Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 08/03/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“80% das bases do partido apoiam o desembarque”

Deputado Osmar Terra (PMDB-RS) sobre a saída do PMDB do governo
 

Valério quer contar tudo o que sabe sobre Lula

Ex-tesoureiro da corrupção petista e office-boy de luxo do mensalão, Marcos Valério se ofereceu ao Ministério Público e à Justiça Federal para contar tudo o que sabe, em troca de redução de pena. Ele sabe todos os segredos do mensalão do primeiro governo Lula, mas não os revelou. Segundo o senador Delcídio Amaral (PT-MS), o ex-presidente cedeu a chantagem de Marcos Valério para mantê-lo “blindado”.

 

A peso de ouro

Segundo Delcídio, ex-líder do Governo Dilma, Lula teria ordenado o pagamento de R$ 220 milhões para comprar o silêncio de Valério.

 

Maus tratos

Marcos Valério estaria sofrendo maus tratos na prisão e também tentativas de achaque, segundo políticos de oposição.

 

‘Curra’ na prisão

Circulam rumores de que o tesoureiro do mensalão teria sido “currado” no cárcere por oito presos.

 

Pronto para falar

O sofrimento no cárcere fez Marcos Valério sucumbir. Ele chora muito, segundo as fontes, e quer contar tudo para tentar se livrar do tormento.

 

Condução de Lula testou logística para prisão

A 24ª fase da Lava Jato, com a condução coercitiva de Lula, sexta (4), foi considerada um grande teste para eventual prisão do ex-presidente. A Polícia Federal pôde testar o tempo de resposta do PT e a agilidade da imprensa ao perceber a operação. Um jatinho da FAB (e não da PF) ficou a poucos metros do local do depoimento de Lula, no aeroporto de Congonhas, para eventual necessidade de evacuar o ex-presidente.

 

Destino certo

A avaliação é que foi um sucesso o cumprimento dos 44 mandatos, na 24ª fase da Lava Jato, incluindo a condução de Lula sob vara.

 

Crimes graves

Ainda não é possível afirmar que Lula será preso, mas são gravíssimas as acusações contra ele: corrupção, lavagem de dinheiro etc.

 

Balão de ensaio

Enquanto roubavam a Petrobras, empreiteiras “doaram” R$ 30 milhões a Lula, entre 2011 e 2014, por meio do seu instituto e sua empresa.

 

Tentativa de assassinato

Petistas espalham certidão falsa de “filiação” do juiz Sérgio Moro ao PSDB. É a velha tática do PT denunciada no livro de Romeu Tuma Jr, ex-secretário nacional de Justiça: “Assassinato de Reputações”.

 

Cambada de quadrilheiros

“Essa quadrilha quer continuar enganando o povo. O nome é parecido, mas o juiz se chama Sérgio Fernando Moro, e não Sergio Roberto Moro”, afirma o deputado Sóstenes Cavalcante (PS-RJ).

 

Lula se recusou, sim

Dilma e outros petistas repetem a mentira de Lula “jamais de recusou” a depor. A 24ª fase da Lava Jato, da qual tanto reclamam, ocorreu 4 dias depois de Lula se recusar a aparecer para depor ao MP paulista.

 

Ato contra a Justiça

O cartola corintiano e deputado André Sanchez (PT-SP) tenta mobilizar torcedores para sair às ruas “em defesa de Lula e contra a TV Globo”. Mais um ato, sobretudo, contra o livre exercício da Justiça no País.

 

Mapa das manifestações

O serviço de inteligência do governo mapeou as manifestações de 13 de março. Há estimativa de alta adesão por causa da delação de Delcídio do Amaral (PT-MS) e da prisão do marqueteiro João Santana.

 

Homenagem a Marco Aurélio

Nesta terça (8), Dia Internacional da Mulher, o ministro do STF Marco Aurélio recebe o prêmio Bertha Lutz, conferido pelo Congresso nacional. É a primeira vez em 16 anos em que se agracia um homem. Será às 11h, no plenário do Senado.

 

Corpo a corpo

A poucos dias da análise da prestação de contas de Dilma, Izalci (PSDB-DF) faz força-tarefa para convencer membros da Comissão Mista de Orçamento a votarem pela rejeição das contas da petista.

 

Receita de pizza quente

Em solitária noite de domingo, Dilma mandou funcionário do Alvorada à única pizzaria em Brasília da dieta Ravena, que ela segue como a uma religião. No deslocamento, o coitado foi atormentado ao telefone a cada minuto, indagado aos gritos onde estava. A pizza chegou quente, claro.

 

Pensando bem...

...quem trabalha com Dilma merece ganhar adicional de insalubridade. E de periculosidade.

 

PODER SEM PUDOR

Lição inesquecível

José Américo de Almeida governava a Paraíba, em 1951, quando o Estado enfrentou uma seca dramática. Certo dia, no palácio, ele recebeu o prefeito de uma
das cidades mais castigadas. Tudo o que o prefeito queria era um caminhão para transportar
os alimentos que conseguiu para os seus munícipes mais carentes. José Américo respondeu que seria difícil atender o pedido, porque a cidade era muito longe
da capital. O prefeito perdeu a paciência e deu uma lição que o “Velho” jamais 
esqueceria:


- É longe não, governador. Fica no mesmo local onde o senhor foi pedir votos
para se eleger.