Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 23/12/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Chegamos a uma situação surrealista em termos de ética”

Senador Alvaro Dias (PSDB-PR) sobre as revelações da ladroagem na Petrobras

 

No TCU, ‘desmonte’ de Cedraz provoca mal-estar

A gestão do novo presidente do Tribunal de Contas da União, Aroldo Cedraz, provoca mal-estar antes mesmo do início oficial, em razão de mudanças de áreas que fiscalizam setores de infraestrutura – nicho de atuação de Tiago Cedraz, o filho advogado que – segundo ele próprio – defende no tribunal os interesses de pelo menos 150 clientes. Daniel Maia Vieira, concunhado de Tiago, auditor sem experiência gerencial,  chefiará a unidade encarregada de fiscalizar setores de infraestrutura.

 

Punindo quem investiga

A dupla Cedraz decidiu afastar Osvaldo Perrout, titular da unidade que apontou irregularidades na compra da refinaria de Pasadena (EUA).

 

Tema sensível

Também está sendo afastado no TCU Davi Barreto, que apontou falhas na concessão dos portos, caso do qual Cedraz (pai) foi relator.

 

Inclua-nos fora

Por essa e por outras, dois admirados técnicos declinaram do convite para os cargos de secretário-geral e secretário-geral adjunto do TCU.

 

Estranhas escolhas

Marcelo Eira e Paulo Wiechers desistiram da secretaria-geral do TCU por divergirem de certas escolhas e do desmonte em curso no tribunal.

 

Só provas robustas retiram Renan da reeleição

Citado entre 28 políticos enrolados pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa no petrolão, Renan Calheiros (PMDB-AL) só inviabilizará sua reeleição na presidência do Senado diante do surgimento de provas robustas de sua participação no esquema. Caciques da governança do PMDB repetem o mantra de que não adianta ter apenas o batom e a cueca: “É preciso juntar os dois para que a acusação ganhe consistência”.

 

Nó em pingo d’água

Renan chegou a anunciar que não é candidato à reeleição, e tem sido tratado a pão e ló por adversários e candidatos ao seu posto.

 

Resistência

Habituado às críticas, Renan Calheiros tem “couro grosso” como seu amigo José Sarney. E sete fôlegos.

 

Olho em 2016

O senador Eunício Oliveira (CE), como líder do PMDB, é uma das mais fortes alternativas a Renan. Mas pode esperar para 2016.

 

Ela só vê o que quer

Para Dilma, a saída de Graça Foster “não é necessária” porque a Petrobras e o governo “não foram prejudicados”. As ações da Petrobras caíram 35,7% em 2014, 27,8% nos últimos 30 dias.

 

Hahahaha

O militante petista Jorge Hage, ainda ministro da Controladoria Geral da União (CGU), deu importante contribuição, em 2010, à bibliografia da piada pronta: o livro “O Governo Lula e o Combate à Corrupção”...

 

Canalhas

Ganharam lanche e R$ 80 de cachê os oportunistas fantasiados de colete da CUT que bloquearam os acessos ao aeroporto de Brasília, ontem, e depois insultaram passageiros que lotavam o check-in.

 

Mão de ferro

Ex-diretor da Polícia Federal Vicente Chelotti conta que o juiz Sérgio Moro – que combate o petrolão – sempre teve fama de competente e durão: “Fiscalizava para impedir mordomia de presos em Catanduvas”.

 

Quem manda no Senado

No Senado houve sessão plenária e reunião da Comissão Mista de Orçamento, mas a maior parte do Senado já estava em recesso. Senador que precisava resolver problema urgente foi orientado a “fazer novo contato”. Mas só na segunda quinzena de janeiro. 

 

Indiciamento

A cúpula do PSDB acha que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos e a SEC, comissão de valores mobiliários de lá, podem indiciar Dilma em razão dos prejuízos causados aos investidores da Petrobras.

 

Tunga esperta

A Secretaria de Administração da Bahia alega “falha no processamento da folha de pagamento” para explicar a tunga nos salários de dezembro dos servidores. O desconto indevido chegou a mil reais.

 

Caso Bolsonaro

Marcos Rogério teve seu nome sorteado junto a Rosane Ferreira (PV-PR) e Ronaldo Benedet (PMDB-SC) para assumir a relatoria da cassação de Jair Bolsonaro (PP-RJ), que corre risco de ser arquivada.

 

Pensando bem...

...pelo rumo que o novo governo Dilma está tomando, é melhor tomar posse de costas para fingir que já está saindo.

PODER SEM PUDOR

Má companhia

O governador do Ceará, Virgílio Távora, viajava em 1953 com o “coronel” Mário Leal em avião tão pequeno quanto precário, quando o motor parou. Leal desabafou:

- Coronelzinho, são quatro horas da tarde e, pelo visto, nós ainda vamos ter tempo de jantar com os cão dos inferno!

Távora não gostou, mas, preocupado, não disse nada. Até que o piloto fez o motor funcionar de novo e o avião pousou em paz. Távora cobrou do amigo:

- Por que você disse que nós íamos jantar com os cão dos inferno?

Mário Leal olhou para o céu, coçou o cangote e disse, com todo respeito:

- Excelência, senhor governador, eu sei com quem eu ando...