Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 21/05/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Acho absolutamente natural que o Senado faça esse convite”
Ministro Gilberto Carvalho sobre sua convocação para explicar o caso Rose Noronha

Kassab dispensa Campos de olho no apoio do PT
Na expectativa de obter apoio do PT em eventual segundo turno ao governo de São Paulo, o presidente do PSD, Gilberto Kassab, “cortou as asas” do governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB-PE), a quem disse, em conversa reservada, que seu partido deverá apoiar a reeleição da presidenta Dilma em 2014. Kassab quer ser alternativa do PT, caso o partido não consiga emplacar nome ao governo paulista.

Fenômeno isolado
Kassab disse, em roda de correligionários, que acha difícil o PT fazer o candidato ao governo como fez com Fernando Haddad, na prefeitura. 

‘Independentes’
Apesar de o PSD haver indicado Guilherme Afif para ministro de Dilma, a bancada na Câmara bate o pé que o partido não é da base aliada. 

Isolado
Campos também enfrenta problema para obter apoio de governadores do PSB como Cid Gomes (CE), Casagrande (ES) e Wilson Martins (PI). 

Comprometido
Em Minas, o prefeito de BH, Márcio Lacerda (PSB), foi eleito com a ajuda de Aécio Neves (PSDB), que deverá concorrer contra Campos. 

Novo ministro da Agricultura já balança no cargo
O ministro Antônio Andrade (Agricultura) foi nomeado há pouco mais de um mês, mas recebeu recados do líder do PMDB lembrado o prazo de 90 dias para “mostrar serviço”, entregando os cargos que prometeu à bancada. Ele é um dos ministros que nem despacham com Dilma, mas na quarta-feira (15) acabou salvo pelo gongo: foi chamado para um despacho com ela. Pelo menos é o que ele diz. Mas ninguém viu.

Um devedor
Antonio Andrade não é expert em Agricultura, mas dá para o gasto. E a cúpula do PMDB o retirou do baixo clero para o estrelato, no ministério.

Ajoelhada no milho
Dilma não se perdoa pela própria atitude de abrir mão do ex-ministro da Agricultura Mendes Ribeiro. Gosta dele e aprovava seu trabalho.

Lambendo feridas
Ideli Salvatti opera para segurar Garotinho como líder do PR. Ele peitou Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a pedido do governo, que depois o traiu. 

Nem pensar
Papagaio de pirata oficial, Aloísio Mercadante trabalha para trocar o ministério da Educação pela Casa Civil. Contra a vontade do ex-presidente Lula, que não gosta dele, e de dez em cada dez petistas. 

Verniz na lixa
Aécio Neves trabalha para suavizar a reputação da irmã, Andrea, que tem fama de truculenta, para lançá-la à sucessão de Antonio Anastasia, em Minas. Quer fazer dela uma espécie de Dilma do tucanato.

Tapete vermelho
O governador Eduardo Campos tenta convencer a ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins a trocar o PT pelo PSB, e lançá-la ao governo do Ceará. É seu troco ao cearense Cid Gomes (PSB), que o hostiliza.

Mudança
Os modestos índices de Eduardo Campos nas pesquisas, apesar da superexposição, deverá precipitar sua decisão de desistir de uma vez ou efetivar o marqueteiro Duda Mendonça no comando da campanha.

Brilho próprio
O experiente Paulo Tarso Flecha de Lima, um dos mais admirados diplomatas do nosso tempo, acha que o embaixador Roberto Azevedo deve apenas a ele próprio sua eleição à direção-geral da Organização Mundial do Comércio. “É um rapaz brilhante”, afirmou.

O seu, o nosso...
As assembleias legislativas ficarão às moscas: seus dirigentes estarão no Recife de terça (21) a sexta (24), para a Conferência Nacional dos Legisladores Estaduais. Cada deputado receberá diárias de R$ 2.082. 

Novidade
Ronaldo Caiado (DEM-GO) nem sabia do “serviço vip” do aeroporto de Brasília para deputados: “Nunca usei, nunca vi”. A Câmara paga entre R$ 8 mil a R$ 11 mil a cinco servidores parar “facilitar” as viagens.

Assédio moral
O Ministério Público do Trabalho apura denúncia de assédio moral contra funcionários da Codeplan, a Cia de Planejamento do governo do DF. Há muitos relatos de maus-tratos, xingamentos e humilhações.

Pensando bem...
...os escândalos envolvendo corrupção de parlamentares mostram que se o pobre desesperado saqueia, o político folgado sacaneia.

PODER SEM PUDOR
O único lugar seguro

Deputado pela UDN nos anos 40, Otávio Mangabeira foi designado para representar a Câmara numa demonstração de tiro da Marinha, em alto mar. Ele foi com uma certa má vontade. A bordo do navio de guerra, era visível seu desinteresse. O comandante armou sua vingança quando viu o absorto Mangabeira tomar um grande susto ao primeiro disparo de canhão:
- Ora, deputado, não vá me dizer que está com medo...
Otávio Mangabeira foi rápido no gatilho:
- Estou sim, almirante. O único lugar seguro por aqui é o alvo.
___
        Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 
www.claudiohumberto.com.br