Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 19/10/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Para lançar candidato em 2018, o partido precisa estar unificado”

Michel Temer, presidente licenciado do PMDB, tentando reverter o “racha” na Câmara

 

Petrolão: 34 deputados envolvidos foram reeleitos

Dos 49 políticos envolvidos no escândalo do Petrolão, citados na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, 34 deputados federais foram reeleitos para a Câmara ou eleitos para outros cargos, inclusive de governador. Entre os envolvidos no esquema de recebimento de dinheiro sujo estão políticos de partidos governistas como PT, PP e PMDB, e os oposicionistas PSB e PSDB.

 

Dinheiro sujo

Quase todos os políticos enrolados no Petrolão irão responder pelo recebimento de dinheiro sujo para financiar suas campanhas.

 

A verdade

Investigadores avaliam que Paulo Roberto e Youssef não mentem em seus depoimentos, pela coincidência de nomes, valores e datas.

 

Sem combinação

O ex-diretor da Petrobras e o megoleiro Alberto Youssef não mantêm contato, por isso não poderiam combinar seus depoimentos.

 

Pareceu estranho

Em julho, preso, o ex-diretor Paulo Costa pediu à Justiça para arrolar Eduardo Campos e Fernando Bezerra Coelho como testemunhas.

 

Lava Jato: governadores podem não tomar posse

Fontes ligadas às investigações da Operação Lava Jato afirmaram, sem citar nomes, que “alguns governadores” eleitos no último dia 5, em primeiro turno, podem não tomar posse em 1º de janeiro, em razão da gravidade do envolvimento deles no esquema de corrupção e lavagem de dinheiro chefiado pelo megadoleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, presos há sete meses.

 

Tem mais

Há políticos disputando o 2º turno, segundo fontes da investigação, que também podem ser alçadas pela Justiça, no escândalo da Lava Jato.

 

Pânico geral

Tira o sono de muita gente a suspeita de que o ministro Teori Zavascki vai liberar, antes do 2º turno, a lista dos políticos enrolados na delação.

 

Guerra

Ocorrências policiais mostram que carros com adesivos “Fora Dillma” têm sido atacados em Brasília. Quebram faróis, lanternas, retrovisores.

 

Tem que parecer

Dica de veterano político pernambucano ligado a Eduardo Campos: em vez de apenas afirmar indignação contra mentiras da adversária, Aécio Neves (PSDB) precisa demonstrar indignação, nos próximos debates.

 

Desembarque?

Em conversas com lulistas próximos, aos palavrões, quinta-feira (16), Lula começou a culpar Dilma pelos problemas na campanha e nas pesquisas, queixando-se de que ela não o aciona como deveria.

 

Descolando

Lula também desconfia de que Dilma quer experimentar “o gostinho” de se reeleger sem sua ajuda. Para ele, é o primeiro passo para formar um governo em que a influência do antecessor será bem menor.

 

Contumaz

As denúncias de doações milionárias providenciadas por Paulo Roberto Costa para campanhas de Pernambuco não surpreende políticos. O ex-diretor da Petrobras visitava o Estado ao menos uma vez por mês.  

 

Rei Mandão

Candidato ao governo de Goiás, Íris Rezende (PMDB) comemorou o sucesso da animação do personagem Rei Mandão, sobre Marconi Perillo (PSDB). O assunto foi Trending Topic no Twitter, esta semana.

 

Campanha tucana

Gerou irritação no Planalto e no PT a entrevista do líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), criticando erros de Dilma e informando que a bancada na Câmara está dividida no apoio ao governo.

 

Corrupção em Rondônia

O ex-secretário adjunto de Saúde de Rondônia José Batista da Silva fechou acordo de delação premiada para acusar o governador Confucio Moura (PMDB), cuja campanha teria sido paga com dinheiro da Saúde.

 

Vai dar rolo

O PSDB prepara denúncia à Justiça Eleitoral: emissora educativa e católica, a rádio Padre Cícero FM, de Juazeiro do Norte(CE), fez de sua programação um comício. Pede votos abertamente para o PT. 

 

Pergunta no Petrolão

As autoridades americanas que investigam corrupção na compra da refinaria de Pasadena, da Petrobras, batizaram o escândalo de “big Petrol”?

PODER SEM PUDOR

Judas, o carioca

Estava pesado o clima na cidade de Lauro Muller, na campanha eleitoral de 1960. A UDN era representada pelo Sebastião Neto Campos, que tinha como adversário o agressivo vereador Antônio Gaiteiro. Durante um comício, Gaiteiro atacou o adversário e exortou a população:

- Vamos expulsá-lo da nossa cidade! Ele é o Judas carioca do povo!

Alguém lembrou, interrompendo-o, que Sebastião Neto Campos nada tinha de carioca. Era catarinense da gema. Gaiteiro insistiu:

- Ele é Judas carioca, sim. É aquele do Evangelho, que traiu Cristo.