Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 09/10/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“O PT estava pagando a multa do mensalão”

Meire Poza, ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, na CPMI da Petrobras

 

Empreiteiras lotam de ‘olheiros’ CPMI da Petrobras

No olho do furacão das denúncias de propinoduto na Petrobras, as empreiteiras Odebrecht, Camargo e Corrêa e Galvão Engenharia lotaram de olheiros ontem a sessão da CPMI da Petrobras, que ouviu o depoimento de Meire Poza, ex-contadora do megadoleiro Alberto Youssef. As construtoras têm sido alvo de acusações na delação premiada do ex-diretor Paulo Roberto Costa e do próprio Youssef.

 

Pânico geral

A delação de Youssef, antecipada nesta coluna no último dia 24, gerou pânico entre políticos. O doleiro até agora não foi convocado na CPMI.

 

Prato cheio

A oposição vibrou quando Meire disse que empreiteiras pagaram R$ 15 mil ao mês para Enivaldo Quadrado pagar multa do caso do mensalão.

 

Carnificina

A campanha de segundo turno será uma “carnificina”. O PT decidiu desconstruir Aécio, como o fez com Marina. Abaixo da linha de cintura.

 

Lixo eleitoral

O Serviço de Limpeza Urbana de Brasília calcula em 137 toneladas todo o lixo jogado nas ruas pelos candidatos, na eleição do dia 5.

 

Correios: diretor pediu votos para PT no Paraná

O PT se apossou mesmo dos Correios. O engajamento é total, do presidente aos diretores regionais, como o do Paraná, Areovaldo Alves de Figueiredo, um apadrinhado do ministro Paulo Bernardo (Comunicações). Conforme foto em poder da coluna, ele reuniu os subordinados no dia 2, a três dias da eleição, pedindo votos para Dilma e Gleisi Hoffmann (PT), mulher de Bernardo e candidata a governadora

 

Figura manjada

O diretor regional do Paraná, um ex-carteiro e sindicalista, reuniu funcionários na Associação Recreativa dos Correios, em Curitiba.

 

Pinheiro negou

O presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, desmentiu o uso eleitoral da estatal pelo PT, apesar de vídeo (com ele) mostrando o contrário.

 

Batom na cueca

Deletaram do Facebook, mas o portal Diário do Poder recuperou fotos do presidente dos Correios pedindo votos para Dilma.

 

Condomínio famoso

A casa adquirida pelo cantor Frank Aguiar, vice do prefeito petista Luiz Marinho, pode ter sido a mesma que chegou a ser atribuída a Lulinha, filho do ex-presidente. O imóvel no condomínio Swiss Park, em São Bernardo (SP), na verdade era do traficante Jailson Souza, o “Jabá”.

 

Peso insuportável

Políticos de partidos governistas e da oposição estão convencidos de que Marina Silva (PSB) ficou aliviada com a derrota no primeiro turno. A ex-senadora expressou a aliados estar à beira do esgotamento. 

 

Perua em ação

Ex-contadora de Alberto Youssef, Meire Poza deve ter ganhado muito dinheiro na vida: desembarcou em Brasília fazendo modelito “perua”: casaco de oncinha, sapatos salto 12 e bolsa de grife para poucas.

 

Ligação ao PT

Citado por Meire Poza, o jornalista Breno Altman tem editora em São Paulo e uma trajetória profissional ligada à esquerda e ao PT. Diz ela que, em nome do partido de Lula, ele entregava o dinheiro para pagar a multa fixada pelo STF para o mensaleiro Enivaldo Quadrado.

 

Abandono certo

Com ou sem a vitória de Aécio Neves, o PSDB duvida da permanência do tucano José Serra no Senado. O novo senador deve virar ministro ou secretário em São Paulo, abrindo vaga para o suplente José Aníbal.

 

Suspeita injusta

Profissional querido e respeitado em Brasília, Marcier Trombiere Moreira retornaria para casa pela Gol, após atuar na campanha do PT em Minas. Mas foi convidado a viajar no jato de Benedito Rodrigues (“Bené”), fornecedor do PT em quem a PF estava de olho e ele não sabia. Foi detido com R$5 mil no bolso, sacados de sua conta na CEF.

 

Juntos na causa

Eleito senador pelo PSDB de São Paulo, José Serra foi escalado para buscar o apoio de Ivo Sartori (PMDB) – candidato ao governo gaúcho – à candidatura do tucano Aécio Neves (MG) a presidente da República.

 

Modus ferrandi

Diminuíram os ânimos do Conselho de Ética para cassar o mandato do deputado Luiz Argôlo (Solidariedade-BA) derrotado nas urnas, no dia 5. O baiano é acusado de ser sócio do megadoleiro Alberto Youssef.

 

Desafio do balde

Foi recebida no PT como banho de balde de gelo o levantamento do instituto Paraná Pesquisas mostrando Aécio com 54% e Dilma 46%. 

PODER SEM PUDOR

Não te fresqueia, tchê

O líder gaúcho Flores da Cunha era do tipo que não guardava papas na língua e zelava pela reputação dos machos do Rio Grande do Sul.

Mas certa vez, num comício em Uruguaiana, ao ser saudado, um orador local exagerou nos elogios:

- Bravo general, corpo de espartano, cérebro ateniense, coração de pomba, alma de dama...

Ele chama o chefe político e ordena, interrompendo o discurso:

- Tira esse demente daqui antes que ele me chame de fresco.