Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 09/08/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“O Estado é laico, mas feliz da Nação cujo Deus é o Senhor”

Presidente Dilma, subitamente religiosa, fazendo média diante de lideres evangélicos

 

Trapalhadas derrubam nº 2 do ministério da Pesca

O secretário-executivo do Ministério da Pesca, brigadeiro Átila Rocha, foi exonerado na moita, no início da semana, após tumultuar a pasta com ideias consideradas pelo governo caras e amalucadas. A última de suas criações foi a feira “48h de pescado” que ele queria fazer em setembro, mas a Casa Civil vetou por causa do processo eleitoral. Ele  disputava espaço com dois graúdos, e parece que vem bomba por aí.

 

Polarizou

Aécio Neves surfa na onda do mercado, do qual tem obtido mais crédito – leia-se grana – que o ex-presidenciável tucano José Serra.

 

Pista de gelo

Já o presidenciável Eduardo Campos (PSB), que surgiu como novidade no ano passado após apoio de Marina Silva, só patina nas pesquisas.

 

Perdidão

O pouco conhecido ministro Manoel Dias (Trabalho) caminhava só, nesta sexta, sem assessores ou seguranças, entre hotéis de Brasília.

 

Palavras ao vento

A oposição já fez 25 requerimentos de convocação para depor de envolvidos na farsa da combinação de perguntas na CPI da Petrobras.

 

Lula tenta diminuir rejeição a Dilma em SP e MG

O ex-presidente Lula deverá intensificar sua presença na campanha da presidenta Dilma Rousseff nos dois maiores colégios eleitorais do País, São Paulo e Minas Gerais, onde a sucessora apresenta altos níveis de rejeição. A equipe de campanha de Dilma e do vice, Michel Temer, tem expectativa de que Lula consiga melhorar o quadro petista nos dois Estados, hoje governados pelo PSDB do adversário Aécio Neves.

 

Missão impossível

Com o desgaste do prefeito Fernando Haddad e o desempenho pífio de Alexandre Padilha, Lula terá dificuldade de mudar a cara do PT em SP.

 

Invenção de Lula

Lula promete afinco pra eleger Fernando Pimentel (MG) e, sobretudo, Josué Alencar, que se candidatou pelo PMDB a pedido dele.

 

Pé quente

Do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) sobre o Pastor Everaldo, que figura em 4º lugar nas pesquisas à Presidência: “Eu sou pé quente”.

 

De um a um

O presidente do Conselho de Ética da Câmara, Ricardo Izar (PSD-SP), passou o dia ontem ao telefone para tentar garantir quórum no próximo dia 20 para votar a cassação do mandato de André Vargas (ex-PT-PR).

 

Basta!

Conversa do deputado Roberto Freire (PPS-SP) com esta coluna, ao telefone, caiu cinco vezes seguidas. Irritado, ele desabafou por torpedo: “É por essas e outras que combatemos o desgoverno Lula/Dilma”.

 

Tiro no pé

Ao defender José Dirceu, numa rádio, o deputado João Paulo (PT-PE), candidato ao Senado, atacou o Supremo Tribunal Federal – que, para ele, “não tinha competência” para julgar os mensaleiros. Para quem é réu em ações no STF, não parece boa política atacar a Corte.

 

Apagando rastros

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência planeja abrir licitação para contratar empresa de comunicação, ainda a cargo de gente da antecessora Maria Rosário. A ministra Ideli Salvatti quer vê-los longe.

 

Jogada

Aliados de Flávio Dino (PCdoB) na disputa ao governo do Maranhão acham que muitos prefeitos têm declarado apoio à sua candidatura só para ser procurado pelo adversário Lobão Filho (PMDB).

 

Comprando briga

A Eletrobrás Piauí denunciou à corregedoria do Tribunal de Justiça o juiz João Antônio Bittencourt B. Neto, da 4ª Vara Cível, por “facilitação”. Ele condenou a estatal a indenizar em R$18 milhões a empresa Veleiro Agrícola, que não paga contas de consumo de energia desde 2008.

 

Deu trabalho

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) passou cerca de uma hora e quarenta minutos ao telefone para convencer o deputado e desafeto Willian Dib (PSDB) a apoiar sua candidatura à reeleição em São Paulo.

 

Só no Brasil

A omissão oficial estimula a ganância. Na Europa, tanto quanto nos Estados Unidos, brasileiros ficam chocados com os preços de produtos, lá e cá. Um desodorante da marca francesa L’Occitane, vendido no Brasil a R$ 90, por lá custa apenas 7 euros (R$ 20).

 

Tem boi na linha

Para quem vive tempo de vacas obesas com Lula e bilhões do BNDES, a JBS Friboi doou uma ninharia aos presidenciáveis: R$11 milhões.

PODER SEM PUDOR

Santa paciência

O boa praça José Múcio Monteiro, hoje ministro do Tribunal de Contas da União, era um dos poucos políticos que conseguiam lidar com Roberto Magalhães sem brigar. Quando governador de Pernambuco, Magalhães pediu que Múcio, seu Secretário de Transportes, fosse com ele ao Programa Geraldo Freire, na Rádio Jornal. A certa altura, pediu o testemunho de Múcio para uma afirmação categórica:

- Meu governo já fez mais de 12 mil quilômetros em eletrificação rural!

José Múcio não deixaria o governador mentindo sozinho:

- É verdade, foram mais de 12 mil quilômetros...

Magalhães o interrompeu com um grito, deixando o secretário com a cara no chão:

- É mentira! Não posso mentir ao povo. Na verdade, foram só 8 mil!