Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 09/12/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Minha pretensão é não ter a minha nomeação renovada”

Jorge Hage, chefe da alegórica Controladoria Geral da União (CGU), que nada controla

 

BNDES criou dinheiroduto para empreiteiras

Sete empreiteiras enroladas no Petrolão ganharam dos governos Lula e Dilma mais de 3.500 financiamentos diretos do BNDES na aquisição de máquinas e equipamentos para execução das obras bilionárias para as quais foram contratadas por outros órgãos da administração federal, como Petrobras e Eletrobras. As sete enroladas são Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez, UTC, Odebrecht, OAS, Engevix e Camargo Corrêa

 

Assim é fácil

Para não faltar dinheiro farto e barato do BNDES, só no financiamento direto as empreiteiras faturaram na era PT mais de R$ 2,37 bilhões.

 

Ganha quem pode

Maior beneficiada por financiamentos diretos do BNDES, a Camargo Corrêa levou R$ 520 milhões do contribuinte nos últimos 12 anos.

 

As maiores

As empreiteiras Camargo Corrêa, Queiroz Galvão e Andrade Gutierrez são responsáveis por 64,9% dos financiamentos diretos com o BNDES.

 

Jogou a toalha

Chefe da CGU, Jorge Hage, que só age a reboque, nem esperou o Dia Internacional de Combate à Corrupção, hoje (9), para sair do governo.

 

Toffoli está chocado com os custos da campanha

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, elogiado por sua atuação durante a última campanha, está chocado com os custos do processo eleitoral no Brasil que, segundo ele, é o dobro da campanha nos Estados Unidos. Nesta terça, Toffoli deve conversar com o colega Gilmar Mendes, no TSE, sobre formas de tornar mais eficazes controle e limites dos custos de campanha.

 

Mão pesada

Gilmar Mendes é o ministro relator das contas de campanha de Dilma. O PT anda morrendo de medo da mão pesada do ministro.

 

Tem mais

Aos amigos, Dias Toffoli concluiu, desolado: “Já tivemos mensalão, Petrolão e pelo andar da carruagem vamos ter outros escândalos”.

 

À mesa

O desabafo de Dias Toffoli foi feito a amigos, em voz audível, durante feijoada do restaurante Figueira Rubayat, sábado (6), em São Paulo.

 

Drama familiar

O envolvimento do ex-diretor da Petrobras Renato Duque, peça-chave no Petrolão, devastou a família. A própria mãe ignorava os negócios dele. A vida de ex-assessores foi vasculhada pela Polícia Federal.

 

Pezão cá, outro lá

O governador Luiz Fernando Pezão vai à posse do novo presidente do TCU, Aroldo Cedraz, mas volta logo ao do Rio de Janeiro para duas inaugurações que são seu xodó, na Lapa: a nova Sala Cecília Meirelles e o Vila Galé (na rua Riachuelo), primeiro hotel 5 estrelas do bairro.

 

Pegou mal

Ministro recém-aposentado no STF não ficou surpreso com as reuniões – reveladas pela imprensa – do procurador-geral, Rodrigo Janot, com empreiteiras do Petrolão: “É típico. Escorregadio, pensa que é esperto”.

 

E oito anos depois...

É de d. Marisa a cobertura triplex de Lula no Guarujá (SP), que a coluna mostrou em 2008. O prédio “Mar Cantábrico” só saiu do papel na Bancoop após os R$100 mil que condôminos pagaram à OAS.

 

Vai que é tua, senador

Informado do projeto de Marcelo Crivella (PRB-RJ) que pretende proibir a polícia de subir morros cariocas com armas de fogo, o empresário José Lírio de Aguiar sugeriu que o senador vá na frente, na primeira subida da PM no Morro dos Macacos, após a lei entrar em vigor.

 

Sem risco

A Sanko-Sider garante que só fornece à refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, tubos e outros produtos certificados e verificados por ela e também pelo consórcio CNCC e, especialmente, pela Petrobras.

 

Supremacia petista

Foram quase 60% (58,7%) e não 71% os pareceres da Procuradoria Geral Eleitoral favoráveis ao PT nas eleições, segundo a própria PGE. Os petistas levaram a melhor em 91 dos 155 processos.

 

Nenhuma surpresa

O vice-procurador geral eleitoral, Eugênio Aragão, candidato à vaga de Joaquim Barbosa no Supremo, apesar do parecer técnico, recomendou a rejeição da impugnação do PSDB às contas da campanha de Dilma.

 

Pensando bem...

...comprar a R$ 8 não é uma boa ação na Petrobras. É ato de caridade.

PODER SEM PUDOR

Dos Thales, o maior

Dois gigantes do colunismo político, Carlos Castello Branco, do Jornal do Brasil, e Luiz Recena, do Jornal de Brasília, compartilhavam do privilégio de terem como fonte o deputado pernambucano Thales Ramalho. Certa vez, reagindo a notícias da iminente escolha do adversário e conterrâneo Fernando Lyra para o ministério de Tancredo Neves, Thales perpetrou a maldade que era uma grande injustiça: 

- Fernando não pode ser ministro da Justiça porque é um analfabeto.

Certa sexta-feira, já recomposto com Lyra, ele surpreendeu:

- Castello, escreva pra domingo: Fernando será ministro da Justiça.

- Pô, Thales, ele não era analfabeto? – cobrou Castelinho.

A resposta foi na bucha:

- Alfabetizou-se esta semana, Castello...

Depois ligou para Recena:

- Escreva isto também, vai que o Castello esqueça...