Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 24/05/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

 

“Reduzir ministérios seria uma boa resposta”

Sen. Ana Amélia (PP-RS), ao criticar o pacote de cortes do governo no ‘ajuste fiscal’

 

PMDB se vinga e empareda Kassab com reforma

A reforma política defendida pelo PMDB do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, tem alvo certo: Gilberto Kassab (Cidades). Impedindo acesso de partidos nanicos aos R$ 868 milhões do fundo partidário, o PMDB busca retaliar contra o ministro, que tenta recriar o Partido Liberal (PL) para “roubar” deputados e senadores peemedebistas. Com a medida, os novos partidos vão nascer sem dinheiro, esvaziando-os.

 

Profissão: criador

Gilberto Kassab é considerado o maior criador de partidos da atualidade, sendo o idealizador do PSD, que afundou o Democratas.

 

Só partido grande

A proposta de Eduardo Cunha tem apoio de integrantes da base aliada, da oposição e até de petistas aliados do ex-presidente Lula.

 

Estratégia de Cunha

O “distritão” será o último item da pauta da reforma política e deve ser aprovado já que todos os pontos do projeto devem ser rejeitados.

 

Expectativa alta

Os maiores partidos (PMDB, PSDB e PT) acreditam que serão os maiores beneficiados, sobretudo com a transferência de deputados.

 

Lula ameaça oposição com retorno ao Planalto

Assustado com crise institucional enfrentada pelo governo Dilma e pelo PT, o ex-presidente Lula resolveu reagir: começou a recrutar membros da alta cúpula do PT para preparar o terreno para sua campanha presidencial em 2018, apesar de já ter anunciado não ser candidato à sucessão de Dilma. Fernando Haddad e Antônio Palocci serão os braços esquerdo e direito do ex-presidente na empreitada para 2018.

 

Passo 1

Credita-se ao grupo a ideia de esconder a desprestigiada presidenta Dilma da propaganda do partido, veiculada em TV no começo do mês.

 

Passo 2

Lula vai sentir o clima eleitoral com sua caravana pelo País. Um dos primeiros destinos da trupe será o Mato Grosso do Sul.

 

Tal pai, tal filho

Cogita-se ainda uma releitura da chapa de 2002, desta vez com Lula e Josué de Alencar (PMDB), filho do ex-vice presidente José Alencar.

 

Malandragem

Presidente regional do PDT na Paraíba, o deputado Damião Feliciano pagou despesas do partido, como aluguel de 23 impressoras e do escritório, com verba indenizatória. Ele alega que cede apenas uma sala ao partido e, acuado, decidiu devolver os valores à Câmara.

 

‘Pátria educadora’

O pacotão de maldades operado pelo ministro Joaquim Levy (Fazenda), cortou R$ 9,4 bilhões da Educação. Mas Levy nem deu as caras na coletiva que anunciou a tesourada. Disse que estava gripado.

 

Escolinha tucana

Tucanos da Câmara fazem oficina de planejamento estratégico com renomados consultores da área empresarial. A ideia é levar experiência aplicada na área administrativa para a atuação da bancada na Casa.

 

Pente fino

A Comissão de Minas e Energia da Câmara vai passar um pente fino no setor eólico. Só na Bahia e no Rio Grande do Norte, até dezembro de 2013, 48 usinas estavam prontas, mas não operavam por falta de linhas de transmissão. O TCU estimou o prejuízo em R$ 929 milhões.

 

Demissões em Suape

O SD pressiona o governo por causa das demissões em massa no Porto de Suape, em Pernambuco. O deputado Augusto Coutinho (PE) promete dar à CPI da Petrobras vasto material sobre o caso.

 

Hostilidade

Tem alguém no governo do Distrito Federal que não gosta da embaixadora dos Estados Unidos: a rua onde ela mora, no bairro do Lago Sul, é uma das mais esburacadas de Brasília.

 

Impostômetro

O brasileiro bateu a marca de R$ 800 bilhões pagos em impostos em 2015. Com a grana arrecadada pelo governo seria possível, por exemplo, construir mais de 8,7 milhões de km de redes de esgotos.

 

Caixa preta

Foi forte a reação ao veto de Dilma à emenda que dava transparência aos empréstimos do BNDES. “A decisão indica que o dinheiro de todos vira moeda de troca política”, disse Antonio Imbassahy (PSDB-BA).

 

Pergunta nas Cidades

Já que a maior parte dos cortes anunciados pelo governo são no Ministério das Cidades, o ministro Gilberto Kassab também vai ser cortado?

PODER SEM PUDOR

Um juiz faltoso

Coronel Joça Maranhão era o chefe político de Aliança (PE) e queria remover o juiz de direito da cidade. Procurou o governador, general Cordeiro de Farias, e expôs o seu pedido sem rodeios.

- Esse juiz tem todas as faltas: bebe muito, é mulherengo, corrupto, venal, desleixado e preguiçoso.

- Tem todas essas faltas, coronel? – insistiu Farias, impressionado.

- Tem tudo o que é falta, general. De falta mesmo só não tem falta de ar.