Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 10/05/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Ele não pode acumular dois cargos em instâncias diferentes”
Deputado Carlos Giannazi (PSOL) ao pedir cassação de Afif por acúmulo de cargos

Ministro planeja trair padrinho e se filiar ao PT 
O ministro Fernando Bezerra (Integração) confidenciou a políticos amigos que está mesmo decidido a deixar o PSB do governador Eduardo Campos, seu padrinho, para se filiar ao PT e disputar o governo de Pernambuco. Ele alega que compõe o governo da presidenta Dilma desde o começo e reclama que ficou em saia justa depois de Campos se colocar como candidato a presidente em 2014. 

Força-tarefa
Fernando Bezerra virou forte alvo da corte do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma, que tentam desgastar o projeto de Eduardo Campos. 

Ferida aberta
A filiação de Fernando Bezerra vai dar confusão: o PT-PT não o aceita e já está rachado desde a eleição para prefeito do Recife, em 2012. 

Histórico
Pular de galho em galho não é novidade, na vida de Fernando Bezerra: ele já foi do PDS, que apoiava a ditadura, PFL, PMDB, PPS, PSB... 

Um parto
Após dar baixa no PPS e PMN, que se fundiram, líderes acham que o novo partido MD (Mobilização Democrática) sairá na próxima semana. 

Lucro no banco BTG Pactual despencou 22,1% 
O balanço do BTG Pactual surpreendeu muita gente, ontem. Tido como infalível na arte de ganhar dinheiro, teve queda de 22,1% no lucro do primeiro trimestre. A rentabilidade caiu para 16,9%, de 35,2% no ano passado. Analistas estranham a surpresa: apenas se confirmou que ninguém faz milagre, nem mesmo André Esteves, que havia prometido no início do ano que manteria seu banco com retorno acima de 20%.

Na lata
É da Bolívia a primeira cerveja de folhas de coca, a “Fuerza”, diz a Associated Press. Por US$3, “ajuda a suportar o desconforto da altura”.  

Pendurado na brocha
Não aditou Afif Domingos virar ministro: seu partido, o PSD, decidiu manter “posição de independência” em relação ao governo Dilma.

Fábrica de medalhas
Os fornecedores estão eufóricos: em um mês, Dilma e o megalonanico Celso Amorim (Defesa) distribuíram 709 medalhas a civis e militares.

Cuba: situação dramática
Dados de 2011 do ONE, o IBGE local, mostram quase 4 mil clínicas fechadas e queda de 10% no número de médicos de Cuba. Daí o interesse em “exportar” 6 mil médicos para o Brasil. Presentes em 70 países, eles geram faturamento US$ 8 bilhões ao ano para a ditadura.

Médicos explorados
O médico cubano Darsi Ferrer, exilado nos EUA desde 2012, após ser preso e torturado por denunciar o precário sistema de saúde em Cuba, disse à coluna que a ditadura paga aos médicos “exportados” 7% do salário conveniado com o país “importador”. Aqui não será diferente.

Manda bem
Observação de Heráclito Fortes (DEM-PI), que presidiu a Comissão de Relações Exteriores: “A sabatina do embaixador Roberto Azevedo, ao ser designado à OMC, foi a melhor que vi em oito anos no Senado”.

Assédio atrasado
O Itamaraty demorou três meses para abrir processo disciplinar contra o embaixador Américo Fontenelle e o adjunto César Cidade, acusados de assédio moral e sexual no consulado-geral em Sidney, Austrália. 

Circo
O trajeto de carro ontem da Esplanada à Câmara durou 40 em vez de cinco minutos, com protestos simultâneos de pecuaristas do Paraná, contra aborto, seca no Nordeste, índios contra Funai, um inferno.

Apagando rastros
Na Europa em “visita técnica” paga pelo contribuinte, os deputados Robério Negreiros (PMDB) e Celina Leão (PSD), do DF, proibiram as acompanhantes de publicar nas redes sociais o “check in”, ferramenta que entrega o paradeiro, como o baita hotel onde estiveram em Paris.

Greve à vista
A Força Sindical fará paralisação dos metalúrgicos na terça (14) para brigar pelo reajuste automático dos salários sempre que inflação chegar a 3%. Os sindicalistas planejam greve a partir de 25 de maio. 

Na gaveta
Tramita desde 2007 projeto do deputado Alfredo Kaefer (PSDB-PR) que dá ao magistrado o poder de avaliar a gravidade do crime cometido por menores delinquentes. A PEC aguarda relator na CCJ desde 2011.

SOS
Comentário no Twitter sobre a anunciada importação de médicos cubanos: “finalmente eles vão conhecer o esparadrapo”. 

PODER SEM PUDOR
Cola tudo

Na campanha de 1986, o empresário Camilo Cola disputava vaga no Senado pelo PMDB do Espírito Santo. Os adversários logo batizaram sua chapa de “Macaca”, que seriam as iniciais de Max Mauro, (Gerson) Camata e o milionário dono da viação Itapemirim. Mas o que tirou Camilo Cola do sério, levando-o à Justiça Eleitoral, foi a distribuição de um certo cartaz. Dizia: “se a sua filha perdeu a virgindade, não se preocupe: Camilo cola”.
A brincadeira pegou e ele, o empresário, acabou perdendo a eleição.
__
        Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 
www.claudiohumberto.com.br