Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 22/10/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“É a pré-tragédia”

Vicente Andreu, da Agência de Águas (ANA) sobre o 2º volume morto de Cantareira

 

Ibope ganhou R$ 5,2 milhões para medir ‘traço’

Dos R$ 12,7 milhões pagos pelo governo Dilma Rousseff (PT) a institutos de pesquisa, R$ 11 milhões foram destinados somente a empresas do grupo Ibope. E sempre sem licitação. O Ibope embolsou R$ 5,2 milhões, por exemplo, somente nos últimos três anos e dez meses, para confirmar o que todo mundo já sabe, principalmente no governo: não sai do “traço” a audiência da TV Brasil, a “tevê do Lula”.

 

TV traço

A TV Brasil, em Brasília sintonizada no canal 2, é mantida pela estatal Empresa Brasil de Comunicação (EBC), criada no governo Lula.

 

Publicidade?

Os pagamentos do governo Dilma a institutos de pesquisa saíram da verba publicitária da Secretaria de Comunicação da Presidência.

 

Trabalho fácil

Em 2013, por exemplo, o Ibope recebeu do governo federal mais de R$ 1 milhão para aferir a audiência da TV Lula.

 

Líder de audiência

Outros institutos, como Datafolha e MDA, ganharam um bom dinheiro no governo Dilma, mas quase dez vezes menos que o Ibope.

 

Deputado petista perde segurança pessoal da PF

O deputado Luiz Couto (PT-PB) foi informado pela Polícia Federal, sexta (17), da suspensão de sua escolta policial, motivada por supostas ameaças de morte de grupos de extermínio na Paraíba. Couto obteve a segurança em 2010, com interveniência da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, e atribui as ameaças a uma milícia que teria assassinado mais de 200 pessoas, inclusive um ativista, Manoel Matos.

 

Cara segurança

É caro manter equipes de segurança como a de Luiz Couto por 4 anos, sobretudo porque a PF enfrenta hoje a maior pindaíba de sempre.

 

Couto vê ‘retaliação’

Luiz Couto suspeita de “retaliação” de delegados, pelo apoio a projetos que favorecem agentes da PF, e se queixou ao ministro da Justiça.

 

Pistoleiros

Em outubro de 2013, a PF descobriu suposto plano de um ex-policial militar, que teria contratado dois pistoleiros para matar Luiz Couto.

 

Depoimento

O Solidariedade e o PSDB pedem na CPMI da Petrobras, nesta quarta, a oitiva da ex-ministra Gleisi Hoffmann e o marido, ministro Paulo Bernardo (Comunicações), para explicar suas relações com o petrolão.

 

A coisa tá feia, madame

Dias antes de ser acusada de envolvimento no petrolão, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) passeava tranquilamente seu cachorro de estimação na 309 Sul, quadra onde moram senadores em Brasília.

 

Conde problema

O conde e vereador Andrea Matarazzo (PSDB), que tomou uma “surra” do deputado Arlindo Chinaglia (PT) diante de alunos da FGV, tem sido criticado até por tucanos, que atribuem à sua influência no marketing político a derrota de Serra em 2010 e o papel de Aécio no 2º turno.

 

Para sorrir e chorar

Seja para comemorar ou se lamuriar, parlamentares e servidores da Câmara terão dia de folga após eleições de domingo: o feriado de terça (28), Dia do Servidor, foi antecipado para segunda (27). 

 

Nem precisam ir

O comitê de Dilma no Rio decidiu cancelar a participação dela e de Lula em evento nesta quarta na Cinelândia. PT acha que não precisam ir porque é “sólida” a liderança sobre o tucano Aécio Neves no Estado.

 

Fraude investigada

Condenado a 2 anos e 6 meses, ontem, no Supremo, por violação de sigilo funcional qualificado na operação Satiagraha, o deputado e delegado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) diz que foi derrotado por fraude, que está sob investigação no Ministério Público paulista.

 

Bloco no interior

Candidato ao governo do Ceará, o senador Eunício Oliveira (PMDB) focará a campanha nesta reta final em municípios do interior, onde o adversário Camilo Santana (PT) tem maior intenção de votos.

 

Infraestrutura

O membro da Comissão Nacional de Estudos Constitucionais da OAB e diretor jurídico da Universidade Mackenzie, José Francisco Siqueira Neto participa nesta quarta da Conferência Nacional dos Advogados, no Rio. Ele vai falar sobre “A organização jurídica da infraestrutura”.

 

Pensando bem…

… o dólar e Bolsa de Valores parecem mais cabos eleitorais que índices e instituições de mercado.

PODER SEM PUDOR

Sentença na fralda

O italiano Piero Luigi Vigna, o procurador antimáfia que comandou a Operação Mãos Limpas, visitou certa vez o então presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Paulo Costa Leite, e sustentou que não se pode dar mole para mafioso.

Contou que certa vez obteve permissão para que os presos pudessem ao menos abraçar os filhos, nos momentos de visita. Mas ao segurar o filho nos braços (um bebê de apenas 6 meses), um mafioso colocou na sua fralda uma lista de inimigos a serem assassinados.

A tática foi descoberta e o contato físico novamente proibido.