Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 16/06/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“O cidadão revê seus gastos, o governo não seguiu esse padrão

Ministro José Múcio (TCU) sobre novas pedaladas e ilegalidades nas contas de Dilma

 

Pedido de prisões põe PMDB contra Dilma de vez

A tentativa do procurador-geral Rodrigo Janot de obter a prisão de Renan Calheiros, Romero Jucá e José Sarney, pela revolta que provocou no PMDB, pode ter consolidado a destituição de Dilma Rousseff. A cúpula do PMDB está convencida de que Janot, a serviço do PT, adota a estratégia de desmoralizar senadores e ministros do partido, ligados ao governo Temer, para fragilizar o impeachment.

 

Dilma já era

Renan mudou de atitude: chamou Temer de presidente e Dilma de “ex”. E que terá com Temer relação idêntica à de Dilma. Ou seja, de aliado.

 

Mesma estratégia

Em conversas reservadas, o PMDB lembra que em dezembro de 2015, com o impeachment iminente, Eduardo Cunha virou alvo de Janot.

 

Deu certo antes

Os mandados contra o presidente da Câmara frearam a campanha, sob a alegação de impeachment era “coisa do Cunha, um corrupto”.

 

Dois pesos, duas medidas

O PMDB está tentado a avançar no impeachment de Janot, alegando dois pesos e duas medias no tratamento a políticos do PT e do PMDB.

 

Senado reage a ‘prêmio’ para o petista Patriota

Ex-presidente da Comissão de Relações Exteriores e líder da bancada antiDilma na Comissão do Impeachment, o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) ficou perplexo com a indicação do ex-chanceler Antonio Patriota à embaixada do Brasil em Roma. “É um tapa na cara da sociedade”, reagiu, confessando-se tomado por “profunda decepção” e decidido a fazer chegar sua indignação ao governo. Patriota é um dos diplomatas mais ligados ao PT e conhecido pela sabujice a Dilma.

 

Cruel perseguição

Na era Patriota, Ferraço acompanhou de perto a sórdida perseguição a Eduardo Saboia, diplomata que desafiou o bolivarianismo de Dilma. 

 

Ato heroico

Eduardo Saboia foi perseguido por salvar o ex-senador Roger Molina, que, caçado na Bolívia, asilou-se na embaixada do Brasil em La Paz.

 

Vassalagem

A última de Patriota foi barrar o acesso de deputados de oposição à ONU, quando Dilma foi lá para contar lorotas sobre “golpe” no Brasil.

 

Assunto tóxico

Circulando nesta quarta (15) no Palácio do Planalto, tentando repercutir a situação do deputado Eduardo Cunha, jornalista recebeu o seguinte aviso: “O presidente Temer quer distância. Cunha é assunto tóxico”.

 

A teoria, na prática, é outra

Oposicionista detalhava o discurso que prepara contra Michel Temer, reclamando que o ministério “não tem mulheres, não tem negros, nem homossexuais”, quando parou para flertar com a homofobia: “Acho que dizer que não tem homossexuais não é verdade...”. E deu uma risada.

 

Reserva de mercado

Apesar das mudanças tão aguardadas no setor, aeronautas dizem ter obtido do governo algo que pode afugentar as empresas internacionais: no “intercâmbio de aeronaves”, no Brasil, a tripulação seria nacional.

 

Autonomia que nada

Com a cúpula enrolada na Lava Jato, o PT decidiu se vingar votando contra a autonomia da Polícia Federal. A PEC foi retirada da pauta após manobra, mas deve ser votada nos próximos dias.

 

Saindo da reta

O líder da oposição venezuelana, Henrique Capriles, bem que tentou ser recebido por Michel Temer. O presidente correu do encontro para evitar tensão com a Venezuela, onde desembarca nos próximos dias.

 

Sem ilegalidades

O advogado Vandebergue Machado diz que não há ilícito na conversa com Renan Calheiros. O ministro Teori Zavascki, diz ele, não encontrou ilegalidade no diálogo gravado por Sérgio Machado.

 

Peçonha

Do sempre brilhante jornalista Carlos Brickmann: “É maldade comparar Dunga com a presidente afastada Dilma Rousseff. Nenhum dos dois deu certo, mas Dunga saiu mais depressa.”

 

Transmarmita

A Câmara tratou de arrumar uma van que leva funcionários para almoçar em clubes de Brasília, uma beleza. É que acabou o contrato dos restaurantes na Casa, e o expediente do comércio foi reduzido.

 

Pergunta na delegacia

Com tanta gente querendo acordo de delação – Odebrecht, Cunha, Vaccari, Genu… – quem afinal ficará preso por roubar o País?

PODER SEM PUDOR

Dupla utilidade

Filha de Jânio, Dirce Tutu Quadros era deputada quando decidiu mandar a filha Tina estudar numa escola tradicional da Inglaterra. Às vésperas da viagem, Tutu conversou ao telefone com o diretor da escola, Sir John Towey, que lhe pediu o “brasão da família” para pendurar no quarto da garota. Tutu desligou o telefone, pensou, pensou e encontrou a solução:

- Vou levar uma vassoura. É esse o brasão dos Quadros.