Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 12/06/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“A República não pertence a vossa excelência e nem à sua grei”

Ministro Joaquim Barbosa (STF), ao expulsar o advogado de José Genoino do Plenário

 

Diplomatas driblam ‘lei seca’ no mercado negro

O Itamaraty poderá ser obrigado a discutir a relação com diversos países do Oriente Médio, em razão de atitude até inevitável dos funcionários de embaixadas, inclusive diplomatas, que naqueles países vira caso de polícia. É que, para enfrentar a “lei seca” muçulmana, os brasileiros – como muitos outros diplomatas ocidentais – recorrem ao comércio ilegal de bebidas alcoólicas, em países do mundo árabe.

 

Garrafa de ouro

Uma garrafa de uísque Black Label vale mais que ouro e petróleo, em países muçulmanos: chega a ser vendida a US$ 400.

 

Hipocrisia na seca

Curiosamente, a “lei seca” não passa de hipocrisia em países muçulmanos: às escondidas, cidadãos locais costumam beber até cair.

 

Por que não te calas?

“Nunca antes neste país”, presidente foi à TV antecipar discurso para fugir da Copa. Resultado: #calabocaDilma” em 1º no Twitter, ontem.

 

Doentes do pé

O Ministério da Saúde meteu a mão no nosso bolso para comprar 2 mil TVs LCD de 40 polegadas. Para ver a Copa?

 

Aécio aguardará PTB e PR para definir seu vice

O racha na convenção nacional do PMDB reforçou o entendimento na cúpula do PSDB de que o melhor caminho agora é adiar a escolha do vice do presidenciável Aécio Neves (MG) para o fim de junho. O partido avalia que ainda é possível compor com partidos da base aliada da presidenta Dilma, como o PTB e o PR, que ficaram órfãos após a prisão dos mensaleiros Roberto Jefferson e Valdemar da Costa Neto.

 

Por partes

O PSDB acertou de oficializar apenas a candidatura de Aécio Neves na convenção, no sábado (14), e delegar à executiva a decisão do vice.

 

Dobradinha

O tucanato acha difícil, mas não impossível, cooptar o PSD de Gilberto Kassab devido à provável aliança com Geraldo Alckmin, em São Paulo.

 

Linha de frente

Em caso de chapa pura, são cotados o ex-governador José Serra (SP), além de Tasso Jereissati (CE), Ellen Gracie (RJ) e Aloysio Nunes (SP).

 

Tarefa ingrata

Nem o presidente da Fifa, Joseph Blatter, nem Dilma discursarão na abertura da Copa, nesta quinta-feira. Coube ao ministro Aldo Rebelo (Esporte) a ingrata tarefa de ser vaiado, na cerimônia de abertura.

 

Amigo é pra essas coisas

O sindicato dos servidores do Legislativo (Sindilegis) dá uma força na recuperação da imagem de Renan Calheiros: criou campanha de rádio atacando o presidente do Senado por cortar os salários de marajá.

 

Privilégio

O ex-presidente da Câmara Marco Maia (PT-RS) mantém dois funcionários lotados na Presidência da Casa em cargo de natureza especial, para cuidar de emendas e receber prefeitos. 

 

Puro sangue

A vice-prefeita de Salvador, Célia Sacramento, aceitou o convite do presidente do PV, José Penna, para disputar a vice de Eduardo Jorge à Presidência. A chapa será formalizada em convenção sábado, no DF.

 

Infidelidade

Aliado da ex-senadora Marina Silva, o deputado Alfredo Sirkis (RJ) está na iminência de perder o mandato na Câmara. Fundador do PV, Sirkis deixou partido no ano passado após divergências, e se filiou ao PSB. 

 

Põe na conta

Apesar de terem aparecido e votado na convenção nacional do PMDB, os senadores Luiz Henrique e Vital do Rêgo foram responsabilizados na sigla pela ausência de dez convencionais da Paraíba, e oito de SC.

 

Só agora?

Alguns cronistas apostavam que os protestos impediriam ou fariam da Copa um fracasso. Agora que começa com pinta de que será um sucesso, alegam que o povo “sabe distinguir” evento da manifestação.

 

Tem pai que é cego

O coronel Manoelito tem dito a quem encontra que o filho deputado Luiz Argôlo (SDD-BA), envolvido com doleiro Alberto Youssef, só está em evidência por ser um “político graúdo, que ainda vai dominar Brasil”.

 

Pensando bem...

...se pesquisa é “retrato do momento”, como diz candidato que aparece mal nos números, Dilma está precisando urgente de Photoshop.

PODER SEM PUDOR

Gracinhas de deputados

Certa vez, a deputada estadual Heloneida Studart (PT) combinava entrevista com uma repórter de Brasília, que não a conhecia, e descreveu assim a subcomissão parlamentar da Assembléia Legislativa do Rio que chegaria à capital:

- É simples você nos achar. Sou baixinha, gordinha e bastante sorridente. Já a minha colega Graça Matos (PMDB) é alta, esbelta e muito elegante. O meu colega Leandro Sampaio (PMDB) é gordinho, calvo e bem bonitinho...