Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 07/10/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Seria uma coisa inédita”

Mauro Paulino, diretor do Datafolha, a três dias da eleição, sobre a possibilidade de virada de Aécio sobre Marina

 

Pernambuco quer PSB contra Dilma no 2º turno

Após o eleger governador mais bem votado do País, Paulo Câmara, e Fernando Bezerra senador, o PSB-PE deve defender o apoio nacional a Aécio Neves (PSDB) no segu ndo turno da eleição presidencial. Os socialistas de Pernambuco (e a família de Eduardo Campos) consideram que esta seria a vontade do falecido líder, que se lançou candidato a presidente contra a reeleição de Dilma Rousseff (PT).

 

Dilma, nem pensar

Em entrevistas e discursos, Eduardo Campos ressalvava que seu projeto não era contra o amigo Lula, e sim contra a reeleição de Dilma.

 

Beto presidente

O gaúcho Beto Albuquerque, ex-vice de Marina, é o favorito do PSB-PE e da família Campos para assumir a presidência nacional do partido.

 

Indicando vice

O PSB pernambucano deve indicar o futuro vice-presidente nacional do partido: Renata Campos ou o prefeito de Recife, Geraldo Júlio (PSB).

 

Pensando miúdo

Obstáculo à aliança com Aécio Neves (PSDB), o presidente interino do PSB, Roberto Amaral prefere tornar o partido uma linha auxiliar do PT.

 

Derrota saiu cara para o presidente das CPIs

Presidente da CPI e da CPMI da Petrobras, o senador Vital do Rêgo (PMDB) ficou em 3º lugar na disputa pelo governo da Paraíba, com apenas 5,2% dos votos. Até parece que, para ele, importante mesmo é competir, apesar de ser um dos candidatos com maior “custo por voto”: considerando a previsão de gastos (R$ 25 milhões) e a votação obtida, é só fazer as contas: cada um dos seus 106 mil votos custou R$ 235.

 

Dez vezes menos

Custaram bem menos que os de Vital do Rêgo os votos de Cassio Cunha Lima (R$ 18) e Ricardo Coutinho (R$ 26), na Paraíba.

 

Gastos totais

A previsão de gastos da campanha do tucano Cássio Cunha Lima foi R$18 milhões; a do governador Ricardo Coutinho (PSB), R$25 milhões.

 

Mico petista

Vexame do PT em Pernambuco: não elegeu um só deputado federal e o João Paulo perdeu para senador até no Recife, onde foi prefeito.

 

Só o começo

Depondo sob delação premiada, o megadoleiro Alberto Youssef ainda não concluiu suas revelações escabrosas contra grandes empreiteiras.

Têm razão para insônia o empreiteiro Marcelo Odebrecht e a cúpula da Camargo Correia. Youssef não está deixando pedra sobre pedra.

 

Tucanos querem Duda

A cúpula do PSDB elogia o eficiente marqueteiro Paulo Vasconcelos, mas tenta convencer Aécio Neves (PSDB) a chamar o “Neymar do marketing politico”, Duda Mendonça, para reforçar o time no 2º turno.

 

O peso de Jarbas

Calou fundo nos pernambucanos a declaração do respeitado deputado federal eleito Jarbas Vasconcelos (PMDB) contra a reeleição de Dilma, até por questões éticas insuperáveis, como o escândalo do Petrolão.

 

Fora de órbita

O astronauta-camelô Marcos Pontes, que Lula mandou (por US$10 milhões) numa nave russa para plantar feijão no espaço, caiu da cauda do foguete: não foi eleito deputado federal, como queria.

 

Paz virtual

Única no PT-DF a se reeleger deputada federal, Érica Kokay pregou ontem a “cultura de paz” no País. Ela empregava o militante do PT que agrediu Joaquim Barbosa, na época presidente do Supremo Tribunal.

 

De camarote

A família Sarney não foi exatamente derrotada no Maranhão porque decidiu não se envolver na disputa, facilitando a vitória de Flávio Dino (PCdoB). A governadora Roseana se recusou a lançar candidato, e o espaço foi ocupado por Lobão Filho (PMDB), humilhado nas urnas.  

 

Todos contra um

Em disputa no segundo turno contra o governador Luiz Pezão (PMDB), Marcelo Crivella (PRB) articula o apoio de Garotinho (PR) e do petista Lindbergh Farias, com quem fez dobradinha no último debate.

 

Emblemáticos

Líder da PM contra o governador Cid Gomes (Pros), o Capitão Wágner (PR) foi o mais votado a estadual no Ceará, com 194,2 mil votos. Já o senador Inácio Arruda (PCdoB) sequer se elegeu deputado federal.

 

Pergunta na boca da urna

Somando pouco mais de 20% e ficando em 3º para presidente no DF, Dilma poderá dizer aos visitantes ilustres que Brasília é sua casa?

PODER SEM PUDOR

Caro amadurecer

Foi de Teotônio Vilela Filho, em 1982, a idéia de lançar a candidatura de outro jovem usineiro, Sérgio Moreira, para deputado federal. A campanha foi difícil e Moreira – hoje presidente do Sebrae nacional – não se elegeu. Inexperiente, foi literalmente roubado por cabos eleitorais desonestos, perdendo muito dinheiro. Mas Teo Vilela não aceitou dividir a culpa:

- Você devia me agradecer. Eu fiz de você um homem. Era um menino e, depois da campanha, virou um homem!

Moreira não se conformou:

- Se eu soubesse que iria custar tão caro, preferia continuar menino.