Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 23/08/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

Sendo conservador, deveremos ter 61 votos”

Ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) sobre o placar contra Dilma, no impeachment

 

PF vai seguir com investigações de CPI ‘abafada’

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pode sepultar a CPI da Funai e do Incra, apesar do requerimento que a prorroga ter sido assinado por 200 deputados. A Polícia Federal vai seguir investigando crimes de corrupção e até de morte, na reforma agrária. Maia teria prometido ao PT acabar com a CPI, ao pedir apoio à sua eleição. O PT é suspeito de conluio com ONGs, por isso jamais permite que sejam investigadas.

 

Passou batido

As ONGs Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e Isa (Instituto Sócio

Ambiental ISA), foram ao STF para impedir a investigação da CPI.

 

Favorecimento

A CPI da Funai e Incra descobriu favorecimento pessoal na distribuição de lotes para reforma agrária e no financiamento de invasões de terras.

  

Sem explicações

Procurado, o deputado Nilson Leitão (PSDB-MS), relator da CPI, não se deu ao trabalho de responder aos questionamentos da coluna.

 

Deixa estar

O deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), que integra a comissão, chegou à conclusão de sonho das ONGs: “a CPI virou um debate ideológico”.

 

Governadora de Roraima nomeou 19 familiares

A governadora de Roraima, Suely Campos (PP), mulher do ex-governador e presidiário Neudo Campos, é alvo da Reclamação 23515 do Ministério Público Estadual ao Supremo Tribunal Federal (STF), por tornar obesa a sua renda familiar com a nomeação de 19 parentes para cargos de confiança. Ela é acusada de violar a Súmula Vinculante nº 13 do STF, que colocou o nepotismo na ilegalidade em definitivo.

 

Sra. Gafanhoto

O marido da governadora, Neudo Campos, está preso em razão do desvio de dinheiro público conhecido por “escândalo dos gafanhotos”.

 

Ilegalidade permanece

A Reclamação do MP chegou ao STF em março e até agora os 19 parentes continuam recebendo seus vencimentos ilegais normalmente.

 

Renda obesa

A governadora nomeou, duas filhas, irmã, cinco sobrinhos, nora, sogro cunhado da filha... No total, a renda familiar chega a R$398 mil.

 

Negócio rentável

O Fundo Amazônia, que abastece ONGs que não querem ser investigadas, é gerenciado pelo BNDES e possui R$2 bilhões em ativos doados pelo setor privado e pelo governo. Banca 104 projetos.

 

Um pouquinho de Brasil

As cerimônias da olimpíada no Maracanã, espetaculares, devem ter sido um aprendizado até para o cineasta que as dirigiu, Fernando Meirelles, um dos nossos orgulhos. Descobriram que há no Brasil muito mais que favelas e traficantes que tanto encantam o cinema nacional.

 

Faca e queijo nas mãos

Quando secretário de Segurança paulista, o ministro Alexandre Morais (Justiça) culpava a omissão do governo federal no tráfico de armas nas fronteiras. Está na hora de ele mostrar que sua queixa era procedente.

 

Crime compensador

Condenada por aplicar golpe em Paris, a ONG “Fazer Brasil” é acusada de conluio com Apex (agência exportadora), que a fomentou com R$11 milhões, fazendo parecer que o crime compensa: uma década depois, ainda não pagou o que deve. E ainda criou outra ONG, Abexa, para driblar a execução, conforme confissão à polícia. O caso está no STJ.

 

Quase um aliado

É dura a vida de Dilma Rousseff. Diversos petistas aderem a votações do governo Michel Temer. Em 58 votações, o deputado Caetano (PT-BA) apoiou o governo 25 vezes (64%). Votou contra em outras 14.

 

Tapete vermelho para ela

Desembarca em Brasília nesta terça (23) a brasileira Thais Aleluia, vice-presidente do Alliance Bernstein, o 3º maior fundo de investimento do mundo. O fundo admite dobrar investimentos de US$15 bilhões no País, mas quer se certificar de segurança jurídica e normas legislativas.

 

Curitiba como destino

O deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) não acredita que Eduardo Cunha será beneficiado na Câmara. Segundo ele, no momento em que o processo for a votação, “ele iniciará sua jornada para Curitiba”.

 

Condição essencial

O líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), avisou que, para a economia voltar a crescer, é preciso aprovar a renegociação da dívida dos Estados, o pré-sal e o limite dos gastos públicos.

 

Pergunta no pódio

Cadê o terrorismo, o zika virus, a dengue, o cinkungunya e a sujeira que adoeceria os atletas no mar do Rio, durante as Olimpíadas?

PODER SEM PUDOR

Meu amigo Jango

O deputado Arthur Virgílio (pai do ex-líder do PSDB no Senado) recebia habitualmente em sua casa, no Rio, o então vice-presidente João Goulart. Em uma dessas ocasiões apareceu um cabo eleitoral, Francisco Monteiro de Souza, o “Monteirão”, que acabou convidado para tomar uns tragos. Depois, o boa-praça Jango deu carona a Monteirão, que, ao chegar na pensão em que vivia, foi logo contando aos amigos com quem estivera bebendo. Como ninguém acreditou, ele saiu correndo até alcançar o carro do vice-presidente. Jango fez questão de voltar à pensão para não deixar o novo amigo na mão. E todos beberam cerveja até o amanhecer.