Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 07/02/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Se precisar de algo, conte comigo

Ex-deputado Cândido Vacarezza (PT) ao dono da UTC, Ricardo Pessoa, preso na Lava Jato

 

Rio pode estar sonegando dados sobre o zika

Técnicos ligados ao comando nacional de combate ao mosquito aedes aegypti suspeitam que as autoridades sanitárias do Rio de Janeiro não estão enviando ao Ministério da Saúde os números reais sobre os registros de casos de dengue e principalmente do zika vírus no Estado. A suspeita é que os governantes temem que os números dramáticos da doença venham impactar na realização das Olimpíadas, em agosto.

 

Números lipoaspirados

O Rio informou ao Ministério da Saúde que só foram confirmados dois casos de microcefalia, em 196 suspeitos. Ninguém acreditou na lorota.

 

Conta outra...

Entre os nove Estados com casos de microcefalia associado ao zika vírus, o Rio de Janeiro jura que está em 8º lugar. Humm...

 

Triste ranking

Pernambuco lidera os casos confirmados de microcefalia (153), seguido da Bahia (99), Rio Grande do Norte (63) e Ceará (37).

 

Debaixo do tapete

Apesar da suspeita de manipulação, o Ministério da Saúde deixou de cobrar dos Estados a atualização dos números sobre o zika vírus.

 

Agora investigado, Lula desaba em depressão

Amigos e familiares estão preocupados com o ex-presidente Lula, que caiu em estado depressivo desde as revelações que desmontam sua versão sobre a suspeita de que são de sua propriedade o apartamento tríplex na praia de Guarujá e o sítio em Atibaia, ambos em São Paulo. Abatido, ele nem sequer tem orientado as notas do Instituto Lula para responder as denúncias. E já mencionou o temor até de ser preso.

 

Meu mundo caiu

Bajuladores de Lula o convenceram de que ele jamais seria alvo de investigações, e que ele não passaria de “testemunha” ou “informante”.

 

Chave de cadeia

Além de responder a acusações de ocultação de patrimônio, Lula é investigado também no caso da venda de medidas provisórias.

 

Tráfico de influência

A denúncia de tráfico de influência a serviço da Odebrecht, investigada pelo Ministério Público Federal, também ajudou a “derrubar” Lula.

 

Zika que nada

O ministro Marcelo Castro (Saúde) tem outra prioridade: vai se demitir por dois dias para retomar o mandato e votar no padrinho Leonardo Picciani para Líder do PMDB. Periga a Dilma não o reconduzir.

 

Pulando a janela 

A bancada do PP na Câmara deve perder dois deputados na janela partidária, mas estima receber outros cinco. Um deputado afirma: "Está aberta a temporada de traições".

 

Correio elegante

Renan Calheiros ficou incomodado com as denúncias da Lava Jato. Seu apoio à reeleição de Michel Temer a presidente do PMDB tem sido interpretado no Planalto como um “recado” do seu incômodo.

 

Xô, CPMF

Aliado de Leonardo Picciani, Sérgio Souza (PMDB-PR) não vê clima para votar a CPMF. “Não creio que o governo conseguirá aprová-la”, diz o deputado, que é suplente da senadora Gleisi Hoffmann (PT).

 

Mesma geração

Da mesma geração, o deputado Hugo Motta (PB), candidato de Eduardo Cunha à liderança do PMDB, e Renan Filho são muito amigos, desde o tempo em que o governador de Alagoas foi deputado federal.

 

Tudo de novo

A Casa Civil, comandada por Jaques Wagner, detectou movimentos no Congresso para voltar com o impeachment. O gatilho que animou a oposição foi a mudança no status de Lula, que agora é investigado.

 

Jogo de empurra

Presidente nacional do PP, Ciro Nogueira (PB) é chamado de “papa”. Os candidatos a líder da bancada, Aguinaldo Ribeiro e Dudu da Fonte, pedem a bênção do senador, que afirma ser uma decisão da bancada.

 

Parceiros

A Venezuela comprou, pela primeira vez, petróleo dos Estados Unidos, “inimigo mortal” do chavismo. A Venezuela tem a quarta maior reserva de petróleo do mundo, mas o chavismo destruiu sua economia.

 

Pergunta no Instituto

O ex-presidente Lula vai se fantasiar de empreiteiro no carnaval?

 

PODER SEM PUDOR

Os novos destinos do ex

O ex-ministro do Planejamento Guilherme Dias não apareceu na posse do seu substituto, Guido Mantega. Representou-o na solenidade o ex-assessor Simão Cirineu, que, em discurso, mencionou os “novos destinos” do ex-ministro para justificar sua ausência, insinuando que Dias assumira novas atribuições, talvez no exterior. Na platéia, um gaiato esclareceu:

- Só se ele virou gerente de pousada, na beira da praia!

É que os “novos destinos” do ex-ministro Guilherme Dias eram, na verdade, as praias de Porto Seguro, no sul da Bahia, onde estava naquele momento.