Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 10/03/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Não há dúvida de que o PP nacional acabou”

Deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), um dos enrolados na Lava Jato

 

Empreiteiras doam R$ 11,5 mi para ‘Lista Janot’

Empreiteiras enroladas no Petrolão descarregaram R$ 11,5 milhões nas últimas campanhas eleitorais de 17 políticos da ‘Lista Janot’. Aparecem como doadoras as empresas UTC, OAS, Queiroz Galvão, Engevix, Andrade Gutierrez e Odebrecht. Os investigados do PT foram quem mais receberam grana, R$ 6,7 milhões. O PP, maior parte da lista, levou R$ 3,7 milhões, seguido pelo PSDB, com R$ 930 mil.

 

O campeão

Exatos R$ 3,8 milhões da UTC, Queiroz Galvão e OAS foram parar na campanha do senador Lindbergh Farias (PT) pelo governo do Rio.

 

A vice

Mais de R$ 2,3 milhões da Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez e UTC foram para a senadora Gleisi Hoffmann (PT) disputar o governo do PR.

 

Bronze

O senador Antônio Anastasia (MG), único tucano na lista, levou R$ 930 mil da OAS, Odebrecht, UTC e Andrade Gutierrez.

 

Top

No ranking das doadoras: Queiroz Galvão (R$ 4,7 milhões), UTC (R$ 3,1 milhões), OAS (R$ 1,5 milhão), Andrade Gutierrez (R$ 1,3 milhão).

 

Dilma quer caracterizar protestos com ‘golpismo’

O Brasil vive a mais grave crise econômica e institucional da História recente, e a sociedade reage como é adequado em democracia, manifestando-se contra o roubo de dinheiro público, estelionato eleitoral e incompetência gerencial. Mas Dilma apenas conseguiu imaginar bobagens como “golpismo” ou pretendido “terceiro turno” das eleições ou atribuir o panelaço de domingo a “terceiro turno” eleitoral.

 

Lorota

O panelaço protestou contra a roubalheira e um governo ruim, mas Dilma recorre à velha lorota de “ameaça de ruptura democrática”.

 

Começou a onda

Dilma subiu nas tamancas ao perceber que o panelaço de domingo garante o êxito dos protestos do domingo que vem (15).

 

Ele não merece

Após mais de um mês sem ser recebido por Dilma, o porta-voz Thomas Traumann agora precisa virar papagaio de pirata para ser visto por ela.

 

Mercapedante

Quem tem Aloizio Mercadante como chefe da Casa Civil não precisa de oposição. E o ministro reagiu ontem com a arrogância de sempre, sem contribuir para amenizar o clima ou se aproximar dos parlamentares.

 

Desnorteados

Dilma e Mercadante, aquele que nas palavras de Lula “seqüestrou o governo”, ficaram “feito baratas tontas”, segundo um assessor palaciano, com o impactante panelaço no domingo.

 

Nova derrota

O PMDB faz das derrotas impostas a Dilma sua principal diversão no Congresso. A sigla já aposta que derrubará, nesta quarta (11), o veto à Medida Provisória que corrige em 6,5% a tabela do imposto de renda. 

 

Espelho meu

Esta coluna noticiou em 23 de fevereiro que a Procuradoria-Geral da República já enviou ao Superior Tribunal de Justiça denúncia contra dois governadores enrolados do Petrolão. Dois deles foram citados durantes as investigações: Tião Viana (PT-AC) e Pezão (PMDB-RJ).

 

Conselheiro denunciado

Outro denunciado ao STJ foi “um conselheiro” de contas baiano. Mario Negromonte, ex-ministro de Cidades de Dilma, se enquadra nisso: ele é conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia.

 

Competência

Ex-modelo e miss do DF, Alessandra Baldini, 28, foi aprovada para juíza federal, mostrando que não há incompatibilidade entre beleza e competência. Até já passou em seis concursos difíceis, entre eles analista do STJ, defensora pública e procuradora do Banco Central.

 

Pede pra sair

O clima na CPI da Petrobras é de total constrangimento com a presença de Lázaro Botelho (TO) e Sandes Júnior (GO), indicados pelo PP para integrar a comissão. Ambos estão no listão da Lava Jato. 

 

Transparência

Vice-presidente da CPI da Petrobras, Antônio Imbassahy disse que o PSDB tentará impedir que o depoimento de Pedro Barusco ocorra a portas fechadas. “Vamos ouvir a defesa, mas preferimos tudo aberto”. 

 

Pensando bem...

...se o impressionante panelaço foi financiado pela oposição, com diz o PT, vendedores de panelas velhas devem ter ficado milionários.

PODER SEM PUDOR

Má companhia

O governador do Ceará, Virgílio Távora, em 1953, viajava com o “coronel” Mário Leal em um avião tão pequeno quanto precário, quando o motor parou.

- Coronelzinho, são quatro horas da tarde e, pelo visto, nós ainda vamos ter tempo de jantar com os cão dos inferno! – desabafou Mário Leal.

Távora não gostou, mas não disse nada, preocupado. Até que o piloto fez o motor funcionar de novo e o avião pousou em paz. Távora cobrou do amigo:

- Por que você disse que nós íamos jantar com os cão dos inferno?

Mário Leal olhou para o céu, coçou a nuca e disse, com todo respeito:

- Excelência, senhor governador, eu sei com quem eu ando...