Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 25/07/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“No bom sentido, um criador de engarrafamentos” 
Prefeito do Rio de, Eduardo Paes (PMDB), sobre o papa Francisco

Apesar da pressão, Gleisi só deixa cargo em 2014 
Contrariando expectativas do ministro Aloizio Mercadante (Educação) – que queria assumir o quanto antes cadeira no Planalto – e a pressão no Congresso por mudanças na articulação política, a ministra Gleisi Hoffmann pretende permanecer na Casa Civil até o início de 2014. Segundo fontes palacianas, Gleisi quer se dedicar, exclusivamente, à corrida ao governo do Paraná já a partir de dezembro deste ano. 

Na moita
Apesar do desejo de Gleisi, Mercadante, que assumiu extraoficialmente tarefas da Casa Civil, espera faturar cargo após recesso no Congresso.

Desgastada
A ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) também ganhou novo fôlego, mas a base e o próprio PT apostam que será por pouco tempo. 

Caim e Abel
Osmar Dias (PDT) recuou de disputar o governo do Paraná pelo PMDB e deve sair candidato ao Senado contra o irmão Álvaro Dias (PSDB).

Água benta
Parece, mas não foi recado a Dilma o Papa dizer ontem que “Deus é mais forte que o diabo”, que ela prometeu soltar na campanha eleitoral.

Diretor reclama de estrutura “precária” do DNPM
Indicado pela bancada do PMDB de Minas, o diretor do Departamento Nacional de Produção Mineral, Sérgio Augusto Dámaso, reclamou ao relator do novo Código da Mineração, Leonardo Quintão (PMDB-MG) da precariedade da autarquia. Em reunião fechada ontem na liderança do PMDB, Dámaso contou que cerca de 178 mil processos relativos à produção mineral aguardam resolução no DNPM em todo o Brasil.

Cheira a mofo 
Segundo Dámaso, processos chegam a permanecer décadas no DNPM por falta de estrutura e de técnicos suficientes.

Só deu PMDB
Participaram da reunião Eduardo Cunha (RJ), Edio Lopes (RR), Colbert Martins (BA), Rose de Freitas (ES), Fátima Pelaes (AP), Manoel Jr (PB)

Na surdina
Membros da comissão especial do marco da mineração estranharam a reunião de Dámaso com o PMDB em meio ao recesso parlamentar.

Zzzzzzzzzz
Dorme em berço esplêndido, há três meses, a licitação para assessoria de imprensa da Cia de Desenvolvimento Urbano (CDHU) de São Paulo. É que a área de comunicação do governo paulista quer mandar mais que a comissão de licitação. Na dúvida tucana, ninguém faz nada. 

Mais fraudes
O governo detectou que entidades mobilizam médicos para entupir de inscrições o programa Mais Médicos, e desistir depois, tentando inviabilizar o projeto. As inscrições batem recorde, apesar da fraude. 

Por trás da briga
A disputa interna no PT entre os deputados Cândido Vaccarezza (SP) e Henrique Fontana (RS) pelo comando do grupo sobre reforma política são pano de fundo de uma disputa maior pela presidência do partido. 

Lembra o quê?
Jornalistas italianos especularam que a valise preta que o Papa levou na mão ao Rio teria até jornais velhos e/ou guia turístico, num gesto simbólico da nova era no Vaticano, sem carregadores de malas papais.

Exorcismo
Só falta o “cheiro de enxofre” citado pelo finado Chávez, da Venezuela, na ONU: o presidente encrenqueiro da Bolívia, Evo Morales, e a argentina Cristina Kirchner vão à missa do Papa encerrando a Jornada Mundial da Juventude, no Campo da Fé, no Rio, domingo (28).  

Mal na foto
A ONG Repórteres sem Fronteira pediu ao governador Sérgio Cabral e ao prefeito Eduardo Paes (PMDB-RJ) que investiguem “abuso policial” contra um repórter da France Press no protesto de segunda (22). 

Barraco judicial
O início de setembro será agitado na Justiça de São Paulo com depoimentos de dezenas de testemunhas de defesa e acusação no suposto rombo de R$100 milhões da Bancoop. O ex-presidente da cooperativa João Vaccari Neto, terá que comparecer a todos. 

Barra pesada
Após não cumprimentar Dilma no palácio da Guanabara, o ministro do Supremo, Joaquim Barbosa, “apanhou” ontem no Blog da Dilma, com acusações de “bater em mulher” e “errar julgamento”, e outros ataques pesados, ilustrados por gravura de um negro açoitado no Pelourinho. 

Intuição
Mais uma piada na Rede sobre o sumiço dos políticos na visita de Francisco: eles já sabiam que o Papa não traria “ouro nem prata”. 


PODER SEM PUDOR
Coitada da mulher de César

Em 1989, os vereadores de Manaus discutiam a Lei Orgânica do Município. Um deles, exaltado, dirigiu-se ao então presidente da Casa, César Bomfim, repetindo uma velha frase:
- Não basta à mulher de César ser honesta. Tem que parecer honesta!
Rápida no gatilho, a vereadora Lurdes Lopes não perdoou, em aparte:
- Alto lá! O nobre colega não tem o direito de falar assim! O que o senhor tem contra a mulher do presidente desta Casa?
__
            Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 
www.claudiohumberto.com.br