Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 15/10/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“O PSB e o PPS têm uma identidade muito forte”

Deputado Roberto Freire, presidente do PPS, sobre a possível fusão com o PSB

 

Desfeita de Lula pode provocar saída de ministro

Primo do candidato ao governo Henrique Alves (PMDB-RN), o ministro Garibaldi Alves (Previdência) avalia abandonar o cargo após notícia de que ex-presidente Lula irá ao Estado para pedir votos ao adversário Robinson Faria (PSD). Garibaldi confirma ter conversado com Henrique sobre a possibilidade de deixar o ministério, mas nada foi decidido: “Não pretendo tomar nenhuma decisão isolada ou precipitada”, afirmou.

 

Mais um

A oposição aguarda o desfecho do caso para tentar fazer Garibaldi Alves “correr para o abraço” com Aécio Neves para presidente.

 

Calma nessa hora

O problema com Lula será tratado inicialmente pelo vice Michel Temer num “contexto nacional”, diz Garibaldi: “Não queremos dissidência”.

 

Sob pressão

Henrique Alves tem sido pressionado a romper com o governo Dilma desde que Lula gravou vídeo pedindo voto para Robinson, no 1º turno.

 

Bem feito

Lula apoia Robinson sob pressão do PT-RN, que acusa Henrique de prejudicar Fátima Bezerra para se aliar ao DEM, PSDB e PSB.

 

Delação atinge quem já não pode se defender

Procuradores da República discutem o tratamento a ser conferido às denúncias do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, em depoimentos na delação premiada, contra personalidades já falecidas, como o ex-presidente do PSDB, Sergio Guerra, e o ex-governador Eduardo Campos. Eles já não podem se defender, nem tampouco contestar os indícios que foram apresentados pelo delator.

 

Vivaldinos

Mais importantes que acusações a políticos falecidos são denúncias, com provas, do ex-diretor contra autoridades vivas, muito vivas.

 

Bancada majoritária

Segundo o que vazou dos depoimentos até agora, a maior parte do rateio de dinheiro roubado da Petrobras foi com partidos governistas.

 

Rateio do roubo

Políticos do PMDB e do PP recebiam o equivalente a 1%, cada, de contratos bilionários da Petrobras. Políticos do PT recebiam até 3%.

 

Previsão otimista

Vice-governador eleito de São Paulo, Márcio França (PSB) acredita que o tucano Aécio Neves (PSDB) terá 60% dos votos, contra 30% de Dilma (PT), no segundo turno das eleições. 

 

Dose tripla

A petista Dilma manterá estratégia do 1º turno de fazer atos eleitorais paralelos ao antecessor Lula e ao vice Michel Temer. A ideia é multiplicar por três a presença do governo nos Estados.

 

Barbas de molho no TCU

Colegas do ministro Aroldo Cedraz estão preocupados com a atuação ostensiva do filho, Tiago Cedraz, nos últimos meses do ano, antes de o pai assumir a presidência do Tribunal de Contas da União, em 2015.

                      

Acesso negado

Em diversos ministérios, como do Meio Ambiente, o acesso ao site Dilma 13 é feito sem a menor dificuldade, mas sempre que se tenta visitar o site Aécio 45, nem vale a pena insistir: o bloqueio é total.

 

Conta outra

Em busca de votos, com a economia abaixo de zero, Dilma prometeu “estudar” o reajuste dos servidores do Judiciário, que ameaçam greve após auxílio-moradia dos juízes, que provocou protestos.

 

Quem manda é prefeito

Ao encontrar Eliomar Nogueira, prefeito de Fortaleza dos Nogueiras (MA), em Brasília, o ministro Moreira Franco (Aviação Civil), que já ocupou o cargo, observou com humor que prefeito é quem tem poder: “Quem mais pode instalar parada de ônibus na porta do adversário?”

 

Campanha intensa

O PSDB espera reunir nesta quarta (15) mais de 500 prefeitos, além da bancada paulista de deputados federais, em ato de apoio à candidatura do tucano Aécio Neves, em São Paulo.

 

Portas abertas

Apesar de haver abandonado a campanha após a morte de Eduardo Campos, o novo presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, garante que Marina Silva “só não permanece no partido se não quiser”.

 

Pensando bem...

... se for instalado um “mentirômetro” em Brasília, como sugeriu Aécio Neves, logo os bilhões do impostômetro seriam superados.

PODER SEM PUDOR

Criação divina

Quando era presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti (PP-PE), certa vez, quase teve um troço de tanto rir. Com ar sério, o 4º secretário da mesa diretora, João Caldas (PR-AL), ensaiou a defesa de nomear filhos de políticos para cargos públicos, com faz Severino, “desde que sejam bem preparados”. E arrematou:

- Se Deus, que é Deus, quando quis salvar o mundo, confiou a tarefa ao filho, por que nós, seus servos, não podemos fazer o mesmo?...