Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 20/02/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“O PT de hoje é um cadáver moral ”

Senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) sobre a corrupção nos governos do PT

 

Até o TCU quer livrar as empresas corruptoras

Até o Tribunal de Contas da União (TCU), pelas mãos do presidente, Aroldo Cedraz, baiano como as empreiteiras Odebrecht e a OAS, enroladas no Petrolão, resolveu se associar ao suspeitíssimo acordo de “leniência” que prevê quase uma anistia para empresas envolvidas no roubo à Petrobras. Empreiteiras que se cartelizaram para fraudar licitações, superfaturar contratos e subornar autoridades e funcionários.

 

Alegação cínica

Defensores da “leniência” alegam que as empreiteiras que ganharam bilhões com fraude e corrupção “são grandes demais para quebrar”.

 

Os beneficiados

A Lava Jato prendeu executivos, mas os donos das empresas, reais beneficiados pela corrupção (e agora pela “leniência”), estão soltos.

 

Explicações

O presidente do TCU, Aroldo Cedraz, e Luís Adams (Advocacia-Geral da União) terão de explicar a pretendida “leniência” no Senado.

 

Inacreditável

O “acordo de leniência”, que deveria motivar ação penal contra seus idealizadores, prevê que corruptores participem de licitações públicas.

 

Gastos com cartões em 2015 continuam secretos

Às vésperas do mês de março, a Controladoria-Geral não contabilizou um só centavo dos gastos do governo federal com cartões corporativos em 2015. No ano passado, o governo Dilma torrou mais de R$ 65 milhões utilizando essa forma de pagamento, cuja conta é bancada pelo contribuinte. Na Presidência da República, 90% dos gastos com cartões corporativos são escondidos sob “sigilo” desde o governo Lula.

 

Às escondidas

Lula tornou “secretos” os gastos após a revelação de uso de cartões para pagar mordomias de sua família e de ministros.

 

Até tapioca

Nos gastos abusivos com cartões corporativos no governo Lula esteve até a compra de tapioca pelo então ministro Orlando Silva (Esporte).

 

Falta contabilizar

A CGU também não informa os gastos, em 2015, com diárias de servidores em viagem, nem com o programa Bolsa Família.

 

Alô, Sérgio Moro!

Faltam seis dias para a festa do ano, em Brasília: o aniversario de 3 anos de um sobrinho do ex-presidente Lula. Os 180 convidados ganharam um iPad de presente, cada. O custo dos comes e bebes na casa de festas Aeropark, R$ 220 mil, foi pago em dinheiro vivo.

 

Estilo Dilma

Assim como deixou a amiga Graça Foster na Petrobras ser fritada e torrada em praça pública, Dilma manteve Luciano Coutinho no BNDES após a oposição propor CPI para “abrir a caixa preta” do banco.

 

Só no Brasil

Então está combinado: aos olhos de entidades como OAB, o ministro da Justiça virou instância de recurso judicial. Em especial nos casos em que o partido do titular é suspeito de roubar e afanar o País.

 

A foice

O ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) tem feito de tudo para tentar afastar o colega Jaques Wagner (Defesa) das proximidades de Dilma. Para participar das decisões, Wagner precisa apelar para a cotovelada.

 

Ausência principal

Apaixonado pelo Brasil e carnaval, o presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Mbasogo, sempre vai à Marquês de Sapucaí. Mas este ano não viu a Beija Flor no sambódromo: estava em reunião de cúpula, em Camarões, sobre combate aos terroristas do Boko Haram.

 

Catando grana

Com o petróleo (e os royalties) em baixa, o governo do Rio quer aplicar em investimento e custeio parte do saldo de depósitos judiciais. E outra parte para garantir o fundo que toca parcerias público privadas (PPPs).

 

Fim de ano gordo

Em nota, a EBC garante que os salários saem em dezembro com 13º e férias, numa curiosa coincidência de penduricalhos, e que o Sistema de Gestão de Pessoas do governo glosaria valores exorbitantes. Ah, bom.

 

Casta de privilegiados

Salários obesos na EBC, estatal de comunicação do governo federal, são de sindicalistas que conhecem o “caminho dos penduricalhos”. Chegam a R$ 56 mil em dezembro. O presidente da EBC ganha R$ 31,4 mil brutos. Ao contribuinte otário resta apenas pagar a conta.

 

A lesma é nossa!

Pesquisadores britânicos descobriram que dentes de lesma podem ajudar a melhorar a tecnologia da F-1. Grande coisa. Pelo menos no quesito lesma, o brasileiro Rubinho Barrichello chegou primeiro à F-1.

PODER SEM PUDOR

Samba do cantor doido

Nos anos 1990, a família real do Brasil percorria o País em campanha pela volta da monarquia. Em visita ao Pará, os Orleans e Bragança foram recebidos pelo governador Carlos Santos, um cantor brega, que assumiu no lugar do titular, Jader Barbalho. Natural de Capanema, cidade vizinha ao balneário de Bragança, no Pará, Carlos Santos recebeu os representantes da realeza na porta do palácio:

- Muito prazer. O senhor é de Bragança e eu sou de Capanema, portanto, somos quase conterrâneos!