Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 11/05/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“O vice-governador é um stand by”
Ministro Afif Domingos (Micro e Pequena Empresa) definindo seu papel em São Paulo

Até Azerbaijão é mais competitivo que o Brasil
A ex-república soviética do Azerbaijão, no Cáucaso, está à frente do Brasil no Índex Global de Competitividade 2012-2013 do Fórum Econômico Mundial. Em 48º lugar, o Brasil perde também para o Chile, em 33º, e só ganha de Portugal, arrasado pela crise da zona do euro. 
O relatório atribui às condições macroeconômicas brasileiras os cinco pontos acima do ranking anterior “apesar da inflação beirando os 7%”. 
 
Mais do mesmo
O World Economic Forum aponta a baixa confiança nos políticos, a ineficiência e desperdício do governo para justificar a baixa colocação.

Só na promessa
Mão-de-obra com má qualidade de ensino, e o excesso de impostos e regulamentação prejudicam o empreendedor no Brasil, diz o WEF.

Cuco!
A Europa “da crise”, os EUA e parte da Ásia estão no “top 10” do ranking. A Suíça ainda é 1ª  em negócios, pesquisa e mão-de-obra.

Noite do Oscar
A grande atração ontem no horário político do PT foi o ex-presidente Lincoln, dos EUA, com seu slogan “do povo, para o povo e pelo povo”. 

Campos e Aécio acertam combinar o jogo em 2014
Cotados para disputar a Presidência em 2014, o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) e o governador Eduardo Campos (PSB) acertaram de costurar estratégia comum para levar as eleições contra presidenta Dilma ao segundo turno. Em conversa esta semana, os dois combinaram de concentrar ataques ao governo petista e convencer os partidos a lançar o maior número possível de candidatos à Presidência.  

Todos contra um
Eduardo e Aécio planejam reunião reservada com Marina Silva e Fernando Gabeira (PV), também cotados para concorrer a presidente. 

União faz a força
Aécio Neves avalia que só será possível, e com dificuldades, superar a popularidade de Dilma, se os adversários se unirem nos dois turnos. 

Pergunta na creche
Se para Nicolás Maduro “Lula é como um pai”, assim como é “o irmão mais velho” de Evo Morales, o ex-presidente será o padrasto de Dilma?

Tiro no coração
A operação G-7, da Policia Federal, deflagrada ontem no Acre, atingiu em cheio não apenas a família, mas o coração do poder dos irmãos Jorge e Tião Viana (PT), que controlam o Estado com mão de ferro.

Sem lobistas
O banqueiro Daniel Dantas garante que, ao contrário do que diz o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), não tem representantes nem lobistas atuando em defesa dos seus interesses, na MP dos Portos. 

Briga interna
Em vez de solidariedade, Anthony Garotinho, líder do PR, ganhou pancada do vice-líder Bernardo Santana (MG), que defende sua saída: “Líder que precisa se segurar em estatuto só comanda a si mesmo”.

Vergonha
O ex-presidente do INSS Mauro Hauschild, encalacrado na Operação Porto Seguro, da Policia Federal, ganhou o título de cidadão honorário de Alagoas. A idéia de jerico foi do deputado Ronaldo Medeiros (PT). 

Mais uma denúncia
Servidores do consulado-geral do Brasil em Atlanta (EUA) denunciaram em abaixo-assinado que o embaixador Adalnio Ganem arriscou suas vidas durante a nevasca de janeiro de 2011, obrigando-os a trabalhar, mesmo o governo local pedindo que ninguém saísse de casa.

Sem palanque
O vice Michel Temer advertiu a direção do PT que se os petistas não levarem a sério a aliança com o PMDB no Ceará e no Rio de Janeiro, a presidenta Dilma pode ficar sem palanque nesses estados.

Já era
O PTB está cada dia mais descrente em faturar cargos no governo Dilma. O Planalto alega que o partido do mensaleiro Roberto Jefferson já caiu no colo do presidenciável Eduardo Campos (PSB). 

Nossos comerciais
O marqueteiro João Santana não contava com essa: momentos antes de sua propaganda do “combate à inflação” de Lula e Dilma na TV, o Jornal Nacional da Globo havia destacado a disparada dos preços. 

Perversidade
Maldade palmeirense na internet: “Hoje, o melhor lugar do mundo pra se viver é a Bolívia, onde só existem doze corintianos. E estão presos”.

PODER SEM PUDOR
Um debilóide na Espanha

Quem achava George W. Bush o mais medíocre e despreparado dos políticos americanos, não conhecia o seu irmão mais novo, Jebb, ex-governador da Florida. Certa vez, em uma visita a Madri marcada por gafes, ele cometeu a indelicadeza de dizer que a Espanha seria “recompensada” pelo apoio à guerra no Iraque, e chamou o presidente do governo, José Maria Aznar, de “presidente da República”. Ao saudar o debilóide, o chefe da mais antiga monarquia européia, rei Juan Carlos I, não perdeu o tom:
- É uma honra receber o irmão do rei dos Estados Unidos...
__
        Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 
www.claudiohumberto.com.br