Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 27/09/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“As pessoas estão cansadas do PT”

Paulo Skaf (PMDB), candidato ao governo de São Paulo

 

Petrolão pode ter financiado o PT em 2010

A presidenta Dilma foi informada ainda nos Estados Unidos que uma das mais graves conclusões da investigação na Operação Lava Jato dá conta de que sua campanha, em 2010, pode ter sido financiada com dinheiro do esquema de corrupção do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o megadoleiro Alberto Youssef. A informação caiu como uma bomba na cúpula do PT, embora não a tenha surpreendido.

 

Nomes e valores

Em sua delação premiada, Paulo Roberto Costa detalhou quantias e personagens cujas campanhas foram financiadas pelo Petrolão.

 

Ingresso pago

A participação do ex-diretor na campanha do PT de 2010 explicaria suas relações com Lula, que o chama de “Paulinho”, e com Dilma.

 

Assim, ó

Há fotos que atestam a proximidade do ex-diretor de Dilma, incluindo a que ele aparece autografando seu casaco laranja da Petrobras.

 

Segurança

Paulo Roberto Costa deve ganhar liberdade neste final de semana, usando tornozeleira eletrônica. Deveria usar seguranças também.

 

Delação premiada de lobista gera pânico no PSB

Apontado como líder da quadrilha que teria pago propina a políticos e também fraudado licitações no Detran do Rio Grande do Norte, o empresário George Olímpio negociou delação premiada com o Ministério Público Estadual. O lobista foi preso em 2011 na Operação Sinal Fechado, que revelou suposto envolvimento da ex-governadora Wilma de Faria (PSB), candidata ao Senado, e do filho Lauro Maia.

 

Largou a defesa

O advogado Eduardo Dantas Nobre confirmou haver renunciado à defesa de George Olímpio, esta semana, após ser avisado da delação.

 

O esquema

George Olímpio é acusado de obter a sanção de uma lei estadual que trata de inspeção veicular, por meio de pagamento de propinas.

 

Denunciados

Além de Lauro Maia, estão entre os 27 denunciados o ex-governador Iberê Paiva e o ex-senador João Faustino, já falecidos.

 

Alerta

O juiz federal Odilon de Oliveira, herói do combate ao tráfico de drogas e a crimes financeiros, alertou que estimula a lavagem de dinheiro o projeto do senador Delcídio Amaral (PT-MS) isentando de punição quem “repatriar” dinheiro não-declarado (a maioria, sujo) do exterior.

 

Pancadaria resolve

Na primeira pesquisa Datafolha para presidente já com Marina Silva, em 18 de agosto, a candidata do PSB tinha 11% de rejeição. Na última pesquisa, dia 19, sua rejeição havia dobrado: 22%.

 

Outra eleição

Dirigentes do PT estão insones. No 2º turno, candidatos terão tempos iguais na TV e rádio: blocos de 20 minutos, duas vezes ao dia. Marina não terá mais 2 minutos, como hoje, para enfrentar os 12 de Dilma.

 

Haja paciência

Diplomata saiu irritada do aeroporto de Guarulhos (SP), após longo tempo esperando que o funcionário da Polícia Federal conseguisse reconhecer seu país de origem, no passaporte diplomático. 

 

Longe das eleições

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) participa de júri que vai escolher, no Bahrain, a candidato ao Prêmio Nobel de contribuição à humanidade. O prêmio é de U$$ 1 milhão e uma Placa em Ouro.

 

Duplas paralelas

Filho mais velho de Eduardo Campos, João, 20, faz campanha com o candidato a vice Raul Henry (PMDB), enquanto Paulo Câmara (PSB) percorre o Estado com o candidato ao Senado Fernando Bezerra.

 

Missão impossível

Aliados do presidente interino do PSB, Roberto Amaral (SP), defendem acordo para fazer de Beto Albuquerque (RS), primeiro vice-presidente do partido nas convenções marcadas para segunda-feira. 

 

Gota d’água

Na Bahia, aumentaram as apostas na desfiliação do senador Walter Pinheiro do PT. Ele se diz vítima de fogo amigo, após ser citado entre os beneficiados pelo mensalão do governo Jaques Wagner.

 

Malufada

Depois de dizerem no TSE que “na casa do Senhor não existe satanás”, o ficha-suja Maluf começou a se comparar a Jesus Cristo.

PODER SEM PUDOR

Reunião espírita

Era clara a missão do economista Marlan Rocha, determinada pelo líder Leonel Brizola: percorrer o interior do País, começando pelas barrancas do rio São Francisco, para organizar o PDT, que acabara de fundar. Ao chegar em Barreira, na Bahia profunda, Marlan procurou um getulista histórico, Aluízio Mármore, e pediu que ele organizasse uma reunião com os velhos dirigentes trabalhistas das redondezas.

Aluízio Mármore, o sábio, apenas sorriu e convidou:

- Amanhã cedo pego você no hotel e vamos ao cemitério. Estão todos lá.