Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 25/04/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Só tem o domínio do fato quem tem conhecimento do fato”

Ministra Carmen Lúcia (STF) ao votar pela absolvição do ex-presidente Fernando Collor

 

Medo de abrir ‘caixa preta’ breca CPI da Petrobras

Contratos milionários de terceirização de mão de obra, que, segundo fontes do Ministério Público Federal, seriam controlados por pessoas e empresas ligadas ao ex-ministro José Dirceu, estão entre as razões da resistência do governo à instalação da CPI da Petrobras. A “caixa preta” esconderia também “esqueletos” como a compra de plataformas e contratos na Transpetro, rica subsidiária da maior estatal brasileira.

 

Caixa pretíssima

A oposição acha que inúmeros negócios e contratos são tão lesivos à Petrobras quanto a compra superfaturada da refinaria de Pasadena.

 

R$ 179 bi evaporaram

Os desacertos e a manipulação de preços fizeram a Petrobras perder 50% do seu valor desde 2010, de R$ 380 bilhões para R$ 179 bilhões.

 

Nem pensar

Padrinho do presidente da Transpetro, Sergio Machado, no cargo há 11 anos, Renan Calheiros é dos mais empenhados em inviabilizar a CPI.

 

Líder do governo

Renan consultou o Planalto antes de divulgar que recorreria da decisão da ministra Rosa Weber (STF) sobre uma CPI exclusiva da Petrobras.

 

Ex-ministro perde força à vaga de vice da Câmara

Apelidado de “garçom”, quando ministro de Relações Institucionais do governo Dilma, por só anotar os pedidos dos parlamentares, o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ) perdeu força na disputa pela vice-presidência da Câmara. Segundo dirigentes petistas, o presidente do partido, Rui Falcão, “não engoliu a petulância” do enrolado André Vargas (PT-PR), que o desafia fazer de Luiz Sérgio o seu substituto.

 

Na corrida

O deputado Paulo Teixeira (SP), que foi preterido para presidente do PT, corre por fora e tenta acordo para assumir a vice da Câmara.

 

Outros nomes

Também são cotados à vaga a deputada Benedita da Silva (RJ) e o ex-presidente Marco Maia (RS), que sonha em voltar para Mesa Diretora. 

 

Espelho meu

A decisão de contratar escritório de advocacia na Itália, para monitorar o caso Pizzolato, foi revelada nesta coluna em 27 de fevereiro.

 

A conta é sua

O escritório de advocacia Studio Gentiloni Silveri, de Roma, contratado pelo governo brasileiro para acompanhar a extradição do mensaleiro Henrique Pizzolato, vai receber 25 mil euros (R$ 75 mil) na primeira fase e 75 mil euros (R$ 225 mil) na fase de apelação. Por enquanto.

 

Linha auxiliar

Líder do PSDB, Antônio Imbassahy (BA) critica presidente do Senado, Renan Calheiros, por recorrer ao plenário do STF contra CPI da Petrobras: “O PT faz do PMDB linha auxiliar para fazer o trabalho sujo”

 

Essa cara sou eu

Grávida do 2º vice-presidente da Câmara, Fábio Faria (PSD), Patrícia Abravanel tirou onda no programa de TV do pai, Silvio Santos, e se proclamou a terceira mulher do Brasil, atrás de Dilma e Marcela Temer.

 

Bateu, levou

Surpreso com as críticas do ministro Moreira Franco (Aviação Civil) ao PMDB-RJ por apoiar o presidenciável Aécio Neves, Leonardo Picciani alfinetou no twitter: “Nem lembrava que ele era filiado ao partido ainda”.

 

Mais um

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) tem jantar marcado nesta sexta (25) com o PSD-RJ, que deverá se juntar ao PMDB e declarar apoio a sua candidatura ao Planalto, contra a reeleição da presidenta Dilma.

 

Sumiram carteiros e etc

Diante de denúncia de que os Correios acumulam correspondências simples para entregá-las em “pacote”, com até dois meses de atraso, procuramos explicações da estatal. Mas sua assessoria, que chega ao trabalho somente às 10h, antes das 17h já havia ido embora.

 

‘Demorô’

A polícia no Rio bate cabeça atrás dos ladrões de gigantesca carga de figurinhas da Copa, diz o jornal Metro, de Londres. A empresa Panini não diz quanto foi roubado, mas garante atender a enorme demanda.

 

Índio Galdino

Um dos acusados de queimar vivo o índio Galdino, em Brasília, quando tinha 17 anos, foi condenado, cumpriu sua pena, estudou e passou em concurso para policial civil. Agora querem vetar sua posse no cargo.

 

Parece, mas não é

Vai em domicílio e vende maquiagem: não é a Avon, é a pesquisa do IBGE.

PODER SEM PUDOR

Lágrimas em vão

Cantídio Guerreiro era presidente da Funai e estava visivelmente abatido quando os jornalistas chegaram para uma coletiva:

- Estou aqui para dar uma triste notícia: o lamentável assassinato do cacique xavante Celestino – disse, emocionado.

- Já foi enterrado? O sr. foi ao enterro? Perguntaram os repórteres.

Ele deu detalhes do crime “contra a humanidade” e encerrou, desolado. Mas, no dia seguinte, sua assessoria avisou que tudo era um engano, Celestino estava vivo.

Cantídio viajou de fininho para São Paulo, onde ficou recluso – e envergonhado.