Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 06/05/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Se fosse concurso público, ele era primeiro em todos

Luiz Fernando Pezão sobre os méritos de José Serra (PSDB) para ser o presidente

 

PT deve virar linha auxiliar para não desaparecer

Com pesquisas internas apontando que a tendência é o PT sofrer nas eleições municipais de 2016 a maior derrota desde a sua fundação, a cúpula do partido ouviu de Lula a orientação de começar a negociar alianças para “humildemente” se transformar na linha auxiliar em coligações partidárias. O PT pretende assumir o papel meramente de coadjuvante, desempenhado hoje por aliados como PMDB, PP e PR.

 

Vice é a meta

Em sua nova fase “humilde”, tipo “paz e amor”, o PT vai se preparar para postular no máximo o lugar de vice, nas chapas para prefeito.

 

Top secret

As pesquisas só foram apresentadas a três dirigentes do PT e a Lula – o que pode explicar o nervosismo dele, em suas últimas aparições.

 

Risco zero

O PT somente tentará assumir a cabeça de chapa, nas eleições do próximo ano, em municípios onde não haja risco de derrota.

 

Começar de novo

O PT tentará retomar a defesa dos bons costumes políticos e, ao contrário da sua atitude no mensalão, promete expulsar os corruptos.

 

Desleixo inutiliza torre em aeroporto de Vitória

Entregue em 2013 ao custo de mais de R$ 15 milhões, a nova torre do aeroporto de Vitória (ES) ainda não foi usada para controlar o tráfego aéreo. Desde 2004, quando foi anunciada pelo então presidente Lula a modernização do aeroporto, necessária para a utilizar a nova torre, as licitações da Infraero somam R$ 1 bilhão, mas não saem do papel, pois o Tribunal de Contas da União identifica superfaturamento e paralisa.

 

Olha o consórcio

Em 2005, o consórcio liderado pela Camargo Corrêa e Mendes Júnior levou a primeira licitação com valor estimado em R$ 434 milhões.

 

Meteram a mão

O TCU identificou superfaturamento de mais de R$ 40 milhões, reteve os pagamentos ao consórcio e mandou paralisar as obras.

 

Outra vez

Em janeiro deste ano, a Infraero divulgou resultado de outra licitação no valor de R$ 523,5 milhões e prazo de dois anos e meio para conclusão.

 

Defesa do arrocho

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, deve estender as sessões do ajuste, forçando o PT a assumir a defesa do arrocho e a supressão dos benefícios trabalhistas. Será o troco às críticas pela terceirização. “Vamos ver se o PT vem para a base aliada”, ironizou Cunha.

 

Só pensa naquilo

Deputados enrolados na corrupção da Petrobras evitaram a sessão com o delator Paulo Roberto Costa. Nelson Meurer (PP) acompanhava a sessão, atento, pela televisão do cafezinho do plenário da Câmara.

 

Ajoelhou

Com a crise política sem fim, os petistas resolveram apelar definitivamente para a Igreja Católica. Na semana passada, Arlindo Chinaglia (PT-SP) recebeu o arcebispo Dom Raymundo Damasceno.

 

Quem mandou aparelhar?

A decadência dos Correios dá pena. Parece um plano para destruí-los. Além de manter o Telegrama, em desuso há anos, já não o entrega: um leitor de Brasília recebeu 8 dias depois um aviso para comparecer a uma agência e pegar telegrama de aniversário... postado em Brasília.

 

Desoneração em pauta

O deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ) apresenta nesta quarta-feira (6) o seu parecer sobre o projeto de lei que trata da desoneração da folha de pagamento, reivindicação das empresas privadas.

 

Pressa

A senadora Fátima Bezerra (PT) já não vem sendo convidada para reuniões políticas com o governador potiguar Robinson Faria (PSD). Ela parece querer precipitar a campanha estadual de 2018.

 

Numerologia

Sem medo da patrulha que vê homofobia em tudo, Dário Berger (PMDB-SC) pediu ao Senado mudança do número do seu gabinete, alterando-o de 24 (velho número do veado, no jogo do bicho), para 26.

 

Explicações

Após aparente hesitação, a Espanha aceitou a indicação de Antonio Simões embaixador do Brasil em Madri. Adorador do bolivarianismo, ele deve explicar, na sabatina do Senado, por que prefere o circuito Helena Rubinstein em vez da embaixada na Bolívia, por exemplo.

 

Pergunta na Lava Jato

Se o PT expulsar todos os filiados enrolados em corrupção, quem vai apagar a luz?

PODER SEM PUDOR

Curado de lombriga

Ao chegar em Jaú (SP) na campanha para governador, em 1962, Adhemar de Barros soube dos rumores do seu “iminente assassinato”. Nem ligou. Passou pelo clube onde os pretensos matadores se reuniram, caminhou até o meio da rua, com os inimigos nas janelas, acendeu um cigarro e desafiou, em voz alta:

- Cadê os valentões? Não vejo ninguém por aí...

Os amigos observavam a cena à distância, receosos, mas, passados alguns instantes, correram para o abraço. Adhemar contou o segredo do seu destemor:

- Fui muito bem curado de lombriga, quando era pequeno.