Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 06/06/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Depois vão procurar a Corte Interamericana de Direitos Humanos”

Ministro Joaquim Barbosa (STF) ironizando às gargalhadas recurso de mensaleiros

 

Vilela e Rebelo apontados como favoritos ao TCU

Dois políticos alagoanos têm sido apontados, nos bastidores, como novos favoritos para a vaga a ser aberta no final do ano, no Tribunal de Contas da União (TCU), com a aposentadoria do ministro José Jorge: o atual governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho (PSDB), e o ministro Aldo Rebelo (Esporte). Ambos são amigos pessoais e, embora tucano, Vilela tem boas relações com a presidenta Dilma, tanto quanto Rebelo.

 

Perdeu, Ideli

A vaga no TCU estava “reservada” até agora a Ideli Salvatti, secretária de Direitos Humanos. Mas é cada vez mais difícil que isso se confirme.

 

Nem aí

Curiosamente, o ministro e o governador não parecem empenhados pela vaga no TCU. Seus nomes são defendidos por amigos influentes.

 

Velhos amigos

Teo Vilela e Aldo Rebelo são amigos como eram seus pais, que faziam vaquejada juntos, procurando gado espalhado nas caatingas.

 

Isso não vai dar certo

Os adversários do Brasil estão adorando a transmissão ao vivo dos treinos do time do Felipão, principalmente o ensaio de jogadas.

 

Aécio ganha apoio entre políticos do PMDB e PP

Pré-candidato à presidência, Aécio Neves (PSDB) ouviu dos deputados Júlio Lopes (PP) e Leonardo Picciani (PMDB), em sua visita ao Rio, ontem, um relato que considerou “animador” sobre o crescimento de dissidentes dos correligionários que apoiam a reeleição de Dilma. Na última reunião da bancada do PMDB, às vésperas da convenção de terça (10), somente três deputados defenderam a aliança com o PT.

 

Nada é impossível

Apesar da “máquina federal”, o PSDB sonha com uma reviravolta que coloque em seu colo siglas aliadas de Dilma como PMDB, PP e PSD.  

 

Chantagem

O Planalto vê nas ameaças de rompimento da base aliada apenas uma tentativa de pressionar para a obtenção de ainda mais vantagens.

 

Suplente com votos

Weslian Roriz, mulher do ex-governador, estuda convite para ser suplente de Gim Argello (PTB-DF), candidato a permanecer no Senado

 

Agrado

O presidente do Conselho de Ética, Ricardo Izar (PSD-SP), recebeu do advogado do enrolado Luiz Argôlo (SDD-BA), Aluísio Reges, uma caixa de doces típicos da Bahia. Sem jeito, mandou devolver o presente.

 

O troco

Enquadrado pelo vice Michel Temer para abandonar a candidatura ao governo do Piauí, o deputado Marcelo Castro (PMDB) entrou em campanha aberta contra a reedição da aliança com o PT de Dilma.

 

Biblioteca de Alexandria

Dilma disse a repórteres estrangeiros que adora passear incógnita em Roma e Nova York e é leitora compulsiva no Kindle, espécie de iPad só para livros e jornais – em francês, inglês e espanhol – antes de dormir.

 

Recuo português

O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, não vem mais à Copa no dia 14: a Justiça restabeleceu regalias e privilégios que seu governo havia cortado, e a crise na economia pode recrudescer.

 

Lá, como cá

Vicent Bevins, repórter do jornalão Los Angeles Times no Brasil, disse à GloboNews que sempre leva o “dinheiro do assaltante” no bolso, mas somente foi roubado na riquíssima Beverly Hills em L.A., nos EUA.

 

Michel é outro

A internação do deputado distrital Dr. Michel, em Brasília, fez circular boato sobre suposto infarto de Michel Temer. O vice-presidente está bem. No auge da boataria, ontem, ele dava palestra em São Paulo.

 

Calote no DF

Historicamente mal remunerados, escritores temem agora o possível calote da Secretaria de Cultura do DF, que ainda não lhes pagou o pro-labore pela participação na recente II Bienal do Livro de Brasília. 

 

Papagaios de pirata

O Congresso virou extensão do Projac. Andaram por lá Camila Pitanga, Xuxa e Letícia Sabatella. Sempre cercadas de velhos babões e pela ministra Idelli Salvatti (Direitos Humanos), como papagaios de pirata.

 

Pensando bem...

...a Copa terá algum legado se não chover. Se chover terá alagado.

PODER SEM PUDOR

Comuna no muro

Na ilegalidade e abrigado no MDB, o Partido Comunista Brasileiro discutia concentrar esforços numa só campanha para deputado no Rio, em 1966, ou em várias. O dirigente Pafúncio quis contribuir para resolver o impasse:

- Os camaradas que querem um candidato têm razão e os outros também...

- Ou é uma coisa ou é outra! – protestou o dirigente Orestes Timbaúba.

- A proposta do companheiro tem todo o meu apoio – concordou Pafúncio, o mais mineiro dos camaradas daquela reunião no morro da Mangueira.