Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 13/06/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Militante precisa ter a obrigação de dar uma pequena doação”

Lula, no congresso do PT, pedindo o suado dinheirinho dos seus correligionários

 

Confusão em CPI trava acordo entre PT e PSDB

A negociação entre PT e PSDB para aprovar proposta alternativa à redução da maioridade penal foi interrompida. Os petistas estão enfurecidos com o tucano Antônio Imbassahy (BA), que concluiu a aprovação de 140 requerimentos na CPI da Petrobras, entre eles a convocação do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, e a quebra do sigilo fiscal, telefônico e bancário do ex-ministro José Dirceu.

 

Agora empacou

A pauta avançava. O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) até se reuniu nesta semana com os tucanos Geraldo Alckmin e José Serra.

 

Até tu, Brutus?

Os petistas desconfiam do PMDB. Acusam o presidente da CPI, Hugo Motta (PMDB-PB), de se aliar aos tucanos para desgastar o PT.

 

Manobra

Motta deixou a CPI antes do fim da votação e Imbassahy tocou o barco. A comissão não votou nada contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

 

Trabalho extra

Michel Temer, o bombeiro de Dilma, também se irritou. Se a picuinha PTxPSDBxPMDB for adiante, a confusão pode travar sua articulação.

 

Verba indenizatória cria ‘farra pluripartidária’

A soma das despesas com a verba indenizatória dos dez deputados campeões de gastos é de R$ 1,66 milhão em 2015. A “bancada dos gastões”, formada por Marcos Rogério (PDT), Nilton Capixaba (PTB), Marco Tebaldi (PSDB), Alceu Moreira (PMDB), Silas Câmara e Heuler Cruvinel, do PSD, Paulão e Sibá Machado, do PT, Balhmann (PROS) e Márcio Marinho (PRB), gastou entre R$ 156 mil e R$ 194 mil cada.

 

Apenas um

O único deputado federal que não gastou a verba indenizatória é Wadih Damous (PT-RJ), ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil-RJ

 

Todo dia é dia

Fernando Francischini (SD-PR), que passou só algumas horas como deputado na legislatura, nos fez pagar R$ 103 de multa por passagem.

 

Cara base

A bancada do PT, a segunda maior da Câmara, é também a que mais gastou com o cotão este ano: R$ 5,6 milhões com seus 63 deputados.

 

Mudou o tom

Apesar dos pedidos da presidente Dilma no congresso nacional do PT, integrantes do partido não querem “apoiar integralmente” o ajuste fiscal de Joaquim Levy (Fazenda), que arrochou até direitos trabalhistas.

 

No castelo

Os encontros secretos do grupo destacado pelo presidente Lula para pavimentar seu retorno em 2018 são feitos no ‘QG’ do ex-presidente, o Instituto Lula. Rui Falcão, presidente do PT, também aparece por lá.

 

Ideia vencida

Ao apresentar programa de arrecadação partidária do PT o ex-presidente Lula portava um cartão de crédito de bandeira Visa, emitido pelo PT, que foi apresentado como “a salvação do partido”. O cartão foi originalmente lançado em 1995 e renovado em 2004. Mas está vencido

 

Cunha 2018

Grande parte do PMDB na Câmara já acha que pega mal a aliança com o PT. Já falam em trocar da vice-presidência por candidatura própria, em 2018. O nome mais citado é o de Eduardo Cunha.

 

Estrago

A ata da última reunião da cúpula do Banco Central, que aumentou a taxa básica de juros para 13,75%, baniu a ideia de alguns petistas de que “um pouquinho de inflação não faz mal”. Faz e fez estragos graves.

 

Como água e vinho

Com situação bem diferente da presidente brasileira, ninguém vaiou a presidente do Chile, Michelle Bachelet, na abertura da Copa América no país. Inflação de 4%, juros a 3% e PIB em alta devem ter ajudado.

 

Virou moda

Circula na internet, no site Avaaz, mais um abaixo-assinado contra políticos, com 7,3 mil assinaturas. O pedido agora é que Dilma vete o Parlashopping e privilégios para igrejas “contrabandeados” na MP 668.

 

Papiloscopistas

A Câmara Legislativa do DF promove debate nesta segunda sobre os peritos papiloscopistas. Rodrigo Meneses, presidente da associação local (Asbrapp), reclama da falta de leis que disciplinem a atividade.

 

Pensando bem...

... com FBI e Interpol na página de esportes e FIFA e CBF nas policiais, o noticiário anda tendo crise de identidade.

PODER SEM PUDOR

Anéis de Ourives

Ao final de um inflamado discurso, o vereador de Pedro Ourives requereu ao presidente da Câmara Municipal de Cáceres (MT), nos idos de 1995:

- Faço questão de registrar meu posicionamento nos anéis desta Casa.

O vereador José Brandão, colega de bancada, corrigiu:

- Nobre colega, o certo é Anais, não “anéis”.

Recebeu o troco:

- Que seja Anais para você. Para mim, que sou Ourives, a sua observação de nada vale.