Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 17/07/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

 

“Tem gente com encontro marcado na Lava Jato e o jato pode ser forte”

Chico Alencar (PSOL-RJ), insinuando envolvimento de políticos graúdos na Lava Jato

 

MPF investiga papel de Lula em ‘crime perfeito’

A Procuradoria da República no Distrito Federal confirmou ontem que investiga o ex-presidente Lula por tráfico de influência em financiamentos do BNDES à empreiteira Odebrecht no exterior. É considerado “crime perfeito”: os financiamentos do BNDES de obras no exterior, em geral países sem órgãos de controle, tinham longos prazos de carência (em média 25 anos), sem licitação, contratos “secretos” protegidos por sigilo fiscal, e eram “legalizados” por acordos bilaterais.

 

Protegidos por sigilo

As operações do BNDES com outros governos não passaram pelos órgãos de controle brasileiros (TCU, Ministério Público, etc).

 

Sem prerrogativa

Obras financiadas pelo BNDES, em sua maioria feitas pela Odebrecht, também não passaram pelos órgãos brasileiros de fiscalização.

 

Alô, Procuradoria

Apesar de o MPF investigar o tráfico de influência de Lula na República Dominicana e Cuba, estão na África os contratos mais elevados.

 

Contratos bilionários

Ainda como presidente, Lula garantiu dinheiro do BNDES à Odebrecht em Angola (R$ 1,6 bilhão) e República Dominicana (R$ 833 milhões).

 

Emperra negociação pelo comando do Dnocs

Convênio entre a Prefeitura de Felipe Guerra (RN) e o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) virou dor de cabeça no Planalto: uma máquina da autarquia foi usada para perfurar um poço onde mora o secretário municipal do Esporte, Brunno Gurgel, através de acordo entre a prefeitura e o coordenador do Dnocs, José Eduardo Alves Wanderley, sobrinho do ministro Henrique Alves (Turismo).

 

Quem manda

Apesar do Dnocs ser do Ministério da Integração, do pepista Gilberto Occhi, lá é Alves quem apita. Até garantiria a boquinha para o sobrinho.

 

Azedou

Michel Temer tentou acordo com PP e Alves: a sigla indica a diretoria do Dnocs e Alves a presidência. Agora, o acordo subiu no telhado.

 

Velho conhecido

Em janeiro, na Operação Itaretama, a PF deu uma batida na casa de José Eduardo. A polícia suspeita de desvio em obras do Dnocs.

 

Rebordosa

Para parlamentares, a Polícia Federal intensificará em agosto, após o recesso, o cerco aos políticos enrolados na Operação Lava Jato. O medo no Congresso é tão grande que alguns deputados e senadores estão destruindo até arquivos de celulares e computadores.

 

Se Lula queima filme...

O filme de Lula está tão queimado no Rio de Janeiro que o apoio dele faria com que qualquer candidato a prefeito perdesse quase metade (49,2%) dos votos, segundo levantamento do Instituto Paraná.

 

...Dilma, nem se fala

A mesma pesquisa aponta que o apoio da presidente Dilma Rousseff sepultaria qualquer candidatura à prefeitura carioca: dois terços (66,3%) dos potenciais votos seriam perdidos após o apoio.

 

Veta, governador

O vice-governador do Distrito Federal, Renato Santana, se reuniu com representantes do Uber. Para ele, o governador Rodrigo Rollemberg está inclinado a vetar o projeto que proíbe o uso do aplicativo no DF.

 

Sem cultura

A TV Cultura vem sendo negligenciada pelo governo de São Paulo. Com redução de 30% no orçamento, a emissora sofrerá ainda mais cortes: 53 funcionários devem ser demitidos nos próximos dias.

 

Lenda

O senador Roberto Rocha (PSB-MA) contestará o circo do ministro Gilberto Kassab, que anunciou a construção de 160 mil casa populares. O Minha Casa, Minha Vida “não passa de lenda no Estado”, diz Rocha.

 

Fica e sai

Em reunião com cúpula do PDT, Calos Lupi, presidente da sigla, bateu o martelo em dois pontos: o PDT fica no governo e o ministro Manoel Dias (Trabalho) sai. A bancada da Câmara deve escolher o substituto.

 

Dúvida da oposição

A oposição na Câmara “soltou fogos” com a notícia que o MPF está no calcanhar de Lula apurando suposto tráfico de influência do petista. Onyx Lorenzoni (DEM-RS) disse não ter ‘a menor dúvida’ da falcatrua e mandou: a dúvida é se foi durante ou só depois de deixar o governo.

 

Pergunta na Lava Jato

Se o Congresso pode ser revistado pela PF, os palácios do Planalto e da Alvorada também podem ser alvo de busca e apreensão?

PODER SEM PUDOR

Tancredo e a pneumonia

A Câmara discutia em 1974 a cassação do deputado Francisco Pinto (MDB-BA), por suas críticas ao ditador Augusto Pinochet. Ernesto Geisel mandou o caso ao Supremo Tribunal Federal, que condenou Chico Pinto e a mesa da Câmara o cassou, num episódio vergonhoso. Tancredo Neves ouviu um deputado da Arena argumentar que não foi o AI-5, mas o STF que o cassou. Tancredo contou numa história ocorrida em sua São João Del Rey:

- Morreu o vizinho de um compadre meu. Um homem bom, trabalhador, honrado. Morreu de pneumonia, coitado. De madrugada, um parente dele chegou de viagem e perguntou à viúva: “Ele morreu de pneumonia simples ou dupla, Mariazinha?” “Simples”, respondeu ela, chorando. E ele: “Ah! Ainda bem!”.