Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 13/05/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Lula precisa dar satisfação sobre a governança da Petrobras”

Aécio Naves (PSDB) lembrando que refinaria superfaturada ocorreu no governo Lula

 

Itamaraty ignora segurança e escancara o Brasil

Não bastasse a entrada desenfreada de haitianos, o Itamaraty resolveu fazer a festa de movimentos como Al-Qaeda e assemelhados, abrindo as porteiras para que se mudem de mala e cuia para cá: às vésperas da Copa e das Olímpiadas, instruiu embaixadas e consulados a darem vistos – sem consulta prévia ao Brasil – para nacionais do Afeganistão, Irã, Iraque, Jordânia, Líbano, Líbia, Palestina, Paquistão e Síria.

 

A circular do risco

A ordem do Itamaraty, liberando vistos em regiões tomadas por grupos terroristas, está na circular telegráfica nº 94443/375, de 7 de maio.

 

Irresponsabilidade

O “liberou geral” do Itamaraty, em áreas críticas de segurança, é ainda mais leviano pela falta de estrutura para analisar pedidos de vistos.

 

Onde mora o perigo

Sem estrutura nem pessoal qualificado, embaixadas e consulados se valem de contratados locais para analisar a concessão de visto.

 

Sabe de nada, inocente

A Secretaria de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça diz que nada sabe sobre a porteira escancarada pelo Itamaraty.

 

‘Contrabando’ em MP dá a Hyundai R$1 bi por ano

Nesta terça (13), último dia para sancionar (ou vetar) a Medida Provisória 627 e todos os seus “contrabandos”, a presidenta Dilma está na iminência de beneficiar mais uma vez o Grupo Caoa Hyundai, e sua fábrica em Anápolis (GO). Segundo a MP 627, o governo abriria mão de mais de R$ 1 bilhão anuais em impostos, por mais cinco anos. Desde 2010, a Hyundai é beneficiada pela isenção, que deveria acabar em 31 de dezembro de 2015. A MP estende a moleza até 2020.

 

Prazo fatal

Se o Diário Oficial não publicar nesta quarta a MP 627, sancionada ou vetada, ela vira lei. E torna alguns políticos ainda mais ricos.

 

O mesmo de novo

É a segunda vez que a Lei 9.826/99 é alterada. O texto original previa prazo até 2010, mas foi estendido para 2015, a oito meses do prazo.

 

MP S/A

A MP 627 tem “contrabandos” como isenção de impostos para remessa de dinheiro ao exterior e até anistia de multas dos planos de saúde.

 

Vatapá vergonhoso

Alvo do Conselho Nacional de Justiça por ter se tornado efetiva sem concurso, a mulher do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), Fátima Mendonça, se aposentou no Tribunal de Justiça. Trabalhar, dizem na Bahia, nunca foi seu forte. Ganhava quase R$ 15 mil.

 

Lance alto

Assediado para apoiar Luiz Pezão (PMDB) ao governo do Rio, Miro Teixeira (Pros) pode ganhar a Secretaria de Educação. Mas já sinalizou que não está muito disposto a negociar com o PMDB cabralino.

 

A mãe na roda

O eterno presidenciável Levy Fidelix é alvo de ação no TJ-DF por ter nomeado a mãe Lecy de Araújo Fidelix como tesoureira do PRTB, sem sequer ser filiada ao partido. Estranha-se a demora no julgamento.

 

Suprapartidário

Desembargador federal em Brasília, mais votado em lista tríplice para o Superior Tribunal de Justiça, Reynaldo Fonseca tem a torcida de dois conterrâneos maranhenses que se digladiam na política: senador José Sarney (PMDB-AP) e Flávio Dino (PCdoB), candidato a governador.

 

BB de Bagunça Brasil

O Brasil é mesmo uma bagunça: candidatos ao concurso da Cobra Tecnologia, que faz parte de uma subsidiária do Banco do Brasil, a BB Tecnologia, têm que pagar o boleto da inscrição... no banco Santander.

 

Bonitinha, mas...

A nova marca dos Correios até que ficou bonitinha, mas os serviços da estatal continuam ordinários: exemplo de eficiência anos atrás, hoje entrega cartas simples com até um mês de atraso. Às vezes, dois.

 

Estratégias

A executiva nacional do PSB se reúne nesta terça (13) em Brasília para discutir datas de convenções e para unificar discurso sobre candidatura de Eduardo Campos a presidente, após as últimas pesquisas.

 

Cuidado que eu apito! 

Virou piada nas redes sociais a campanha Vizinhança Solidária, da Secretaria de Segurança Pública do Acre, que distribuiu apitos para as pessoas pedirem ajuda dos vizinhos quando estiverem em apuros.

 

Pensando bem...

...o “trabalho externo” do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares acabou virando piada de salão.

PODER SEM PUDOR

Lei revogável

Getúlio Vargas estava fora do poder, mas conservava apoio majoritário no Rio Grande do Sul. Em 1948, no interior, a Câmara Municipal recebeu um engenheiro para explicar a construção de uma ponte:

- A obra será em concreto, com três pilares.

- E se fizermos com dois pilares? – perguntou um vereador.

- E se fizermos com apenas um pilar? – quis saber outro.

- Não é possível por causa da Lei da Gravidade – descartou o técnico.

- Mas, tchê, nós semo maioria e derrubamo essa tal Lei da Gravidade.

Um terceiro vereador ponderou, liquidando o assunto:

- Essa lei é do Getúlio Vargas e nós não vamos mexer naquilo que o homem fez...

A ponte foi construída sobre três pilares.

_

Com Ana Paula Leitão e Tiago de Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br