Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 19/06/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“O povo não é vagão, é a própria locomotiva de seu destino”
Carlos Ayres Britto, ministro aposentado do STF, sobre as manifestações 

Dilma quer licença de Lula para demitir Carvalho
A presidenta Dilma já não suporta a convivência com Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência, mas ainda não o demitiu porque o ministro é uma indicação pessoal do ex-presidente Lula. E espera que Lula a libere para demiti-lo quando julgar conveniente. A informação é de senadores do PT e do PTB com acesso aos gabinetes do Planalto. Ela se queixa de que ele provoca uma crise sempre que abre a boca.

Preocupações
Gilberto Carvalho e as manifestações de segunda-feira por todo o País foram temas da conversa de Dilma com Lula, ontem, em São Paulo.

Espião oficial
Ex-chefe do Gabinete Pessoal de Lula, o ministro Gilberto Carvalho é uma espécie de “olhos e ouvidos” do ex-presidente no Planalto. 

Pastilha Valda
Após “a voz das ruas”, Dilma torrou R$ 147 mil por hora de voo, mais assessores e seguranças, para ouvir a “voz rouca de Lula” em SP. 

À sombra
Lula não quer arriscar o famoso “prestígio” aparecendo em público: adiou participação em um seminário do PT, quinta (20), em Goiânia.

Hackers invadem o Exército e órgãos públicos
O grupo de hackers “Anonymous”, famoso por derrubar os sistemas da Visa e MasterCard no ano passado, voltou as atenções para o Brasil. Durante todo o dia de protestos os piratas virtuais derrubaram sites e perfis nas redes sociais eleitos como alvos pelos manifestantes. Foram invadidos os sites do Exército Brasileiro, da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, além de diversas prefeituras e até do PMDB nacional.

No escuro
O Exército e a Assembleia Legislativa do Rio nem sabiam do ataque dos hackers. Notaram apenas “problema técnico” em seus sites.
 
Contra a Copa
O site oficial do governo sobre a Copa de 2014 foi um dos primeiros a ser derrubado durantes a onda de invasões cibernéticas.
 
Reza forte
Após Berlim, haverá novo protesto de brasileiros no sábado (23) diante da catedral de Colônia, na Alemanha, em “solidariedade ao Brasil”.  

Lenha na fogueira
Até parece que Gleisi Hoffman (Casa Civil) quer ver o circo pegar fogo: o pau cantava em São Paulo e a turma do ministro Gilberto Carvalho queimava pneus em Brasília, quando ela baixou decreto dobrando o valor de diárias de quem viaja “a serviço” da Copa das Confederações.

Cem caroneados
Diplomatas estão indignados. Acusam Antonio Patriota de fazer a promoção mais escandalosa dos últimos tempos, furando a fila de mais de 100 diplomatas para promover a irmã de sua chefe de gabinete. 

Protesto apartidário
Presidente do PSDB-MG, deputado Marcus Pestana, acha que os tucanos não pode nem pensar em tentar se apropriar dos protestos que invadiram as ruas, País afora: “O efeito seria reverso”.  

O coordenador
O ex-deputado tucano Walter Feldman, hoje ajudando a constituir o novo partido “Rede”, será coordenador da campanha da ex-senadora Marina Silva a presidente da República, em 2014.

Saída estratégica
Ex-procurador-geral da República, Cláudio Fonteles deixou a Comissão da Verdade por “motivos pessoais”, dias antes da votação da PEC 37. Ex-chefe do Ministério Público, ele é contra a proposta de emenda. 

Alma do negócio
Presidente da Adidas, marca favorita de Fidel Castro, Herbert Hainer minimizou no jornal Les Echos os protestos no Brasil: “vão acabar quando a Copa começar”. A multinacional faturou aqui €1,4 bilhão.  

Al mare
A presidente da Petrobras, Graça Foster, e o diretor de eventos especiais da Globo, Amauri Soares – marido da bela apresentadora do JN, Patrícia Poeta – receberam em Brasília a Ordem do Mérito Naval.  

Nem vem
O PT-RN não engoliu a foto do presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB), com o presidente do DEM, Agripino Maia, desafeto de Dilma, festejando a vitória do Brasil contra a França. Alves deu de ombros.

Pensando bem...
...o cachorro do Lula fez xixi no poste da Dilma. 

PODER SEM PUDOR
A lição de Afonso Arinos

Em 1960, Fidel Castro propôs reunir a cúpula dos países “emergentes” da África e da Ásia a Jânio Quadros, que o visitava. A lição coube ao senador Afonso Arinos, que estava na comitiva:
- Os países da África e da Ásia representam, numericamente, uma força maior que nós americanos e com interesses muito diversos dos nossos. Caso esta cúpula se encaminhe para votações cujos interesses não sejam exatamente os nossos, eles formarão maioria, ficaremos expostos e seremos forçados a segui-los, perdendo o controle dos destinos da cúpula e obrigados a aceitar conclusões que não nos sejam favoráveis.
Fidel ficou calado e nunca mais se falou nisso.
___
        Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 
www.claudiohumberto.com.br