Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 16/03/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Estamos todos perplexos”

Ministro Marco Aurélio (STF) sobre Mercadante querendo comprar o silêncio de Delcídio

 

PGR não quis pedir prisão de Mercadante ao STF

A Procuradoria Geral da República (PGR) adotou em relação a Aloizio Mercadante (Educação) uma atitude muito diferente da que empregou com Delcídio do Amaral (PT-SP), quando solicitou e obteve sua prisão ao Supremo Tribunal Federal. Como no caso que levou Delcídio à cadeia em flagrante, conversa gravada mostra Mercadante oferecendo vantagens em troca do silêncio do senador petista, comportamento interpretado por juristas como clara tentativa de obstrução da Justiça.

 

‘Perdeu objeto’

A PGR diz que a prisão de Mercadante perdeu objeto porque a delação foi homologada. Como se não tivesse ocorrido a tentativa de obstrução.

 

Ministro é mais igual

Mercadante tentou silenciar Delcídio, para não denunciar criminosos, assim como o senador foi preso por tentar silenciar Nestor Cerveró.

 

Sujeito a prisão

Fontes do STF garantem: Mercadante goza de foro privilegiado, mas, como não tem mandato parlamentar, pode ser preso sem problemas.

 

Pau conveniente

O tratamento diferenciado ao ministro da Educação mostra que o pau que bate em Chico, não bate em Aloízio Mercadante.

 

PF ajuda CPI a abrir a ‘caixa-preta’ do HSBC

O comando da CPI do HSBC vai à Polícia Federal no início da tarde desta quarta-feira (16) para acertar a abertura da “caixa-preta” dos arquivos codificados do banco HSBC, enviados pelo Ministério Público à comissão do Senado que investiga as contas secretas de 8.667 brasileiros na agência do banco inglês em Genebra, na Suíça. São dois terabytes de dados, uma montanha de informação que a CPI ainda não decifrou: só para baixar os dados dos discos, a CPI levou 60 horas.

 

Mar de dados

O diretor-geral da PF, Leandro Daiello, vai receber os membros da CPI e deve mesmo ajudar tecnicamente na abertura da “caixa-preta”.

 

Trupe

Vão à PF o presidente da CPI, Paulo Rocha (PT-PA), o vice Randolfe Rodrigues (REDE-AP), e o relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES).

 

Apoio técnico

O comando da CPI estará acompanhado de três técnicos do Prodasen, a Secretaria de Tecnologia da Informação do Senado.

 

Coincidências demais

Lula chegou ontem a Brasília no jatinho prefixo PT-LFT. Chama-se LFT Marketing Esportivo a uma das empresas do filho de Lula investigado na Operação Zelotes. Chegou junto a outro avião, prefixo PR-WTR, exatamente o jato usado pela Odebrecht para levar Lula mundo afora.

 

A volta de ‘Rose’

Agora tão investigado por corrupção quanto sua amiga íntima Rosemary Nóvoa de Noronha, a “Rose”, Lula bem que poderia convidá-la a assumir de novo a chefia do seu gabinete, desta vez em Brasília.

 

Nome é destino
Flagrado na delação de Delcídio do Amaral, o ministro Aloizio Mercadante (Educação) cumpriu o script de mercador, oferecendo suborno para calar o ex-líder do governo na Lava Jato.

 

Ministro inimputável, não

Abaixo-assinado que pede que o ex-presidente Lula, investigado na Lava Jato, não seja indicado ministro da Secretaria de Governo de Dilma, ganhou mais de 25 mil assinaturas em poucas horas, ontem.

 

Ministro Lula, não

O movimento de “Greve Geral Já!” ganhou força nas redes sociais entre funcionários públicos de dezenas de categorias do funcionalismo federal: tudo para tentar impedir a nomeação de Lula como ministro.

 

Piada pronta

Houve petistas propondo Lula como ministro das Relações Exteriores. O Palácio do Planalto alegou que seria motivo de piada em todo o mundo, o Brasil ser representado por um investigado por corrupção.

 

Fabinho no PMDB

“Fabinho Liderança”, vulgo deputado Fábio Ramalho (MG), decidiu filiar-se ao PMDB. Ele se acertou pessoalmente com Michel Temer, que, assim, favorece a criação de mais uma ala para o PMDB mineiro.

 

Aqui, não

A desmoralizada Petrobras teve negado o seu pedido para entrar no Sistema Brasileiro de Inteligência. Foi barrada pelos arapongas da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que coordena o sistema.

 

Pensando bem…

…ainda não se sabe em nome de quem está a casa, mas uma coisa é certa: a casa caiu.

PODER SEM PUDOR

O salário do governador

José Aparecido de Oliveira governava o Distrito Federal, em 1985, e não conseguia trabalhar com o barulho de grevistas, diante do Palácio do Buriti.

- Vou lá! – decidiu, irritado.

Atravessou a rua sozinho e encarou os manifestantes.

- Quanto você ganha? – provocou um deles, às suas costas.

Ele se voltou, num gesto rápido, e disparou, dedo em riste:

- O que você nunca vai ganhar, porque não gosta de trabalhar!

Os manifestantes caíram na gargalhada. Aparecido ganhou o respeito deles, obtendo o fim da greve e, sobretudo, daquele barulho infernal.