Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 03/07/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

 “É elitista pensar que o povo não sabe votar em plebiscito”
Ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) sobre a nova enganação da classe política

Povo paga padaria, táxi e gasolina de senadores
Apesar de receberem R$ 26,7 mil de salário e R$ 110 mil em auxílios e verba indenizatória por mês, senadores põem na conta do contribuinte até as despesas mais pessoais e até bizarras. Só no mês de maio o senador João Durval (PDT-BA), por exemplo, colocou na nossa conta quatro visitas à padaria Belini, na Asa Sul, em Brasília. Total da dolorosa: R$ 347,60. Em aluguel de carros, torrou R$ 19,1 mil em maio.
 
De grão em grão
Francisco Dornelles (PP-RJ) espetou no bolso do contribuinte R$ 12,5 de um táxi, e em março abasteceu o carro 12 vezes. Total: R$ 2,3 mil.
 
Desperdício
Dono de empresas de comunicação, Jader Barbalho (PMDB-PA) fez o contribuinte pagar R$ 77 mil, entre janeiro e maio, em sua “divulgação”.
 
Gastança
Dinheiro público também foi usado por Jader Barbalho para contratar a empresa “KJ Carrera Ramos”, que nos custa R$ 21,6 mil por mês.

Vida melhor
Especializado em mercado imobiliário americano, o site Opp Connect revela que brasileiros lideram a busca mundial por imóveis em Miami. 

‘Xerife’ antidrogas admite candidatura majoritária
Juiz federal mais protegido do País, o “xerife” antidrogas Odilon de Oliveira, de Mato Grosso do Sul, não descarta, “após a aposentadoria”, disputar uma eleição majoritária. Discorda de plebiscito ou referendo: basta cumprir a Constituição para “ouvir a voz das ruas”, diz ele. Crítico da política de Segurança Pública, aponta a necessidade de “prevenção, progressão das penas e plano coordenado de fronteiras”.

Receita certa
Para combater o tráfico nas fronteiras, o juiz Odilon defende o emprego de ao menos 28% do efetivo da Polícia Federal e não 12%, como hoje. 

Tudo dominado
O magistrado que vive sob escolta 24 horas por dia, está convencido de que “o crime organizado contaminou a administração pública”. 

Cachorro louco
Além de “ouvir as ruas”, Dilma deveria também olhar o malsinado calendário brasileiro: aproxima-se agosto, “o mais cruel dos meses”. 

Muro de Berlim
Lula fez “parada técnica” em Berlim, ontem, e pediu motorista da embaixada brasileira para pegá-lo no aeroporto. O Itamaraty nega, e garante desconhecer sua agenda, que o Instituto Lula não divulga.

Vai pra rua!
O líder porralouca do MST, João Pedro Stédile, deu entrevista ao site americano Mundo Operário (sic), culpando a CIA por “manipular” os jovens na Primavera Árabe, na Síria, Venezuela, e nas ruas do Brasil. 

Dia de luto
Faleceu no Rio, vítima de derrame, o empresário Jorge Ferreira, mineiro gente boa que criou o Feitiço Mineiro, Bar Brasília etc. A noite de Brasília e os fins de semana do seu amigo Lula ficarão mais tristes.

In memoriam
Executado a tiros na segunda (17) em Mato Grosso do Sul, o ex-delegado da PF Paulo Magalhães, da ONG Brasil Verdade, entrou dias antes com “ação inédita” contra o Ministério Público, por suposto arquivamento ilegal de processos de improbidade contra autoridades. 

Bode expiatório
A cúpula do PMDB suspeita que a briga da presidenta Dilma com o Congresso é uma jogada imaginada por marqueteiro para afastar a imagem dela dos parlamentares, muito desgastados com o povo. 

Veja bem
Alfredo Kaefer (PSDB-PR) diz que está pronto relatório da MP 612, que acaba com licitação para abertura de portos secos, e nega ter tido nova reunião com a Receita Federal: “as questões fiscais já foram dirimidas”. 

Ele sabe demais
Em artigo no jornal italiano L’Expresso, o jornalista Roberto Saviano, do best-seller Gomorra, apoiou os protestos contra “o preço gigantesco que o Brasil paga ao narcotráfico”, com “uma classe política corrupta”. Ele vive há seis anos protegido pela polícia em local secreto.

Castelo de cartas
Até 26 de abril, o ex-bilionário Eike Batista era “o líder mais admirado pelo executivos”, segundo pesquisa de jornal paulista. No Twitter, já querem “desestatizá-lo”, ironizando que “venderia” até o BNDES.

Pensando bem...
...Eike Batista vai entrar nos protestos “Não é pelos R$ 0,20”- valor projetado das ações da OGX no mercado. 

PODER SEM PUDOR
O boêmio e o advogado

Quando era um jovem advogado e deixou Minas para viver no Rio, José Aparecido de Oliveira ficou amigo do jornalista e boêmio carioca Antônio Maria. Até dividiram um apartamento, mas pouco se encontravam: quando Aparecido chegava do trabalho, Antônio Maria já havia saído para a noite boêmia. Um dia, ao levantar-se pela manhã, ele encontrou um bilhete do genial cronista:
- Se eu estiver dormindo, deixe; mas se eu estiver morto, por favor me acorde...
__
        Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 
www.claudiohumberto.com.br