Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 06/08/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

Lula participou ativamente do esquema criminoso na Petrobrás

Parecer do Ministério Público Federal sobre o envolvimento do ex-presidente no roubo

 

CPI do Carf pretende incriminar os bancos

O parecer do relator da CPI do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Federais), José Carlos Bacelar (PR-BA), está focado na incriminação dos bancos. Mesmo sem ter sido concluído, o relatório foi mostrado a líderes do governo Michel Temer, que demonstraram preocupação com a proposta. O Planalto acredita que o parecer tem grandes chances de rejeição, e que será definido um novo relator.

 

Sem prorrogação

A CPI encerrará os trabalhos em 11 de agosto e não haverá prorrogação, segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

 

Velório

“É inadmissível partidos proporem um acordo espúrio”, diz o relator José Carlos Bacelar, sobre uma suposta armação para enterrar a CPI.

 

Cobrança de tributos

A CPI investiga a venda de sentenças do Carf, última instância de recurso de quem questiona a cobrança de tributos da Receita Federal.

 

Bulliyng

O relator acusa o PSDB de blindar a classe empresarial. Os tucanos discordam e acusam Bacelar de tentar achincalhar empresários.

 

Partidos tomam meio bilhão do fundo partidário

No momento em que o País exige do governo um limite para os gastos públicos, 35 partidos continuam fazendo farra com recursos do Tesouro Nacional, graças a leis que eles próprios criaram. Entre janeiro e julho, tomaram do contribuinte, com o Fundo Partidário, quase meio bilhão de reais ou R$ 450,43 milhões. O PT foi o que mais faturou até agora: R$ 57,21 milhões. O PSDB, R$47,15 milhões e o PMDB, R$45,96 milhões.

 

Freio nos gastos

Proposta do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) prevê a redução da tunga para os partidos, mas enfrenta, claro, forte resistência.

 

Negócio rentável

Partidos pequenos fazem a festa enquanto não há redução de partidos. Nanicos recém-nascidos, PMB e Novo já faturaram R$ 614,90 mil.

 

Bolsos forrados

A expectativa é que este ano partidos políticos com representação na Câmara levem R$819 milhões. Em 2017, a tunga vai a R$1 bilhão.

 

Até minuto de silêncio

Vaia no Maracanã não tem muita lógica. O ex-presidente Lula tomou ali a maior vaia da vida, na abertura do Pan, no auge da popularidade. No mesmo estádio, o ditador Emílio Médici foi várias vezes ovacionado.

 

Driblando o trânsito

O ministro Alexandre de Moraes (Justiça) requisitou um helicóptero da FAB para chamar de seu, durante os Jogos Rio2016. Ele usaria o da Polícia Rodoviária Federal, mas a aeronave caiu, dias atrás, justamente quando decolava para ir buscar sua excelência.

 

Testosterona
Com a testosterona em alta, atletas de basquete dos EUA dão trabalho aos seguranças, em razão do assédio de prostitutas da praça Mauá, no Rio, perto do local onde está ancorado o navio que os hospeda.

 

Dor de cotovelo

Japoneses sentem dor de cotovelo em razão do sucesso da montadora coreana Hyundai, patrocinadora dos Jogos. Ameaçam criar um caso, exigindo marcas japonesas, tipo Honda e Corola, para transportá-los.

 

Foro privilegiado

O deputado Laércio Oliveira (SD-SE) coleta assinaturas de apoio a uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que propõe o fim do foro privilegiado. Difícil será convencer os colegas a aprovar isso.

 

Dívida dos estados

O PSOL diz oficialmente que não se opõe à renegociação das dívidas dos Estados. Mas o partido, é claro, escorrega na demagogia, dizendo-se contrário à redução dos gastos bilionários com o funcionalismo.

 

Conexões

O MSTS, do “movimento social” de “sem-teto”, não atraía apenas porralouca. Agasalhava também traficantes: Vladimir Ribeiro Brito, o “Vlad”, líder do MSTS, foi preso pela polícia paulista em Maceió.

 

Manobra

O deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) acusa o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de tentar adiar a cassação de Eduardo Cunha. “Ele já podia ter lido o parecer. Até porque Cunha precisa ser notificado”.

 

Pensando bem...

...se a corrupção fosse uma modalidade olímpica, a delegação do PT bateria recorde em medalhas de ouro.

PODER SEM PUDOR

Sábado é com s

Prefeito de Grossos (RN), Raimundo Pereira tropeçava no português como o ex-presidente Lula o esculacha. Um belo dia, segundo reza a lenda da política potiguar, ele pediu à secretária que convocasse para uma sexta-feira sessão extraordinária da Câmara Municipal. Mas mudou de ideia depois de uma pergunta da moça:

- Prefeito, sexta é com “x” ou com “s”?

- Sei lá!... Marque para sábado!