Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 12/03/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

"É mentira, Youssef nunca entregou dinheiro na minha casa"
Cândido Vacarezza (PT-SP) sobre o "suborno delivery" revelado pelo doleiro à PF

Pânico do protesto faz Dilma 'segurar' ministros
Informações dos serviços de inteligência sobre as manifestações de domingo (15), contra a corrupção e em defesa do impeachment de Dilma, levam pânico ao Palácio do Planalto. Ministros começaram a ser informados ontem de que não poderão deixar Brasília a partir de sexta-feira (13). Todos os órgãos do governo estarão mobilizados para tentar esvaziar os protestos ou para enfrentar eventuais "consequências".

Risco de confronto
Serviços de inteligência advertem para possíveis confrontos, domingo: milícias do MST podem agredir manifestantes pró-impeachment.

'Camisas vermelhas'
Os milicianos do MST fizeram sua estreia nas manifestações em favor do impeachment, no Rio, cercando e agredindo opositores do governo.

'Camisas pretas'
Na Itália de Mussolini, jovens milicianos eram treinados para caçar e agredir opositores do fascismo. Era os "camisas pretas".

Surdos de ocasião
Os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Justiça) adotam a estratégia de chamar indignação popular de "ódio".

Câmara pressiona Levy para reduzir PIS/Cofins
A Câmara dos Deputados declarou guerra ao ministro Joaquim Levy (Fazenda). Pressionado pela bancada ruralista, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB), mandou-lhe o seguinte recado: reduza imediatamente a alíquota de PIS/Cofins sobre combustível ou os caminhoneiros voltarão à greve no fim de semana. Os ruralistas estão loucos para mandar o governo às favas, assim como o próprio Cunha.

Dói no bolso
Os caminhoneiros interromperam a greve após Dilma sancionar a Lei dos Caminhoneiros. Mas o que eles querem mesmo é reduzir o diesel.

No prazo de validade
Lula não precisou reiterar a Dilma sua recomendação de demitir Aloizio Mercadante da Casa Civil. Ele já fez isso em duas ocasiões.

Tem que ter calma
O presidente do Senado, Renan Calheiros, tem enfrentado a rebordosa da Lista de Janot com ajuda de remédios para os nervos. 

Articulação contra Dilma
Líderes governistas e de oposição se reuniram a portas fechadas, em almoço na casa do deputado Paulinho da Força (SP), do Solidariedade, terça (10), discutindo estratégias de impor novas derrotas ao Planalto. Esse "blocão" planeja devolver a crise do Petrolão ao colo de Dilma. 

Superpoderoso
Criado em 2014 para emparedar o governo, o blocão tem oito partidos (PMDB, SD, PP, PR, PTB, DEM, PSC e PHS) e 221 deputados em exercício. Sem contar PSDB e PSB, que jogam no time da oposição. 

Gerdau fora
A família Johannpeter se afastou do conselho de administração do Grupo Gerdau, incluindo seu presidente, Jorge Gerdau Johannpeter, um dos mais admirados empresários brasileiros. Seu filho André Bier Gerdau Johannpeter segue na presidência do conselho executivo.

Tô fora
O vice-presidente de Mercado da Construtora Queiroz Galvão, André Gustavo Pereira, desligou-se da empresa. Sua vice-presidência tinha as refinarias Comperj e Abreu e Lima sob sua responsabilidade.

Cid piscou
Intimado a comparecer ao plenário da Câmara para informar quais são os deputados "achacadores", o ministro Cid Gomes (Educação) piscou, alegando uma suposta doença, e não foi. A Câmara decidiu investigar.

Cumplicidade
O governo Dilma aplicou multas de R$ 10 mil nos caminhoneiros que bloquearam rodovias, mas a "cumpanherada" do MST, em vez de multa, ganhou tratamento VIP e escolta da Polícia Rodoviária Federal. Mesmo depois de provocar três mortes num bloqueio em Sergipe.

Tudo em casa
A senadora Marta Suplicy (PT-SP) está se sentindo à vontade para abandonar o PT. Ontem, ela usava vestido azul, cor característica do PSDB, e ficou sentada no lado direito do plenário, onde fica a oposição.

Racha no PSDB 
A fala do ex-presidente FHC de que "não é hora de afastar Dilma" foi motivo de desconforto na bancada do PSDB na Câmara. O partido está dividido sobre defender publicamente o impeachment da presidente. 

Pergunta na rua
Dilma e seus ministros que andam com medo das ruas e dos protestos de domingos são os mesmos que na juventude foram "incendiários"?