Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 16/09/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Lula passa por um momento difícil”

FHC sobre Lula, segundo o MPF “o comandante máximo da corrupção na Petrobras”

 

Como no mensalão, Lula chora e se faz de vítima

Cercado de petistas enrolados em escândalos, o ex-presidente Lula não explicou nesta quinta (15) a denúncia do Ministério Público Federal de que, enquanto roubavam a Petrobras, empreiteiras fizeram depósitos de R$ 30 milhões do Instituto Lula e da Lils, sua empresa de palestras. Fez pose de vítima, até chorou. É a sexta vez que recorre a essa estratégia. A primeira foi quando chorou negando envolvimento na maracutaia do mensalão. Desta vez, só faltou dizer “eu não sabia”.

 

Tutti buona gente

Lula estava cercado por Gleisi Hoffmann (PR), Lindbergh Farias (RJ), Humberto Costa (PE), Afonso Florence (BA) e Paulo Rocha (PA).

 

Provas contundentes

Lula diz que o MPF não tem “provas” contra ele, mas a movimentação dos R$ 30 milhões que recebeu de empreiteiras é muito contundente.

 

É crime, companheiro

O PT tenta transformar um caso criminal em questão política. Mas os crimes atribuídos a Lula serão julgados pela Justiça, não nas ruas.

 

Os 300 de Curitiba

Ao tentar desqualificar quem o denuncia, Lula atinge o procurador Dallagnol e mais de 300 investigadores da força-tarefa da Lava Jato.

 

Projeto proíbe protesto bloqueando via pública

O Senado discute projeto do senador Pedro Chaves (PSC-MS) proibindo pedestres de interromper, restringir ou perturbar a circulação em via pública sem autorização do órgão de trânsito competente. A proposta recupera dispositivo eliminado da Medida Provisória 699/15, que Dilma usou para tentar sufocar protesto de caminhoneiros, vedando a utilização de veículos para bloquear vias públicas.

 

Dilma vetou

O Congresso alterou o texto original da MP e incluiu a proibição da interrupção também por pedestres, além de veículos. Mas Dilma vetou.

 

Vai ter protesto

O projeto de Pedro Chaves deverá provocar a reação de “movimentos sociais” que bloqueiam vias e rodovias com frequência e impunemente.

 

Liberdades

Ao vetar a medida, Dilma alegou risco de “grave ofensa à liberdade de expressão e manifestação”... que ela negou aos caminhoneiros.

 

Agressão tola

Em frase de efeito que só impressiona seus adoradores, Lula chamou o procurador Deltan Dallagnol de “analfabeto político”. Ao contrário dele, Deltan estudou muito e foi aprovado em concurso no ano de 2003.

 

Troca-troca suspeita

A refinaria de Manguinhos notificou a BR Distribuidora a explicar seus repasses ao Sindicom, sindicato das empresas do setor. Personagem da Lava Jato, José Lima Andrade Neto trocou a presidência da BR pela chefia do Sindicom. E sabe que o TCU não monitora os gastos da BR.

 

Aliança desfeita

Lula e o PT se beneficiaram eleitoralmente das denúncias do Ministério Público Federal, na era FHC. A era PT no poder fez sumir o procurador Luiz Francisco Souza e Lula desenvolveu repentina ojeriza ao MPF.

 

A voz continua a mesma...

...mas os cabelos da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), ex-loura, foram escurecidos para tentar escapar de cidadãos indignados, nas ruas. Como a nova “identidade” foi revelada ontem, como papagaio de pirata de Lula, terá de repintá-los. Vermelho ficaria bem adequado.

 

Candidato derrete

Ibope divulgado quarta-feira (14) mostrou o declínio do candidato de Renan Calheiros à prefeitura de Maceió, Cícero Almeida (PMDB). “O candidato do Coronel Saruê está derretendo...”, celebram opositores.

 

Dura lex

Segundo o penalista Marcos Figueiredo, “o Ministério Público precisa apresentar elementos de informação que sustentem indícios de autoria e materialidade de crime na hora da denúncia. A prova é necessária na hora da condenação. Está no Art. 41 do Código de Processo Penal”.

 

Recordar é viver

Lula manifestou súbita preocupação a jornalistas que usam capacetes para cobrir manifestações; “uma vergonha”. Em 2015, ele comemorou a demissão de 440 jornalistas, durante um evento do PT em Salvador.

 

Tentando sobreviver

O centrão celebrou reunião com Michel Temer. A avaliação é que foi retomado um contato direto com o governo, sem necessidade de interlocução. O grupo tinha influência de Eduardo Cunha.

 

Pensando bem...

...se Lula “passa por momento difícil”, como acha FHC, o que dizer da situação dos 12 milhões de brasileiros que o governo petista deixou no desemprego?

PODER SEM PUDOR

Fome de patrimônio

Numa roda, Heloísa Helena (PSOL-AL) pediu um chocolate ao então líder do PMDB no Senado, Ney Suassuna (PB), rei das guloseimas, e brincou:

- Agora, quero só 99% da sua fortuna.

- Está vendo, Gabeira, como é essa esquerda? – reagiu Suassuna.

- Dê 75% a ela, que está bom... – sugeriu o então deputado.

José Sarney observou a silhueta arredondada de Suassuna e reforçou:

- Sem dinheiro, Ney, você vai ficar tão leve...