Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 12/04/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Pedro irá colaborar para descobrir tudo que aconteceu no Petrolão”

Clóvis Corrêa, primo e advogado do ex-deputado Pedro Corrêa, novamente preso

 

BB investe 10% do seu orçamento na Fórmula 1

Dono de um dos maiores orçamentos publicitários do Brasil (R$ 544,3 milhões em 2014), o Banco do Brasil reservou mais de 10% de toda essa bolada apenas para um patrocínio, em 2015: a equipe Sauber, de Fórmula 1, do piloto brasileiro Felipe Nasr. Relatórios de audiência da Federação Internacional de Automobilismo revelam queda de 15% de espectadores da F1 entre 2012 e 2014. O patrocínio é por um ano.

 

Palavra de especialista

O Banco do Brasil não revela o valor pago à equipe Sauber, nem foi necessário. É que a mídia inglesa já revelou a cifra: R$ 55 milhões.

 

Queda livre

Audiência da F-1 caiu de 500 milhões a 425 milhões espectadores, mas para o BB é a melhor opção para internacionalizar sua marca.

 

Mau negócio

A Alemanha, que venceu metade dos últimos 20 campeonatos, perdeu 50% da audiência da F-1. No Brasil, a queda de audiência foi de 5%.

 

Olheira

Uma olheira do Ministério da Justiça não perde uma reunião da CPI da Petrobras, para depois informar o chefe, José Eduardo Cardozo.

 

Peemedebistas dão trégua de um mês a Dilma

O PMDB estabeleceu prazo de um mês para o vice-presidente Michel Temer reorganizar a articulação política do governo; definindo cargos, liberação de emendas e nomeações do segundo escalão. Há receio, no entanto, de que Dilma não dará autonomia ao vice. Por isso, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara, já definiu a retaliação: votar a proposta que cria o piso salarial nacional para policiais militares.

 

PEC 300

A Proposta de Emenda Constitucional 300, que cria o piso para PMs, é um pesadelo para o governo: pode gerar gastos de mais de 46 bilhões.

 

Ô coitado

Temer disse a amigos que ficou constrangido com a proposta de Dilma. Aliados acreditam que sua nova função funcionará para “fritá-lo”.

 

Sem saída

Sem carta-branca, Temer pode perder a credibilidade que hoje possui junto a parlamentares. E o governo, seu principal articulador.

 

Caixa ama terceirizar

Em vez de alugar manifestantes contra a Lei da Terceirização, a CUT poderia usar sua ligação ao governo para saber por que a Caixa Econômica Federal gastou R$ 1,5 bilhão com terceirizados em 2014.    

 

O avesso do avesso

A punição do diplomata Eduardo Saboia “foi uma decisão absurda e covarde” do governo, para o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), que presidiu a Comissão de Relações Exteriores do Senado. E lembra a canção de Caetano: “O avesso do avesso do avesso do avesso”.

 

Ato heroico

Eduardo Saboia foi suspenso por vinte dias porque salvou a vida de um senador boliviano, Roger Molina, que, perseguido por Evo Morales, estava asilado havia 455 dias na embaixada do Brasil em La Paz.

 

Princípio nobre

Para Ricardo Ferraço, a decisão do Saboia, salvando a vida de Molina, “foi absolutamente compatível com os princípios que devem mover nossa política externa: os direitos humanos e o asilo político.” Segundo ele, foi uma decisão focada num princípio nobre: a vida humana.

 

Moleza

A Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante do Senado, não realizou qualquer debate expressivo neste semestre. Agora, parou de vez para fazer uma reforma no seu plenário.

 

Clamor atendido

Parece até que havia um “clamor” pela prisão do ex-deputado André Vargas (ex PT-PR), tal a reação positiva que causou em Brasília. Os políticos, inclusive os nada santos, acham que poucos contribuíram tanto quanto Vargas para arruinar a imagem do Congresso.

 

O amor é lindo

O ministro Renato Janine (Educação) tomou posse na segunda (6) e terminou a semana, na sexta, em clima de romance, encomendando buquê de rosas – levado no carro oficial – para a pessoa amada. 

 

#vemprarua

O deputado Paulinho da Força (SD-SP) acha que os protestos deste domingo contra Dilma ocorrerão em mil cidades, ainda que o número de pessoas venha a ser menor do que os 2,2 milhões de março.

 

Pensando bem...

... sem a CUT para alugar manifestantes, os protestos de hoje não correm o risco de serem terceirizados

PODER SEM PUDOR

Eu bebo, sim

Flores da Cunha foi um dos maiores líderes políticos do Rio Grande do Sul, mesmo com a reputação de emérito boêmio, chegado ao carteado, às bebidas e às mulheres, como acusou um adversário, num comício:

- Não bebo, não jogo e nem ando com mulheres de vida duvidosa!

O líder gaúcho ganhou a eleição admitindo, sem medo de ser feliz:

- Pois eu bebo, fumo, jogo, ando com mulheres... E tenho votos.