Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 11/08/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“O Supremo pode muito, mas não pode tudo”
Senador Jorge Viana (PT-AC) e a prerrogativa do Congresso de cassar condenados

PT paga jatinho para Gleisi em viagem oficial
A ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) se enrolou para explicar viagem em jato particular a Toledo (PR), dia 3. Primeiro, informou que a viagem foi “privada”, só para negar o uso de avião da FAB. Mas quem bancou o aluguel, caríssimo? Logo o PT se apresentou como fonte pagadora. Mas em seguida a Casa Civil confirmou que a viagem era “oficial”: a ministra não é da Agricultura, mas foi ao Paraná lançar o “Plano Safra”. A dúvida é se um partido pode custear a viagem de autoridade pública.

Velhos conhecidos
A empresa que o PT contratou para levar Gleisi ao Paraná é a Helisul, que também tem convênio com a Assembleia Legislativa do Estado.

Outros passageiros
Também estavam a bordo do jato o ministro Pepe Vargas (Desenvolvimento Agrário) e representantes do Banco do Brasil.

Pânico geral
Deputados calculam que a renovação na Câmara pode chegar a 70% na próxima legislatura, em detrimento dos 46% da última eleição. 

Planos B, C, D...
O PV lista Célia Sacramento (BA), Eduardo Jorge (SP) e o escritor de autoajuda Augusto Cury para disputar o Planalto, caso Gabeira desista.  

Euros de ‘Rose’ Noronha viraram ‘lenda’ na PF
Tem tudo para virar mais uma lenda a investigação na PF do suposto transporte de € 25 milhões da ex-assessora de Lula, Rosemary Noronha, a “Rose”, por meio de mala diplomática. A denúncia do deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), empacou na “fase preliminar” – como a PF informou em março à coluna, que tenta desde quinta (8) saber de novo que fim levou a investigação. Parece assunto-tabu.

Pega mal
Velhas disputas de poder na PF contribuem para prolongar o mistério “Rose”, que só aumenta, passando limites razoáveis para conclusão. 

Carga pesada
As indústrias nucleares do Brasil levará estrada afora 14 contêineres de urânio, perigoso material radioativo, da INB de Caetité a Salvador.

Marasmo
A Câmara dos Deputados comprou apontadores de lápis eletrônico, símbolo do marasmo no serviço público. País rico é assim mesmo.

Metamorfose ambulante
O governador gaúcho Tarso Genro tem criticado o Supremo e a “espetacularização” do combate a corrupção. Não dizia disso quando era ministro e a PF promovia operações espetaculares. Mas após a pedra do mensalão incomodar o sapato do PT, Genro mudou de ideia.

Xingamentos
O certo seria cada um na sua, mas o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), o da “cura gay”, foi alvo de xingamentos de um grupo de gays num voo Brasília-São Paulo da Azul. O piloto ameaçou retornar ao aeroporto. 

Racha pernambucano
Após intervenção do ex-presidente Lula, o senador Humberto Costa se juntou a João Paulo para fazer Bruno Ribeiro presidente do PT-PE. Já o ex-prefeito João da Costa articula para emplacar Fernando Ferro. 

Compra de terras no MS
Em encontro com José Eduardo Cardozo (Justiça) e Gilberto Carvalho, terça, o governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), exigirá que títulos da União, usados para comprar as terras do governo estadual, sejam convertidos em indenização dos fazendeiros. 

Na ponta do lápis
Embora cogite ser vice de Eduardo Campos (PSB-PE) à Presidência, Cristovam Buarque (PDT-DF) tem recebido forte apelo para sair cabeça de chapa, o que pode aumentar a bancada de 29 a 40 deputados. 

Pode esquecer
Para o presidente do DEM, José Agripino (RN), não há aliança nacional que resolva rompimento entre o deputado Ronaldo Caiado (DEM), pré-candidato ao governo de Goiás, e governador Marconi Perillo (PSDB). 

Só pensa nisso
Virtual candidato do PSDB à Presidência, o senador Aécio Neves (MG) empossou em seu gabinete o tucano capixaba Luiz Paulo Vellozo, que deverá ajudá-lo na elaboração do programa de governo para 2014. 

Mal na fita
Aspirante ao governo potiguar, o atual vice Robinson Faria (PSD) torce para ter como adversária a governadora Rosalba Ciarlini (DEM), cujos índices de desaprovação alcançaram 68% nas últimas pesquisas. 
 
Mãos molhadas
Seis meses após a CPMI do Cachoeira, Dr. Rosinha (PT-PR) acusa sem citar nomes: “Só deu cascata de dinheiro na mão de alguns”.