Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 23/10/2015
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Não sou comentarista de delação”

Deputado Eduardo Cunha, ao ser indagado sobre acusações de receber propina

 

Banco suíço aposta em recessão e Real fraco

O Lombard Odier, um dos maiores bancos suíços da Europa, concluiu no relatório de “estratégia de investimentos” de outubro que o maior problema econômico do Brasil é, na verdade, político. Segundo o relatório, Dilma não tem força para angariar apoio para implementar as reformas necessárias para tirar o Brasil da crise. E pior: a expectativa suíça é de que a recessão da economia se perdure “por algum tempo”.

 

Sem previsão de fim

Para o Lombard Odier, a recessão da economia brasileira vai continuar e deve contar com a desvalorização (ainda maior) do Real.

 

Estado gordo e atrasado

Segundo o relatório do Lombard Odier, há um problema estrutural no Brasil: 90% do orçamento só pode ser alterado através de leis.

 

Dívida que preocupa

De acordo com a estratégia de investimento suíça, o Brasil tem taxa de crescimento da dívida interna que preocupa investidores estrangeiros.

 

Petróleo, de novo

Lombard Odier concluiu: apesar de commodities, o déficit no orçamento e o preço do petróleo devem ser devastadores para a economia.

 

PMDB e PSDB lideram ranking de governadores

Levantamento do instituto Paraná Pesquisas em nove estados mostra que nessa lista PMDB e PSDB têm três governadores, cada, entre os mais bem avaliados. O alagoano Renan Filho (PMDB) lidera o ranking, com 67,5%, seguido do catarinense Raimundo Colombo (PSD), 64,4%, e do baiano Rui Costa (PT) 59,5%. Apesar dos problemas com os servidores, o gaúcho José Ivo Sartori (PMDB) está em 4º, com 54,4%.

 

Avaliação de tucanos

O governador de Goiás, Marconi Perillo, com 53,8%, é o tucano de melhor avaliação positiva. O paulista Geraldo Alckmin tem 47,0%.

 

Menos da metade

A briga do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) com servidores, no DF, ainda não impactou tanto na sua avaliação positiva: soma 45,7%.

 

Zona de rebaixamento

Os governadores mais mal avaliados, pelo Paraná Pesquisas, são Pezão (PMDB), do Rio, com 33,3%, e Beto Richa (PSDB-PR), 24,5%.

 

Nova oposição

Paulinho da Força (SD-SP) ameaça romper com o PSDB para formar novo bloco de oposição na Câmara. Ele não gostou do relatório do líder tucano Carlos Sampaio (SP) contra Eduardo Cunha, na CPI da Petrobras: “Oposição dá mais trabalho do que o governo”, diz.

 

Disputa será acirrada

Pesquisa sobre eleição para a prefeitura de Maceió indica disputa acirrada entre Cícero Almeida (PSD), hoje com 27,9%, e o tucano Rui Palmeira (27,7%). Encomendada ao instituto Paraná Pesquisas, a pesquisa é divulgada pelo site DiáriodoPoder.com.br nesta sexta (23).

 

Novo embaixador

Rubem Barbosa foi aprovado na sabatina Senado, por 14x0, para ser o embaixador do Brasil em Jacarta. Sua escolha encerra o mal-estar causado por uma grosseria de Dilma contra o embaixador indonésio.

 

Tudo pelo traficante

Em janeiro, Dilma se recusou a receber as credenciais do embaixador da Indonésia, quando ele já se encontrava no Planalto para a cerimônia, irritada com a execução de traficante brasileiro em Jacarta.

 

Retrocesso

Jerônimo Goergen (PP-RS) recolhe apoio para um projeto que revoga a obrigatoriedade de extintores em veículos. “A suspensão ocorreu porque o governo não tem capacidade de fiscalizar”, argumenta.

 

De mulher para mulher

O advogado Fernando Tibúrcio sugere que Dilma receba a mulher de Leopoldo López, um dos opositores encarcerados pelo regime de Nicolás Maduro, para conhecer melhor a realidade venezuelana. Ela aguarda desde 15 de setembro a resposta a seu pedido de audiência.

 

Crise interminável

A alta de desemprego preocupa a base aliada. A avaliação de deputados governistas é que o comportamento da economia alimenta a crise política, motivo pelo qual não enxergam melhoras no cenário.

 

Chapa esquentou

O governador do RN, Fábio Faria (PSD), e a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) estão em pé de guerra. O motivo é a disputa pela indicação do comando da Companhia Brasileira de Trens Urbanos em Natal.

 

Pensando bem...

...foi tão bom o codinome “Lindinho”, atribuído pela gatunagem a Nestor Cerveró que, sem delação, passaria despercebido pela Polícia Federal.

 

PODER SEM PUDOR

Latinha na cabeça

Quando foi secretário de Educação do governador de São Paulo Geraldo Alckmin, Gabriel Chalita teve uma excelente oportunidade de ficar calado. Mas não ficou. Para dar uma mãozinha ao então ministro Paulo Renato (Educação), que bateu boca com a prefeita Marta Suplicy, Chalita a atacou por manter cinquenta “escolas de latinha”, em calorentas instalações de metal. Um assessor o cutucou, na frente de jornalistas:

- O governo do Estado tem 200 escolas como essa, secretário.

Chalita engoliu seco e mudou de assunto.