Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 13/07/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Defendo com unhas e dentes as redes sociais”
Presidenta Dilma, tão sincera como quando chama repórteres de “meus amores”

Escândalo: EUA operam 43 rádios no Brasil 
No escândalo da espionagem do governo dos Estados Unidos no Brasil, uma descoberta inquietante do portal DiariodoPoder.com.br: os americanos exploram 43 frequências de rádio em quatro estados brasileiros. As bandas custaram uma ninharia ao governo americano, em 2009: apenas R$ 16,9 mil. Está autorizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a explorar as rádios até 2019. 

Top secret
Uma central secreta de comunicações dos EUA funciona em Brasília fora das dependências embaixada, como esta coluna noticiou ontem.

Inocentes rádios
Hector Torres, Oficial de Programas de Informação da embaixada dos EUA, admite que há nas salas secretas “equipamentos de rádio”.

Para quê?
A Embaixada Americana tem autorização para usar dez bandas de rádio em quatro cidades: Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

Eureka!
Os russos descobriram a solução para enfrentar a máquina de espionagem americana: documentos secretos serão datilografados.

Desgaste geral não afetou Lula, e PT se anima
Pesquisa encomendada pelo Palácio do Planalto, para consumo interno, mostrou que não apenas a presidenta Dilma e a classe política continuam em queda livre, como também confirmou uma esperança petista: as manifestações que varreram o País, nas últimas semanas, não afetaram a popularidade do ex-presidente Lula. Isso deu força ao movimento “volta, Lula”, no PT. Até ministros já aderiram à onda.

Pulando do navio
Quando soube da pesquisa, o presidente do PT, Rui Falcão, ficou valente e deu de ombros para a reeleição de Dilma.

Madame se isola
Ao ouvir de jornalista uma crítica a atitudes de Dilma, ontem, um ministro petista pilheriou: “Bem-vindo ao clube dos insatisfeitos”. 

Manifesto
No fiasco dos protestos alugados dos sindicalistas, que pagaram figurantes para sair às ruas, faltou a faixa: “É pelos R$ 50, sim”. 

Sem pecado
O Papa chega segunda-feira ao Rio num voo comercial, dispensando o Boeing 777 adaptado. Mas um jato da FAB está pronto para levar 20 deputados para o santo ofício de paparicar Francisco. Que vergonha...

Armação ilimitada
A mochila carregada de coquetéis molotov “esquecida por um vândalo” perto do Palácio Guanabara, no Rio, tem toda pinta de ter sido plantado por órgãos de inteligência. Munição nunca foi coisa que se esqueça.

Fingindo-se de morto
Inicialmente entusiasta da candidatura do governador Eduardo Campos (PSB) à Presidência, o PPS agora critica a indecisão do socialista, que se escondeu e parou as conversas com eventuais partidos aliados. 

Estrela
Funcionários da Câmara, tietes, ficaram revoltados com Pedro Bial, após terem sido impedidos de posar para fotografias com ele, que gravava quadro para a TV Globo no Salão Verde, estes dias. 

Mar à vista
Douglas Wanderley de Vasconcelos é o novo embaixador do Brasil nas ilhas de São Cristóvão e Nevis, no Caribe, cuja população de pouco mais de 40 mil habitantes lota metade do Maracanã.

Espelho meu
Jaqueline Roriz (PMN-DF), que escapou da cassação do mandato em 2011, tomou as dores de Natan Donadon (RO), ladrão transitado em julgado. Diz que ele nem sequer tem dinheiro para pagar advogado. 

Daqui não saio
O deputado e ex-boxeador Acelino Popó (PRB-BA) desistiu de aceitar o convite do mensaleiro Valdemar Costa Neto, dono do PR, para se filiar ao partido e disputar reeleição por São Paulo: “Estou bem no PRB”, diz. 

É o cara
Ironia no Twitter do ex-deputado baiano José Carlos Aleluia (DEM): “Na primeira reunião da CPI criada para investigar espionagem dos EUA no Brasil, será aprovado requerimento do PT de convocação de Obama.”

Pensando bem...
...os espiões dos EUA (e França, Alemanha e Israel) descobriram o que os brasileiros já sabiam há tempos e foram às ruas protestar contra. 

PODER SEM PUDOR
Deputado assíduo

O deputado Chico Arlindo frequentava assiduamente a Assembleia Legislativa de Alagoas, e fez um discurso criticando os deputados faltosos, lembrando que ele ali comparecia “cotidiariamente”. O deputado Aurélio Viana aparteou, com ar irônico:
- Não é “cotidiariamente”, deputado; o certo é “cotidianamente”.
Chico Arlindo devolveu:
- Cotidianamente para Vossa Excelência, que só aparece aqui uma vez por ano. Para mim, que venho todos os dias, é cotidiariamente mesmo.
__
            Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 
www.claudiohumberto.com.br