Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 10/05/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Por favor, não gritem, não gritem, não gritem!...

Renan Calheiros instantes antes de suspender a sessão do Senado

 

Arnaldo aproveita a ExpoZebu

Arnaldo Manuel vem acertando a mão em sua campanha rumo à presidência da ABCZ. Ele soube aproveitar a ExpoZebu, a maior feira zebuína do país, e se destacou como candidato e criador. Duas iniciativas importantes foram o lançamento do 'Nação Jovem de A a Z - ABCZ para Todos' e o encontro nacional de diretores de sua chapa. Para completar, o grande campeão touro sênior e grande campeão da raça nelore, talento FIV do Bony, pertence à sua Agropecuária Ipê Ouro em parceria com a Nelore do Bony e a Agropecuária Vila dos Pinheiros; e Sikandra FIV Ipê Ouro - campeão touro jovem e terceiro lugar no grande campeonato - é do seu criatório em parceria com a Fazenda Guadalupe.

 

 

Oposição se empenha para cassar Maranhão

Os partidos de oposição estão determinados a cassar o mandato do presidente em exercício da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), por meio de processo no Conselho de Ética. Ele é acusado de usar o cargo para “melar” o impeachment da presidente Dilma, tentando transformar em minoria a maioria acachapante de 367 deputados (71,5%) favoráveis à abertura do processo, agora sob exame do Senado.

 

Facinho

A reputação de Waldir Maranhão o precede, por isso a oposição não duvida que logo descobrirá a suposta negociata que o inspirou.

 

Tudo armado

Jatinho da FAB saiu domingo de São Luís com o governador Flávio Dino e Maranhão, para encontrar na capital o advogado-geral de Dilma.

 

Nem leu o que assinou

Na Câmara, ontem, dizia-se que dificilmente Waldir Maranhão terá lido o texto que assinou, tentando inviabilizar o impeachment em curso.

 

Cunha contra

Contra Maranhão, além da oposição indignada, está o presidente afastado Eduardo Cunha, que deve ajudar no processo de cassação.

 

Planalto se surpreende com reação de Renan

O Planalto se surpreendeu com a atitude do presidente do Senado, Renan Calheiros, de manter para esta quarta (11) a votação do relatório do impeachment da presidente Dilma. Um líder governista testemunha que Dilma esperava dele “fidelidade canina”, ou seja, que atendesse ao ato de Waldir Maranhão sem questioná-lo, devolvendo o processo. Mas ele ignorou o ato do presidente interino da Câmara.

 

Faltou combinar

Quem conhece Renan diz que ele foi tão surpreendido quanto qualquer pessoa com a presepada que tentou melar o impeachment.

 

Ela sabia de tudo

Dilma ontem fingiu surpresa, mas participou de cada passo da armação de domingo que resultaria na assinatura do ato de Waldir Maranhão.

 

Perfurando poços

Waldir Maranhão recebeu de Dilma, domingo, juras eternas de pronto atendimento as suas “demandas políticas”. Do tipo que “furam poço”.

 

Pouca chance

Ministros do Supremo Tribunal Federal acreditam que a decisão de Waldir Maranhão não se sustenta: além de tentar anular uma decisão do plenário soberano, o processo está precluso, é fato vencido.

 

Autoria intelectual

Nas redes sociais, o governador maranhense Flávio Dino (PCdoB), que mantém o deputado Waldir Maranhão na coleira, não negou sua participação na jogada para melar o impeachment. Até se jactou disso.

 

Isso vai dar CPI

Além de ampliar seu “espaço” no governo do Maranhão, o presidente interino da Câmara exigiu recompensas do governo Dilma, segundo a oposição, como o ambicionado controle da Codevasf.

 

Abusando do poder

Para o deputado Arthur Maia (PPS-BA), a tentativa de Waldir Maranhão de melar o impeachment “é um ato de abuso de autoridade” que constitui quebra de decoro. E não tem dúvida de que será cassado.

 

STF decidirá

O governo tentará medida no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir o Senado de votar nesta quarta o relatório do impeachment. Antes disso, a oposição protocolou mandado de segurança no mesmo STF para garantir a validade da votação do dia 17 de abril.

 

Mesa ignorada

Seguindo cegamente a orientação de Flávio Dino, seu chefe politico no Estado, o deputado Waldir Maranhão nem sequer consultou a Mesa Diretora da Câmara. Que decidiu fazê-lo pagar caro por isso.

 

 

Nas profundezas...

“Foi um acordo produzido nas profundezas do Palácio do Planalto”, afirma o deputado Pauderney Avelino (DEM-AM), sobre a decisão de Waldir Maranhão de tentar anular a sessão do impeachment.

 

Com dinheiro do povo

Petistas ajudam a equipe do governo a fazer documentário sobre o “golpe”, em alusão ao impeachment. Os profissionais entram com equipamento de cinema e constrangem apoiadores do processo.

 

Pergunta no Congresso

Se Waldir Maranhão poderia reverter atos de Eduardo Cunha e impedir o impeachment, Michel Temer poderia fazer o mesmo com Dilma?

PODER SEM PUDOR

Presente devolvido

ACM sempre jogou pesado. Em 1992, governador, ele mandou o seu líder na Assembleia Legislativa da Bahia ridicularizar o ex-aliado Sérgio Carneiro, que ousara romper com ele. O tal líder era Eujácio Simões, deputado que certa vez flagrou visitando sites pornôs num computador da Câmara. Eujácio se prestou a subir à tribuna e atacar:

- Vim devolver o presente de V.Exa. ao governador, no seu aniversário.

Ante o plenário perplexo, retirou de uma sacola uma cueca samba-canção de seda, enorme, cor cinza, exibindo-a para os fotógrafos.