Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 31/03/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Passou do limite do admissível”
Arnaldo Jordy (PPS-PA), ao defender renúncia coletiva em comissão presidida por pastor

PT vai explorar ‘ingratidão’ de Campos a Lula
Instruída pelo próprio Lula, a direção do Partido dos Trabalhadores não acredita na candidatura presidencial do governador Eduardo Campos (PSB), mas, em todo caso, a estratégia está definida. Os petistas planejam explorar o que chamam de “ingratidão” de Campos ao ex-presidente, que drenou recursos para Pernambuco em níveis nunca antes vistos na história deste País. O PT-PE inspirou a estratégia.

Barriga cheia
Os petistas alegam que Eduardo Campos tampouco pode se queixar de Dilma, que deu sequência ao tratamento privilegiado de Lula.

Visão petista
Lula desdenha das chances do candidato a presidente do PSB. Ele está convencido de que Eduardo Campos tira votos do PSDB. 

Visão tucana
O pré-candidato tucano a presidente, Aécio Neves, acha o contrário de Lula. Para ele, Campos tira votos preciosos de Dilma no Nordeste.

Crédito de Lula
Para ajudar o candidato de Eduardo Campos à prefeitura de Recife, em 2012, Lula sacrificou a candidatura do senador Humberto Costa, do PT.

Ex-motorista de Brizola, Maneca chegou ao poder
Quando fazia visitas a Brasília, o engenheiro Leonel Brizola, fundador do PDT, utilizava os favores do motorista Maneca, também militante do partido. O caudilho sempre tratou Maneca com afabilidade, mas não lhe permitia intimidades, fazendo-o aguardar no carro o término de suas demoradas reuniões. Os anos passaram e Maneca virou ministro do Trabalho do governo Dilma Rousseff. Seu nome é Manoel Dias.

Dono do cartório
O jornaleiro Carlos Lupi tinha Brizola como cliente, no Rio. Fez-se vice-presidente e desde a morte do caudilho controla o PDT cartorialmente.

Aproximação
Sucessor de Brizola Neto no Ministério do Trabalho, Manoel Dias marcou para esta semana café da manhã com a bancada do PDT. 

Só o começo
Do deputado Francisco Praciano (PT-AM) sobre denúncias de fraude contra o senador Eduardo Braga (PMDB-AM): “É a ponta do iceberg”. 

Paralisia
Chegam ao bilhão os prejuízos Valec, a estatal de construção de ferrovias que anda devagar, quase parando. Sem terem o que fazer, milhares de funcionários começam a ser demitidos pelas empreiteiras.

Amizade colorida
A África do Sul avisará ao Itamaraty que apoia a candidatura do ganês Alan Kyerematen, da União Africana, na direção-geral da Organização Mundial do Comércio, contra o brasileiro Roberto de Azevedo.

Cuspindo fogo
Em pé de guerra com o comando do PDT, o vereador Leonel Brizola Neto (RJ) atacou até o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), a quem acusa de não ser “tão alheio às mazelas políticas”. “Cristovam que gosta de Campos que gosta de Serra que não gosta do povo”, alfineta. 

Chicote
No 3º lugar em eficiência no governo, a Corregedoria da Agência Brasileira de Inteligência (Coger) persegue a liderança com “fábrica de terror”: são pelos menos dois demitidos ao dia, em geral concursados. 

Democratizando
As associações que representam Ministério Público do Trabalho, Militar e do DF vão elaborar lista tríplice para escolha do novo procurador-geral da República. Diferentemente das duas últimas eleições – em que 1,2 mil membros do MPF participaram – desta vez 2,6 mil votarão. 

Onde os fracos...
Após destruir cadeira de rodas da pára-atleta Janaína Aguilera, em dezembro, a empresa aérea Gol, que só ressarciu após 60 dias, sequer deu uma desculpa ou proposta de indenização pelos danos causados. 

... não tem vez
Para o pai da atleta, Paulo Gonzáles Aguilera, a empresa despreza a legislação e o Judiciário, “demostrando sua certeza de impunidade e arrogante poder”. A Gol só se manifestará nos autos do processo. 

Pornô sem controle
O Ministério da Cultura multou em R$ 6.090 a Brasileirinhas, produtora de filmes pornôs, por deixar de registrar gravações que circulam no Brasil desde 2008. Entre elas o de famoso ator do meio: Kid Bengala.

Pensando bem...
...até malhar o Judas vai ficar 5% mais caro este ano. 

PODER SEM PUDOR
Eles queriam reza

A caminho de Cuba, Jânio Quadros fez uma escala técnica no Ceará e resolveu visitar desabrigados da enchente provocada pelo rompimento do açude de Orós. Políticos locais se aproveitaram para aparecer ao lado do ilustre visitante, fazendo discursos em que reclamavam recursos. Percebendo a impaciência de Jânio, um repórter provocou:
- O que o sr. achou dos políticos?
Jânio adorou fazer um trocadilho:
- Achei-os muito afoitos por verbas. Estavam com cara de “Orós por nós”.
__
        Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 
www.claudiohumberto.com.br