Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 11/08/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Praticamente impossível”

Senadora Simone Tebet (PMDB-MS) sobre a chance de reviravolta no impeachment

 

Governo já pagou R$850 milhões a empreiteiras

As oito empreiteiras enroladas na Lava Jato já receberam cerca de R$850 milhões do governo federal desde o início deste ano. Preferida dos governos petistas de Lula e Dilma, a Odebrecht levou R$417 milhões, quase metade do total e mais do dobro dos R$197 milhões pagos a Queiroz Galvão. O restante foi dividido entre Mendes Júnior, UTC, Galvão Engenharia, Engevix, OAS e Andrade Gutierrez.

 

Sem crise

A Mendes Júnior, declarada inidônea e proibida de contratar com o poder público por 2 anos, faturou mais de R$120 milhões do governo.

 

Mudou de nome

A UTC do chefe do cartel de empreiteiras, Ricardo Pessoa, recebeu mais de R$ 72 milhões do governo federal, sob o nome de Constran.

 

Fonte secou

A empreiteira baiana OAS recebeu R$ 853 mil este ano e, se depender do governo, a recuperação judicial corre sério risco de não acontecer.

 

Na lanterna

Antiga rival da Odebrecht como maior detentora de contratos públicos, a Andrade Gutierrez foi para o fim da fila e faturou apenas R$ 555 mil.

 

Dilma saiu sem nomear paulistas para o STF

Dilma Rousseff é conhecida pelas idiossincrasias contra pessoas, partidos e até Estados. Detesta paulistas em geral, por exemplo, e não esconde. Sabe-se lá por que, jurou que jamais nomearia alguém de São Paulo para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal. Em seus dois governos, até ser afastada, Dilma nomeou cinco ministros para o STF: dois cariocas, dois gaúchos e um catarinense.

 

Os nomeados

Foram nomeados por Dilma os cariocas Luiz Fux e Luís Barroso, os gaúchos Rosa Weber e Edson Fachin e o catarinense Teori Zavascki.

 

Sem nordestinos

Dilma deve suas eleições aos nordestinos, mas se recusou a escolher alguém da região. É a única sem representação na Suprema Corte.

 

Ayres Britto, o último

O jurista e poeta sergipano Carlos Ayres Britto não foi substituído por outro nordestino, ao se aposentar, apesar de sonhar com isso.

 

A fila andou

Renunciou ao cargo, como esta coluna antecipou dois dias antes, o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende. O favorito para substituí-lo é Juarez Quadros, que já dirigiu o órgão no governo FHC. Seu padrinho é o empresário Flávio Pinheiro.

 

São uns enganadores

Políticos do PT tentam enganar os eleitores afirmando que a “denúncia” à comissão de direitos humanos da OEA pode “sustar” o impeachment. Além de não ter importância alguma, a OEA não é instância de recurso.

 

Jogada bolivariana

O “recurso” à OEA é jogada do PT com Luís Almagro, uruguaio que fez da entidade da qual é secretário-geral algo tão inexpressivo quanto ele próprio. A petista Ideli Salvatti e o marido ocupam boquinhas na OEA, onde faturam por mês US$ 18,4 mil, correspondentes a R$ 58 mil.

 

Traição no campo

O voto pró-Dilma da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) gerou protestos dos seus eleitores, produtores rurais. Eles não perdoam o apoio dela e do filho, deputado Irajá Abreu (PSD-TO), aos protetores do MST.

 

Maluquice dá processo

Jean Wyllys (Psol-RJ) vai responder no Conselho de Ética por acusar os deputados Eduardo Bolsonaro, Jair Bolsonaro e Marco Feliciano de serem responsáveis pelas 49 mortes na boate gay Pulse (EUA).

 

Garotinhos

Clarissa Garotinho (PR-RJ) levou seu bebê para tirar fotos no plenário da Câmara, ontem. Alegando gravidez, ela não apareceu para votar no Impeachment, conta que terá de acertar na eleição. Ao eleitorado tudo o que resta é desejar sorte ao garotinho. Ah, esses garotinhos...

 

Já era

No retorno do recesso parlamentar, as previsões preocupam Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “A bancada do Cunha está recolhida. Não haverá ressurgimento triunfal”, aposta o deputado Otavio Leite (PSDB-RJ).

 

Ruim pra todo mundo

Atletas brasileiros na Rio 2016 são uns lutadores. Para conceder-lhes ajuda de R$ 5 mil mensais, o governo exige que estejam entre os vinte melhores do mundo. Principiante de 14 a 20 anos terá de estar entre os três melhores do País para receber uma bolsa mensal de 370 reais.

 

Pensando bem...

...todo o mundo concorda que a presidenta Dilma já era, mas os “çábios” do PT ainda discutem se ela virou ré ou virou réa...

PODER SEM PUDOR

O mundo dá voltas

Delfim Netto era deputado pelo PDS quando chegou atrasado a votação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, em 1993. Sentou-se ao lado do colega Paulo Delgado (PT-MG). Informado sobre o projeto em votação, Delfim observou que o petista votava “sim”. Ele não teve dúvidas e brincou:

- Se você vota “sim”, então eu voto contra...

Anos depois, ambos compartilharam a mesma bancada de apoio ao governo Lula.