Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 31/07/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Eu já cansei”

Ex-presidente Lula, as saber que virou réu, repetindo um bordão tucano que criticava

 

Reformas de Meirelles foram adiadas na Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decepou metade das esperanças da equipe econômica para aprovar o rol de reformas ainda em 2016, ao programar duas sessões semanais da Casa, por causa das eleições municipais. De toda a agenda apresentada pelo ministro Henrique Meirelles (Fazenda) deve ser votado e aprovado só o novo teto de gastos dos estados e municípios.

 

Meio expediente

No período eleitoral, haverá sessões às segundas e terças, e não os três dias habituais de votação. E não serão em todas as semanas.

 

Ameaça de corte

Rodrigo Maia promete cortar o ponto dos deputados faltantes, mas ninguém acredita na ameaça do novo presidente da Câmara.

 

Assim, assim

Maia não é um “caxias”: faltou a três das quatro votações em agosto e setembro de 2014. Em 2012, só apareceu em dois dos seis dias.

 

Barbas de molho

O primeiro-secretário da Câmara, Beto Mansur, admite dificuldade em votações de reformas. “Votações polêmicas só após as eleições”, diz.

 

Temer deve inaugurar faixa no Sete de Setembro

Aprovada a destituição definitiva de Dilma, a primeira vez que o presidente Michel Temer usará a faixa presidencial, e com pompa, será no desfile cívico-militar de 7 de Setembro. Aparecerá com ela no Rolls-Royce presidencial, no qual percorrerá a Esplanada dos Ministérios diante de uma plateia estimada em 70 mil pessoas. Ao final, receberá honras de Chefe de Estado. Ou vaias, a depender do clima na ocasião.

 

Passageiros ilustres

Além de presidentes no dia da posse, o Rolls-Royce já foi usado para recepcionar chefes de governo e de Estado em visita ao Brasil.

 

Beleza doada

A versão oficial é que o Rolls-Royce presidencial foi doado por Assis Chateaubriand, fundador dos Diários Associados, a Getúlio Vargas.

 

Modelo histórico

De fato, o Rolls-Royce Silver Wraith 1952 foi usado pela primeira vez por Getúlio Vargas em 1953, num 1º de Maio, em Volta Redonda (RJ).

 

Pela bola sete

O ministros do Planejamento, Dyogo de Oliveira, e de Transparência, Fiscalização e Controle, Torquato Jardim, encimam a lista dos que serão substituídos tão logo Michel Temer seja efetivado no cargo.

 

O PT desidrata

O definhamento do PT ocorre simultaneamente à derrocada de Dilma Rousseff. Em 2014, ano da reeleição da petista, o partido elegeu 88 deputados federais, a maior bancada na Câmara. Hoje tem 59.

 

Metade, se tanto

A partir da eleição de outubro, segundo as avaliações internas mais otimistas, o PT deve diminuir muito de tamanho. A direção petista acha que talvez eleja metade dos 633 prefeitos eleitos em 2012.

 

PC do B na lona

O PCdoB, aliado dos petistas, que crescia em número de prefeituras desde o ano 2000, também diminuirá de tamanho de maneira mais acentuada. Corre até o risco de não sobreviver à cláusula de barreira.

 

Meio dedo de prosa

Sempre que sabe da presença de político no Planalto, para conversar com algum ministro, o presidente Michel Temer faz questão de convidá-lo para meio dedo de prosa no gabinete. Dilma nunca fez isso, queria distância de todos, sobretudo dos políticos. Deu no que deu.

 

Goleada

O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) prevê uma derrota expressiva de Eduardo Cunha no processo de cassação do mandato. “Estimo 320 votos pela aprovação do parecer do Conselho de Ética”, afirma.

 

Não há profissionais

Ainda há quem critique a prisão de candidatos a terroristas no Brasil por serem supostamente “amadores”, como se fosse possível existir homens-bomba profissionais. Afinal, quantas vidas de “experiência” seriam necessárias para um terrorista ser considerado “profissional”?

 

Marca da indignação

“Não vai existir voto escondido, envergonhado, e distinção de cardeais ou do baixo clero. Todos terão a marca da indignação”, diz Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), sobre o processo contra Eduardo Cunha.

 

Pensando bem...

...acusado de tantas maracutaias, será inevitável para Lula “transformar problemas pessoais em coletivos”, que ele diz não pretender.

PODER SEM PUDOR

Memória de um atentado

Véspera de Finados de 1980. Palmira e Isis, mãe e filha, foram ao cemitério São João Batista, no Rio, visitar o túmulo de uma parente querida, d. Lyda Monteiro, secretária da OAB assassinada no Rio por uma carta- bomba.

- O sr. conheceu Lyda? – perguntaram a um homem que encontraram lá.

- Não, não – respondeu ele, nervoso – eu me emocionei com o caso...

Seis meses depois, lendo o noticiário sobre o ato terrorista do show do Dia do Trabalho, no Riocentro, elas reconheceram o homem que morreu no atentado, por “acidente de trabalho”. Era aquele que surpreenderam diante do túmulo de d. Lyda: o sargento Guilherme Pereira do Rosário.