Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 07/06/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“É um acinte, é uma vergonha”

Presidenciável Aécio Neves (PSDB) sobre o número de ministérios do governo Dilma

 

Dilma despencou dez pontos desde fevereiro

Análise das pesquisas realizadas pelo instituto Datafolha, entre fevereiro e junho, mostram que a direção do PT tem motivos para andar preocupada. Desde os 44% das intenções de voto registrados em fevereiro até a pesquisa realizada entre terça (3) e quinta (5), Dilma caiu dez pontos percentuais. Em abril registrou uma queda, para 38%, e a tendência seguiu em maio, para 37%, até os 34% de junho.

 

Queda brusca

Estudo do especialista Murilo Hidalgom com base no Datafolha, indica que Dilma caiu 9 pontos na região Norte somente de maio para junho.

 

Tendência nacional

A tendência de queda de Dilma se verificou também nas regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste (4 pontos). No Sul, caiu menos: 2%.

 

Queda livre

A queda acentuada de Eduardo Campos no Datafolha deixou o PSB borocoxô. Com 7%, ele está empatado com Pastor Everaldo (PSC).

 

Simples assim

Dilma, eterna carrancuda, se diz surpreendida com o “mau humor”  contra a Copa. É que as graças prometidas por “São” Lula acabaram.

 

Grupo quer expor peixes menos graúdos na CPI

Um grupo de senadores, deputados e advogados, que negociam a “blindagem” de presidentes de grandes empreiteiras na CPI Mista da Petrobras, combinaram oferecer “carne aos leões”, vazando denúncias contra outros parceiros da estatal. O objetivo é tirar do foco os donos de empresas como Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa etc. e negócios como a refinaria superfaturada de Abreu e Lima (PE).

 

Está difícil

O grupo, pago a peso de ouro, concorda com a dificuldade de blindar a operação da compra superfaturada da refinaria de Pasadena, nos EUA.

 

Hiperfaturamento

Estimada em R$ 3 bilhões, a obra da refinaria de Abreu e Lima já custou mais de R$ 20 bilhões e ainda está longe de ser concluída.

 

Agora vai

A estatal EBC, que transmite a TV Brasil “do Lula”, audiência zero, gastou R$ 2,3 milhões com seu próprio centro de transmissão na Copa.

 

Virando suco

Petistas passaram o dia mal humorados, ontem, com nova queda e a alta rejeição de Dilma atestados na pesquisa Datafolha. O desgaste faz a credibilidade da presidenta virar suco, dizem seus marqueteiros.

 

Aliança no Ceará

Estão adiantados os entendimentos para que o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), candidato favorito ao governo do Ceará, disponibilize seu palanque ao presidenciável Eduardo Campos (PSB). 

 

Ouvidos de aço

Quem duvidava do declínio da popularidade da presidente Dilma Rousseff deve ter ficado impressionado com o coro impublicável da torcida contra ela, ontem, no jogo da seleção.

 

Na marca do pênalti

É de segunda divisão o time de 11 governantes latinos, africanos e do Qatar na abertura da Copa com Dilma, liderados pelo “goleiro” Ban Ki-Moon, da ONU, surdo a vaias após bolo de folha de coca boliviana.

 

Queda de braço

Impedida pelo próprio partido de disputar a reeleição, a governadora potiguar Rosalba Ciarlini acusa o senador José Agripino, presidente do DEM, de trocar o governo pela reeleição do filho, deputado Felipe Maia.

 

Desfalque

A festa junina da creche Canarinho, na quarta (4), em Brasília, já não conta com sua grande atração: a filha de José Dirceu, hoje com 5 anos. Não vê-la, aliás, é o maior motivo de abatimento do ex-ministro de Lula.

 

Briga tocantinense

O confronto entre o ex-governador Siqueira Campos e a senadora Katia Abreu (PMDB) agita a política de Tocantins. Ele é acusado de tentar destruí-la, e Katia segue candidata à reeleição, sem temê-lo.

 

Bem ou mal, falem

Coordenador do núcleo digital do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à presidência, Xico Graziano se reuniu com a bancada tucana para pedir empenho nas citações do nome do presidenciável nas redes sociais.

 

Pensando bem...

...sexta (6) foi o Dia D da Segunda Guerra na Normandia. Na quinta (12) será o Dia D de Dilma no primeiro turno.

PODER SEM PUDOR

Bengalada catarinense

A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) tentou convencer os catarinenses que é um amor de pessoa, na sua campanha para governadora, este ano. Não deu certo: ficou em terceiro lugar. Pudera. Certa vez, ela chamou de “senador da bengalinha” o tucano Leonel Pavan (SC), que ficou indignado com o desrespeito às seqüelas de uma cirurgia em sua perna direita. Ele deu o troco:

- Eu acompanhei a recuperação médica da senadora com a coleira cervical e nem por isso a chamei de “senadora da coleira” ou “do cabresto”.