Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 25/05/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Meu governo não será aquele que vai negar vitórias do passado”

Eduardo Campos (PSB), que não quer ‘descontinuar’ os programas de Dilma e Lula

COI ameaça levar Olimpíadas 2016 para os EUA

O Comitê Olímpico Internacional (COI) não tem a paciência da Fifa em relação aos atrasos nas obras estruturais brasileiras para receber eventos. Deu o ultimato para gestores do Comitê Olímpico Brasileiro (COB): ou o comitê entrega tudo dentro do prazo, sem trapalhadas, ou o Rio de Janeiro pode dar adeus aos Jogos Olímpicos de 2016. Vão de mala e cuia para Chicago (EUA). Cidade preterida pelo COI, em 2009.

Tudo pronto

A cidade americana tem experiência e estrutura para realizar grandes eventos com maestria. Foi cidade-sede da Copa do Mundo de 1994.

Tá feia a coisa

O clima entre os comitês não é amigável. O vice-presidente do COI, John Coates, disse: preparativos da Rio2016 são os “piores” que já viu.

Quem, eu?

A assessoria do COB negou que tenha levado uma “prensa” dos estrangeiros. O COI não respondeu até o fechamento desta coluna.

Pineapple

Autoridades norte-americanas assistem de camarote a confusão entre os dois comitês. Se divertem com o abacaxi que virou a história.

Padilha assinou com Labogen sem livro-caixa

O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha cada vez se enrola mais com as versões do acordo com o laboratório fajuto Labogen, do doleiro Alberto Youssef. O acordo foi assinado em 11 de dezembro de 2013, cinco dias após a Labogen publicar no Diário Oficial de São Paulo o “extravio” dos livros-caixa. Sem tais documentos, o então ministro não poderia ter acertado a “parceria” que diz não ter se concretizado.

No trono

A Secretaria de Direitos Humanos pagou R$ 19,8 mil por 27 poltronas giratórias, que num rápido giro pela internet se acha por R$ 400, cada.

A luta continua

Quem diria, Cuba ainda tem luta de classes: os únicos cubanos que assistirão à Copa no Brasil são os médicos que ganharam ingressos.

Somos nós

O governo supera hoje os R$ 666 bilhões em impostos coletados. Cristãos dizem que o número é marca da besta. Besta do contribuinte? 

Meio bilhão

De acordo com as investigações da Polícia Federal, os acusados na Operação Ararath, no Mato Grosso, movimentaram mais de R$ 500 milhões. Tudo, em princípio, retirado dos cofres públicos.

Cuidado nessa hora

Levantamento do Secure List mostra: centenas de sites com ofertas de ingressos e produtos da Copa são, na verdade, esquema de hackers para fazer “phishing” (coleta de dados pessoais) sem que usuários percebam. Mais de 60 sites do tipo são encontrados por dia no Brasil.

Recaída

O passado às vezes condena: ex-assaltante de bancos e ex-viciado, o deputado Luiz Moura (PT-SP) foi flagrado pela polícia paulista numa reunião com bandidos do PCC. Talvez quisesse regenerá-los...

O mundo todo sabe

Já chegaram à China os alertas para que torcedores tenham cuidado com a venda não oficial de ingressos para a Copa do Mundo. Em nota, a Fifa diz que cada vez mais pessoas são enganadas por cambistas.

Desmoralizado

Ladrões invadiram o gabinete do prefeito de Parnaíba (PI), Florentino Neto. Além de uma festa, fizeram discurso contra a falta de segurança: disseram que só entraram lá porque não há polícia para impedi-los.

Caminho livre

O líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes (SP), desistiu da sua pré-candidatura a vice de Aécio Neves. Agora apoia o ex-senador cearense Tasso Jereissati para a vaga de uma possível “chapa pura” tucana.

Quem diria

Ciro Gomes (PSD) telefonou ao ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) com um aviso: se o PT e Lula não apoiarem o candidato de seu irmão Cid no Ceará, os dois vão apoiar o tucano Aécio Neves (MG).

Entre os gringos

Há pouco mais de duas semanas da abertura da Copa, apenas o ex-goleiro holandês Van der Sar e o artilheiro sueco Ibrahimovic põem a mão no fogo e cravam o Brasil como o time a ser batido nessa Copa.

Novilíngua

Foi inevitável no Twitter: “Na prática, o Teori é outro.”

PODER SEM PUDOR

Gramática na cabeça

Quando falava, o cearense Carlos Alberto Arruda agredia cruelmente o vernáculo. Mas, justiça seja feita, vivia preocupado com isso.

Certa vez, num comício em Sobral (CE), ele levou a assessoria ao desespero, maltratando a língua pátria. No final, quis saber:

- E então? Errei muito?

- O senhor cometeu 99 erros...

- Cuméquié? – o candidato não acreditou.

- Cem.