Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 16/05/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Certamente não darão seu suor e os votos que têm”

Aécio Neves (PSDB) sobre os partidos que integram a base de apoio do governo Dilma

 

Mais uma MP ganha ‘contrabandos’ suspeitos

Destinada a regulamentar o Inovar-Auto, programa de desenvolvimento tecnológico automotivo, a Medida Provisória 638 foi enxertada com dez “contrabandos” na comissão mista do Congresso, presidida pelo senador Gim Argello (PTB-DF). A comissão acolheu emendas sem qualquer pertinência com o tema original da MP, como a mistura de álcool à gasolina e a reabertura do Refis para devedores do fisco.

 

MP carta branca

Apenas um artigo da Medida Provisória 638 trata do programa Inovar-Auto, outros 12 artigos tratam de assuntos estranhos ao texto original.

 

Nem Ele escapa

Um “contrabando” da MP “regulariza” terrenos ocupados irregularmente por entidades religiosas no DF, onde Gim Argello disputará reeleição.

 

Mais álcool no tanque

Outro artigo inserido na MP após a sua edição libera o aumento da proporção de álcool etílico na gasolina de 25% para 27,5%.

 

Empresa nova a caminho

A MP 638 retira a necessidade de concessão ou permissão pública para empresas de transporte terrestre interestadual ou internacional.

 

Beneficiado por Dilma é condenado na Justiça

Dono da fábrica da Hyundai-Tucson e maior revendedor Ford da América Latina, Carlos Alberto Oliveira Andrade, conhecido pelas iniciais Caoa, foi condenado por falsificação de documento bancário. É que no processo de falência do banco Santos, ele alegou à Justiça que já tinha pago a dívida de R$ 181,3 milhões e apresentou documentos,

mas eram falsos. Corrigida, a dívida chega hoje a R$ 800 milhões.

 

Litigância de má fé

O juiz Fernando Cúnico, da 12ª Vara Cível de São Paulo, considerou que Caoa e sua mulher promoveram litigância de má fé e os condenou.

 

Caso de polícia

Além de ordenar que paguem o que devem à Massa Falida Banco Santos, o juiz mandou abrir inquérito policial contra o casal Caoa.

 

Assim é mole

Um enxerto na lei originada na MP 627 livrou a Caoa-Hyundai de pagar R$ 1 bilhão em impostos por ano até 2020. Já não pagam desde 2005.

 

Lá, como cá

Ao visitar o vice-presidente Michel Temer, o chanceler William Hague contou que seu governo também enfrentou protestos, nas ruas, pelos investimentos nas Olimpíadas de Londres, capital da rica Inglaterra.

 

Copa das urnas

Nove em cada dez manifestações “contra a Copa”, ontem, foram organizados por entidades cujos líderes são candidatos em outubro ou apoiam candidaturas. Foi o caso da Força Sindical, que tucanou.

 

TV Skaf

A Justiça Eleitoral autorizou o pré-candidato do PMDB ao governo de São Paulo, Paulo Skaf, a aparecer em comerciais de TV da Fiesp, que ele preside, por não considerar isso propaganda eleitoral antecipada.

 

A sempre lamentada Câmara Legislativa do DF deve sofrer renovação radical em outubro. Em pesquisa do Instituto Dados, 70% dos eleitores não mencionam a intenção de votar em qualquer dos atuais deputados.

 

Marcando território

Para marcar distanciamento do tucano Aécio Neves, o presidenciável Eduardo Campos (PSB) cogita lançar Júlio Delgado ao governo de MG. O ambientalista Apolo Heringer, da Rede, insiste em sair candidato.

 

Tempo fechado

Uma ação popular no Ministério Público Federal questiona a legalidade da Agência Nacional de Aviação Civil ao substituir civis por pilotos militares em exames e fiscalização de voos, inclusive no exterior.

 

Candidato

O deputado Renan Filho (PMDB) comunicou oficialmente ao colegas da Câmara, ontem, sua pré-candidatura ao governo de Alagoas, em outubro. Foi encorajado pelos deputados.

 

Cassar ou não?

O vice-procurador-geral Eleitoral, Eugênio Aragão, considerou ilegais as provas usadas pelo TRE-PA para pedir a cassação do deputado Cláudio Puty (PT) por compra de votos e pediu revisão da decisão.

 

Pergunta no beabá

Após a propaganda “boi da cara preta” do PT advertir que “não podemos voltar atrás” (sic), a oposição vai sugerir “voltar à frente”?

PODER SEM PUDOR

Novo domicílio

O economista Marlan Rocha, a pedido de Leonel Brizola, foi às barrancas do rio São Francisco para tentar organizar os diretórios do PDT na região. Marlan chegou em Barreiras (BA), e foi ao encontro do getulista e ‘coronel’ Aluízio Mármore:

- Seria oportuno que os senhor organizasse um encontro com os velhos dirigentes getulistas da região.

Exibindo um sorriso maroto, o velho cacique concordou:

- Certo, certo. Está combinado! Então, amanhã cedo eu pego você e vamos ao cemitério. Estão todos lá.