Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 26/05/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“O PMDB está com medo de perder”
Ministro Marcelo Crivella (Pesca), sobre ameaça de Cabral de romper com Dilma

Infraero prevê rombo de R$51,7 milhões em 2013
Documento da Infraero em poder da coluna revela que a estatal que administra os aeroportos do país estima em R$51,7 milhões o prejuízo até o final deste ano, às vésperas da Copa do Mundo. O “rombo” alcança R$524,3 milhões com receitas e despesas e o pagamento do Programa de Incentivo à Transferência e Aposentadoria. Sobrará no caixa cerca de um quarto do mínimo operacional de R$300 milhões. 

Fartura
Apesar do vexame, Infraero mantém 800 cargos em comissão na sede em Brasília e outros dois mil em 63 aeroportos e nove sedes regionais. 

Tanto faz
Petistas garantem que Dilma está pouco se lixando para a eleição do comando nacional do PT. Estão no páreo Rui Falcão e Paulo Teixeira. 

Material zero
O Programa Nacional do Livro Didático deixou sem material mais de 20 mil alunos de escolas da Bahia. De 435 escolas, metade usa programa.

Eleições 2014
Para Alessandro Molón (PT-RJ), a “chantagem” do governador Sérgio Cabral para impedir Lindberg Farias de disputar em 2014 é “deplorável”

Novo ‘boato’ envolve Bolsa Família e eleição
Após o “boato” do “fim do Bolsa-Família”, nova onda de suspeitas assolou as redes sociais ontem: beneficiários do programa de renda do governo seriam também doadores de campanhas eleitorais. Confrontado pela coluna com dois nomes e CPFs idênticos nos sites dos Tribunal Superior Eleitoral e no cadastro do Bolsa-Família, o Ministério do Desenvolvimento Social pediu “tempo” para apurar. 

Bolsa-voto
Uma suposta beneficiária em Goiás doou R$320 a uma candidata a vereadora do PMN. Outra teria doado R$1 mil a candidato do PPS.

Aquele abraço
Hoje é o “Dia Nacional de Respeito ao Contribuinte”. Só para comprar o bolo e a vela que merece você pagou uns 35% do preço em impostos. 

Sem atualização 
O twitter do ministro Aguinaldo Ribeiro (Cidades) está às moscas. Ainda aparece como deputado, e não divulga suas ideias desde 2011.

Big Brother Planalto
A Presidência da República pretende gastar até R$ 13,6 milhões num sofisticado sistema de vigilância do Palácio do Planalto e residências oficiais, com circuito interno de TV e identificação biométrica.

Corda bamba
Inicialmente entusiasta da candidatura de Eduardo Campos (PSB-PE) à Presidência, o governador do Piauí, Wilson Martins, agora não esconde o temor de que o projeto inviabilize sua eleição ao Senado. 

Fez-se a luz
A Dimensão, vencedora da licitação de R$5,3 milhões em capas de chuva da PM-DF, vendeu 181 lanternas Police por R$35,4 mil ao Ministério da Defesa. Custam R$60 na feira do Paraguai em Brasília.

Mensaleiros na torcida
Após conseguir assistir à Copa das Confederações fora das grades, os réus do mensalão sonham em atrasar julgamento até Copa do Mundo, na esperança de caírem no esquecimento caso o Brasil seja campeão.

Corte da poesia
O Supremo Tribunal Federal perdeu um poeta, Carlos Ayres Britto, mas ganhou um amante da poesia: o blog do futuro ministro Luís Roberto Barroso é cheio de versos de Drummond, Mia Couto, Cecília Meireles...

Últimos testes
Segundo o ministro Aldo Rebelo (Esporte), o jogo Santos X Flamengo, neste domingo, servirá para testar nove áreas de serviço do Estádio Nacional Mané Garrincha, inaugurado no dia 18, em Brasília.

Receita simples
O deputado Duarte Nogueira (PSDB-SP) acha fácil ajustar a receita da União para atender o desafio fiscal do governo. “O caminho para equilibrar as contas é simples: elevar os 18% do PIB em investimentos e fazer o Brasil voltar a ter índices elevados de crescimento”. Então, tá.

Denúncia no RN
O ministério público eleitoral quer cassar o mandato do deputado João Maia (PR-RN) por “caixa 2” em 2010. Está na torcida a suplente, ex-secretária de Educação de Natal Rosário Cabral (PMDB).

Pergunta à mesa
Se o governo e o PT garantem que dezenas de milhões de brasileiros saíram da pobreza, por que ainda existe o Bolsa Família?

PODER SEM PUDOR
Maria do Correio entendia de cartas

No começo dos anos 1960, o então desconhecido deputado José Sarney foi a uma cartomante em Araxá (MG) em companhia do escritor Fernando Sabino. A cartomante, Maria do Correio, jogou as cartas:
- Você vai ser Presidente da República.
Quem ouviu, riu... Maria do Correio acertou outra vez. Nos anos 1970, um jovem jornalista queria saber se ia se casar com a namorada. Ela respondeu que ele não se casaria com a jovem, mas um dia seria presidente da República. O nome do moço era Fernando Collor, agora no Senado, perto de Sarney.
___
        Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 
www.claudiohumberto.com.br