Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 17/06/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Temos que tirar da cena da política brasileira aquelas velhas raposas”

Candidato à Presidência, Eduardo Campos (PSB), sobre aliados do governo Dilma

 

CPMI pode convocar 250 para confundir apuração

Senadores e deputados ligados a empreiteiras enroladas nas investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, articulam a convocação de mais de 250 depoimentos na CPI Mista da Petrobras. O objetivo é arrastar o caso indefinidamente e manter o foco da CPMI longe dos donos de grandes construtoras, que investem pesado em uma “tropa de choque” que os livre do banco de depoimentos.

 

Donos da caneta

A votação para convocar mais de 250 pessoas depende do presidente, Vital do Rêgo (PMDB-PB), e do relator da CPI, Marco Maia (PT-RS).

 

O motivo da aflição

A “Lava Jato” ocorre sob a nova Lei Anticorrupção, que responsabiliza criminalmente os donos das empresas envolvidas em atos ilícitos.

 

A peso de ouro

A ‘tropa de choque’ das empreiteiras na CPMI é formada de senadores e deputados governistas e de oposição, criminalistas e marqueteiros.

 

A dona da bola

Só mesmo a Fifa para mudar o horário da eterna “Voz do Brasil” no rádio, enquanto o projeto para alterá-lo dorme no Congresso.

 

2014: Governo já arrecadou mais de R$ 1 trilhão

O total da receita arrecadada pelo governo Dilma até maio superou a marca de R$ 1 trilhão, segundo dados do Portal Transparência. Mais de 80% da receita é oriunda de operações de crédito, receita tributária e contribuições do Ministério da Fazenda. A Previdência Social coletou por volta de R$ 134 bilhões. Até o final do ano a previsão do governo é de arrecadar cerca de R$ 2,4 trilhões do bolso dos brasileiros.

 

Bilhões por dia

Segundo o impostômetro da Associação comercial de São Paulo, o brasileiro pagou por dia cerca de R$ 4,4 bilhões em impostos em 2014.

 

Boa ideia

Até o final do ano, a grana arrecadada com impostos e contribuições poderia comprar, com folga, os 50 menores países do mundo.

 

Viés de baixa

Pelo nível da campanha e da queda das pesquisas, Dilma vai terminar disputando sua popularidade com o candidato PIBinho.

 

Seguindo o dinheiro

Além de contas na Suíça, onde acumula depósitos superiores a US$ 23 milhões, e em Hong Kong, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa manteria contas milionárias também em bancos da Malásia.

 

Acesso à informação

Os Correios vivem mau momento, mas seu presidente, vice-presidentes e conselheiros aumentaram os próprios salários em 4%, mas só publicaram os valores três meses depois. O presidente agora ganha R$ 44.502,64 mais R$ 4,2 mil por integrar o conselho.

 

Ultimato

Eurípedes Jr, presidente do Pros, confirmou a convenção nacional no dia 24, data limite para o governador Cid Gomes (CE) pedir a Dilma a demissão do ministro Francisco Teixeira (Integração), seu indicado.

 

Senado ‘hackeado’

O Senado confirmou que um ataque de hackers, ontem, prejudicou o acesso de usuários “legítimos” à internet. Como trabalho é coisa rara por lá, durante “recesso branco”, o prejuízo foi mínimo.

  

Inconfidências

Membros do comitê organizador da Copa ouviram inconfidências do presidente da Fifa, Joseph Blatter, sobre a alta rejeição a Dilma. Ele se confessou impressionado com o nervosismo dela na abertura da Copa.

 

Tríplice coroa

Romário (PSB-RJ) aposta que será de Neymar um feito inédito: artilharia, o título de melhor da Copa e será considerado o melhor do mundo. O ex-craque, hoje deputado, só conseguiu dois desses títulos.

 

Fim do mundo

Só uma cidade não vê a Copa pela TV, na Nigéria: o governo proibiu a transmissão em Adamawa, reduto do grupo terrorista Boko Haram, que sequestrou centenas de meninas e ameaça com atentado.

 

Basta

O deputado Darcísio Perondi (RS) avalia que altos índices de rejeição da presidenta Dilma dentro do PMDB é um reflexo da insatisfação do povo, “que não aguenta mais escândalos e a péssima gestão do PT”.

 

Pensando bem...

...Dilma daria tudo para ser Angela Merkel por um dia. Ontem, a chefe de governo alemã não foi vaiada (nem xingada) no jogo Alemanha 4 x 0 Portugal, em Salvador.

PODER SEM PUDOR

A queda do ministro

O paranaense Borges da Silveira acabara de ser demitido do Ministério da Saúde, em janeiro de 1989, e quando retornou à sua cadeira de deputado federal, dias depois, estava mancando.

Ao cruzar com ele, um jornalista provocou, cheio de veneno:

- Caiu, ministro?

- Caí, sim.

Para logo em seguida esclarecer, com bom humor:

- Só que desta vez foi durante um jogo de voleibol!