Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 10/05/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

 

“Ajuste fiscal é extremamente essencial para botar a casa em ordem”

Joaquim Levy (Fazenda), em defesa do arrocho diante de governadores do Nordeste

 

PDT marca reunião para deixar base governista

O PDT trabalha na base governista sob “aviso prévio” e deve deixar o time dos aliados nas próximas semanas. O recado foi dado na traição de 13 dos 17 deputados que votaram contra a MP 665, do ajuste fiscal que corta direitos trabalhistas, de autoria do Executivo. Os pedetistas não escondem a insatisfação com o governo. Devem bater o martelo no próximo dia 12 em reunião do diretório nacional, no Rio de Janeiro.

 

Largue o osso

Após a traição, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, foi avisado que Dilma procura um substituto para ministro Manoel Dias (Trabalho).

 

Sete vidas

Dias já balançou no cargo no fim de abril, quando Lupi disse que “o PT roubou demais”. Lula mandou Dilma engolir o sapo e desculpar Lupi.

 

A origem

A rebelião começou no Senado, encabeçada por Cristovam Buarque (DF), que cobra de Lupi o rompimento com o governo Dilma.

 

Adeus

Carlos Lupi resistiu à saída por causa das boquinhas no Ministério do Trabalho, feudo pedetista. Voto vencido, teve de voltar atrás.

 

Cunha insiste em construir shopping na Câmara

Esse Eduardo Cunha tem coragem de beijar cobra na boca. Insiste no novo anexo da Câmara, com um shopping, que tem tudo para virar operação policial. Como as maiores empreiteiras não apareceram, até porque a Operação Lava Jato as forçou a perder a ousadia, Cunha chegou até a prorrogar o prazo para empresas concorrerem à licitação da obra. Além do novo anexo, Cunha anunciou liberação de verba de R$ 85 milhões para a compra de 70 apartamentos para os deputados

 

Prazo para compra

Eduardo Cunha disse a líderes da Câmara que quer concluir a compra dos novos apartamento antes do fim do mandato na Presidência.

 

Promessa

A compra dos apartamentos faz parte das promessa de campanha de Cunha. As excelências adoram mordomias de apartamentos funcionais.

 

Cifras vultuosas

No afã em agradar seus pares, Cunha já prometeu a construção de um novo anexo, que custará R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

 

Provas da ladroagem

Deputados desembarcam na sexta (16) em Londres para ouvir o ex-diretor da SBM Offshore Jonathan David Taylor. Ele prometeu entregar documentos que comprovam corrupção em contratos na Petrobras.

 

Fundação Eduardo Campos

Na fusão do PSB com o PPS, a bancada socialista de Pernambuco estuda mudar o nome da Fundação João Mangabeira por Fundação Eduardo Campos. Proposta tem apoio da maioria da executiva do PSB.

 

Embromation

O líder do PT, Sibá Machado (AC), é um coitado. Ele anunciava apoio do PT ao ajuste, quando o deputado José Guimarães (PT-CE) se irritou e mandou-lhe um bilhete: “Para de embromação”. Ele obedeceu.

 

Plano sigiloso

Michel Temer tem um novo argumento para acalmar sua turma: disse a correligionários que a queda de braço de Renan Calheiros x Eduardo Cunha atrapalha eventual candidatura própria presidencial em 2018.

 

Quem mandou aparelhar?

Residente há quinze anos no mesmo endereço em Brasília, um leitor não recebeu uma encomenda por Sedex sob uma curiosa alegação do carteiro: “desconhecido no endereço”. A encomenda, enviada do exterior, voltou ao remetente. Às custas dos combalidos Correios, claro.

 

Correria

A Força Sindical botou a CUT para correr, no Dia do Trabalho, afixando cartazes de petistas favoráveis ao arrocho de Levy. “Eles saíram correndo para arrancar”, diverte-se o deputado Paulinho da Força.

 

Insatisfação é geral

É tão ruim a avaliação da gestão do prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), com 60,9% de desaprovação, que mais de vinte nomes são citados pelos eleitores para substituí-lo, segundo pesquisa do Instituto Paraná. Pior é a rejeição à Câmara Municipal: 73,3%.

 

Maior abandonado

O senador Valdir Raupp (RO) tem feito juras de fidelidade a Renan Calheiros (AL). Mesmo no exercício da presidência do PMDB, Raupp não é chamado para nada. Só pelo Renan, e para tomar cafezinho.

 

Pensando bem...

...após cair mais de 400 posições no ranking de maiores empresas do mundo, a Petrobras precisará de sonda de ultra-profundidade para sair da lama.

PODER SEM PUDOR

Hélio Costa votou contra

Durante a votação da medida provisória que criava a Secretaria de Ações de Longo Prazo, a Sealopra, o ministro Hélio Costa (Comunicações) telefonou ao senador Wellington Salgado (PMDB-MG), seu suplente, para pedir voto a favor do governo. Era tarde para isso, mas o ministro não sabia, nem deixou Salgado falar, pedindo seu voto. Ainda ponderou, com ar grave:

- Lembre-se, seu voto é como se eu estivesse votando.

- Pois então saiba que você acabou de votar contra o governo... – respondeu Salgado, para informar que a MP acabara de ser rejeitada.