Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 05/03/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Em momentos de crise, você tem um desempenho fraco”
Ministro Guido Mantega (Fazenda) ao tentar justificar o ‘pibinho’

DF: empresário ameaça ‘quebrar a cara’ de Agnelo
O governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), está na mira de certo tipo de empresários. Jurado de morte por Dalmo Amaral, cujas empresas de ônibus estão sob intervenção, também recebeu recado ameaçador de Paulo Eduardo Montenegro, presidente do Sindvest, o sindicato de indústria de vestuário do DF, que prometeu quebrar-lhe a cara, após visitar o galpão onde projeto do governo vai ensinar pessoas pobres a produzir roupas e uniformes, inclusive para a rede pública de ensino.

Concorrência
O presidente do Sindvest-DF ficou exaltado ao se convencer de que a produção de uniformes na Fábrica Social vai arruinar sua atividade.

Testemunha
O gestor do projeto Fábrica Social ouviu a ameaça de Montenegro e, preocupado, levou-a ao governador e às autoridades de segurança.

Investigação
Com base no relato do gestor, feito por escrito, o chefe do Gabinete Militar, coronel Rogério Leão, abriu o devido procedimento policial.

Sem resposta
Esta Coluna tentou, sem sucesso, entrar em contado com o presidente do Sindvest-DF por meio do telefone e do e-mail do sindicato.

PSDB sem estratégia contra holofotes de Lula
Com a campanha presidencial batendo nos joelhos, os tucanos aninham-se no muro, diante da ofensiva do ex-presidente Lula de atrair eleitores à reeleição de Dilma em 2014, com as caravanas de “resgate do legado do PT”, iniciada semana passada em Fortaleza (CE). A executiva minimiza o potencial dos eventos anunciando uma “provável” caravana do senador Aécio Neves (MG), possível rival de Dilma. 

Voando
O PSDB ainda não tem cronograma nem fechou um roteiro com o ex-presidente FHC e possíveis aliados da oposição no pleito. 

Assim não dá
Os tucanos tampouco consideram promover protestos, ao estilo do PT, durante o périplo de Lula por dez estados, amarrando alianças. 

Fogo amigo
De Luiz Pitiman (PMDB) sobre denúncias que derrubaram a indicação de Gabriel Chalita a ministro: “Foi fogo amigo, estamos todos sujeitos”. 

Me engana que eu gosto
Políticos do Rio, a começar pelo governador Sergio Cabral, enganam seus eleitores ao não adverti-los de que é remota a chance de vitória, no caso dos royalties. É só se lembrar a coleção de derrotas, a mais recente no STF. E o veto presidencial tem tudo para ser derrubado.

Farra imparável
O Senado corta na carne de servidores, mas não acaba a farra de viagens internacionais de senadores, tão inúteis quanto dispendiosas. Como a que levará Flexa Ribeiro (PSDB-PA) nesta segunda à Suíça.

Concorrência
Presidente do PV, José Penna (SP) diz que os verdes não temem debandada para o partido de Marina Silva (ex-PV), que terá a mesma bandeira da sustentabilidade: “A gente não perde o que não tem mais”. 

Vítimas do sistema
A senadora Ana Rita (PT-ES) conta que o relatório da CPI da violência contra mulheres, de 300 páginas, já está pronto: “Mostramos falhas na rede de apoio e pedimos criação de varas, núcleos e defensorias”.  

Caça às bruxas
A Câmara Municipal de São Bernardo (SP) prefere ameaçar inocentes a remediar um erro. Agora “caça” servidores, acusando-os de “vazar” nota na coluna de estranha licitação de seguradora de saúde.  

Autoria
O Ministério da Justiça lançou um plano de combate ao tráfico de pessoas e nem fez a gentileza de convidar para o evento quem o concebeu: o ex-secretário nacional de Justiça Romeu Tuma Jr. 

Sem pressa
O Portal da Transparência anda a passos lentos. Até hoje não foram publicados os salários dos mais de 300 servidores convocados no Ministério da Fazenda em 2012. Eles começaram a receber em janeiro.

O Moedor
Um dos maiores publicitários brasileiros, Ênio Mainardi, lança nesta segunda-feira, em São Paulo, seu livro de contos “O Moedor” (Ed Leya Brasil). Ele é o pai do não menos admirado jornalista Diogo Mainardi. 

Martírio
Lula, que já se comparou a Cristo, Getúlio Vargas e Lincoln, sabe que a glória dos três começou pelo fim. É um bom começo para virar o disco.


 

PODER SEM PUDOR
Apelando aos céus
Além de ser recebido pelos estudantes da Universidade Federal de Viçosa com nacos de grama recém-plantados nos jardins da Biblioteca que havia inaugurado, o ex-ministro Paulo Renato (Educação) experimentou uma das maiores saias justas, na austera sala de reuniões da Reitoria. Foi quando o folclórico líder ruralista Sô Pontes entregou-lhe um memorial e começou mais um de seus irados discursos contra a situação. Bradou com voz forte: “Este Brasil, ministro, só uma pessoa pode dar jeito: Deus! Por isso, vamos todos rezar!” E puxou, impávido, a oração do Pai Nosso, acompanhado pelo compungido Paulo Renato e todos os honoráveis doutores presentes...