Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 07/10/2016
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“O Brasil não teria quebrado como quebrou”

Senador Agripino Maia (DEM-RN) para quem o teto de gatos deveria ter sido fixado antes

 

PT amadurece decisão de mudar nome e sigla

Após o fracasso eleitoral do dia 2, ganhou força no PT a proposta de mudança de nome e de sigla, para evitar a debandada de militantes do partido devastado pela corrupção. O ex-presidente Lula e dirigentes petistas se assustaram com o resultado das urnas, mostrando que o PT encolheu 63%, e agora avaliam a necessidade de “mudar para sobreviver”, antes que a eleição de 2018 decrete a extinção do partido.

 

Fantasma da prisão

O temor no PT é que sua extinção venha a ser precipitada com a eventual prisão de Lula. Sem ele, o PT acabaria, avaliam dirigentes.

 

Virando nanico

Estimativas internas indicam que em 2018 o PT somente deve eleger 30 deputados federais, se tanto. Hoje são 58, mas elegeu 70 em 2014.

 

Sério obstáculo

Um obstáculo para o PT mudar de nome é a autoria da proposta: o ex-ministro Tarso Genro, é de facção contrária à de Lula, que o detesta.

 

Como foi

Em 1998, o PFL tinha a maior bancada na Câmara: 105 deputados eleitos. Em 2007 o PFL virou DEM. Em 2014, elegeu 28 deputados.

 

Maia prioriza lei para repatriação de recursos

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, enfiou o governo Michel Temer em saia justa ao colocar em votação requerimento de urgência, afinal derrubado, do projeto alterando a Lei de Repatriação de Recursos. O Planalto não queria mexer nisso. O líder do governo, André Moura (PSC-SE), teve de pedir socorro a líderes aliados. Solicitado a explicar seu empenho por esse projeto, Rodrigo Maia não respondeu à coluna.

 

Votação vapt-vupt

Rodrigo Maia anunciou ontem que serão mesmo votadas na manhã de segunda-feira (10) as alterações na Lei de Repatriação de Recursos.

 

Pressão forte

Interessados em trazer de volta dinheiro que mandaram ilegalmente para o exterior pressionam por mudanças na lei de repatriação.

 

Bê-á-bá

O ministro Henrique Meirelles (Fazenda) tem se dedicado a explicar a proposta de teto de gastos, pacientemente, aos parlamentares.

 

Uma única obra

A PF indiciou Lula por facilitar propina de R$20 milhões para o sobrinho em uma obra da Odebrecht, em Angola: a hidrelétrica de Cambambe. E é só o começo: a empreiteira tem outras 34 de obras no país.

 

O processo dirá

Juízes federais criminais ironizaram ontem a possibilidade de Lula não ser preso caso aceite presidir o PT. “Se Lula for considerado culpado, vai para a cadeia; inocente, continuará em liberdade”, disse um deles.

 

Fracasso

O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) reconhece que “a noção de esquerda, associada ao PT, sofreu duro revés” nas eleições. Ele aposta em partidos alternativos, como PSOL, PCdoB e Rede.

 

Credibilidade

Os governistas estão animados: em reunião no Alvorada, há 15 dias, o governo prometeu criar condições para “resolver” na primeira semana de outubro o projeto alterando regras do pré-sal. Resolveu mesmo.

 

SUS roubado

Na operação Sermão dos Peixes, que apura roubo no SUS no Maranhão e no Tocantins, ontem, a Polícia Federal apreendeu um avião, cinco carrões, dois deles blindados, e R$ 77 mil em espécie.

 

Visitando amigos

O ex-senador e ex-vice-governador do Distrito Federal Paulo Octávio visitou o Senado esta semana. Questionado, ele explicou sua presença na Casa onde atuou durante vários anos: “Vim visitar os amigos”.

 

Marco histórico

Para o presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Roberto Veloso, a decisão do STF, sobre o cumprimento da pena logo após o condenação em 2º grau, “é um marco contra a impunidade no Brasil”.

 

Aves no Senado

Ao tomar posse, o senador suplente José Eleonildo Soares (PSDB), pediu para ser chamado de Pinto Itamaraty. José Medeiros brincou: “Como ele é do PSDB, acho que vai ser Tucano Itamaraty e não Pinto.”

 

Pergunta em Curitiba

Lula reclama da ampla divulgação da denúncia contra ele na Lava Jato porque prefere ser preso sem ninguém saber?

PODER SEM PUDOR

Socorro, Severino

Certa vez, vestindo rosa e lilás, deputadas pediram providências ao presidente da Câmara, Severino Cavalcante, contra referência “machista” de Alberto Fraga (DEM-DF) a Luci Choinacki (PT-SC). Deputados ficaram solidários, mas, diante da deputada Maria do Rosário (PT-RS), Zarattini (PT-SP) se deu mal ao tentar ser gentil:

- Quero ceder meu espaço à nobre companheira Maria do Socorro.

- Socorro é o que nós viemos pedir aqui, deputado – retrucou ela, irritada.