Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 12/08/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Trabalham mais do que as mulheres”

Ministro Ricardo Barros (Saúde) “explicando” por que homens vão menos ao médico

 

Estratégia do PT é arrastar Temer para a lama

Fria ou quente, a vingança sempre foi prato principal no banquete do poder. Agora, o PT pressiona Dilma a assumir a responsabilidade pelo “caixa 2” de sua campanha, confirmada pelo marqueteiro João Santana e já negado por ela, no processo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que ameaça cassá-la por uso de dinheiro roubado da Petrobras em sua campanha. Assumindo, ela tentaria contaminar a chapa, isto é, o vice.

 

Desmembramento

Michel Temer já pediu ao TSE o desmembramento da ação, alegando que não participava da gestão das finanças da campanha.

 

Temer era ignorado

Michel Temer só apareceu em um único programa no horário gratuito e jamais era chamado para reuniões do comando da campanha.

 

Junto e misturado

Na tentativa de arrastar Temer para o próprio lamaçal, o PT sustenta no TSE que a responsabilidade da campanha era “conjunta”.

 

Outras campanhas

Alijado da campanha como vice de Dilma, Temer passou a atuar no auxílio e orientação de candidatos a governos estaduais do PMDB.

 

Novo dirigente da Anatel causa calafrios no setor

Escolhido para presidir a Anatel, em substituição a João Rezende, que se demitiu, Juarez Quadros é uma rara unanimidade. Não agrada a radiodifusão porque é homem da telefonia, mas hoje é persona non grata também nesse setor. Ex-secretário-executivo, substituiu o então ministro Pimenta da Veiga, no Ministério das Comunicações do governo FHC, e não deixou saudades entre os funcionários.

 

Humm...

O padrinho de Juarez Quadros na Anatel é Sávio Pinheiro, ex-burocrata do Ministério das Comunicações que virou “consultor”.

 

Braço financeiro

Sávio Pinheiro foi acusado, em 2013, de comandar o braço financeiro de um esquema de favorecimento de empresas de telefonia na Anatel.

 

Assim, ó

Juarez Quadros e Sávio Pinheiro são tão ligados, mas tão ligados, que os próprios amigos os consideram sócios.

 

Manobras

Na votação da proposta de cassação do seu mandato, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) vai apostar no quórum baixo. Se falhar, pedirá aos liderados para registrar presença e abandonar o plenário.

 

Malandragem

Foi escolhida a dedo a data para votar a cassação de Eduardo Cunha: 12 de setembro é segunda-feira, dia de quórum baixíssimo na Câmara, e deputado que estiver em Brasília deve comparecer à posse da ministra Cármen Lúcia na presidência do Supremo Tribuna Federal.

 

Nada bem

Melhorou, mas ainda está muito ruim a aprovação do governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB). A rejeição já chega a 63,7%, segundo o Instituto Paraná Pesquisas. Só 14,1% aprovam sua gestão.

 

Já lá se vai

O patrão do ex-ministro Ciro Gomes na Transnordestina, Benjamin Steinbruch, está de olho na privatização do Porto do Pecém, com a parceria da holandesa APM Terminals e a empreiteira Marquise.

 

Oportunismo

A quase ex-presidente Dilma tenta pegar carona s brasileiros nas Olimpíadas. Pelo twitter, ela atribui as medalhas aos “investimentos” do governo. Muita ralação, sangue, suor e lágrimas são meros detalhes.

 

Espelho meu

Gilberto Carvalho garantiu oficialmente sua boquinha, como esta coluna antecipou. O ex-ministro de Lula e Dilma receberá R$ 19 mil por mês para assessorar o senador Lindbergh Farias (PT-RJ)

 

Sem medalha

Enquanto a alimentação dos atletas olímpicos é preparada por chefs renomados, os elogios não se estendem ao “bandejão” disponibilizado aos voluntários, que têm reclamado muito da qualidade da comida.

 

Incomum

Restrições na escolha de relator do caso Jair Bolsonaro (PSC-RJ) no Conselho de Ética forçaram a inclusão de suplentes. Bolsonaro responde por apologia à tortura ao enaltecer o general Brilhante Ustra.

 

Pensando bem...

...Lula reclama sem razão: a Lava Jato saiu do padrão e intimou sua mulher e filho para depor, em vez de expedir mandado de condução sob vara para depor.

PODER SEM PUDOR

Espécie em extinção

Presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba, o contador de histórias José Inácio de Morais critica a proibição de fiscais do Ibama andarem armados. Põe a culpa no tatu: “Se um caçador for pego com um tatu, é crime inafiançável. Se matar um fiscal do Ibama, for réu primário e se livrar do flagrante, pode responder ao processo em liberdade”. E avisa:

 - Como o tatu está em extinção e o homem não para de procriar, os fiscais que se cuidem...